sábado, 17 de junho de 2017

Subsidio juniores n.13 CPAD evangelizar



INTRODUÇÃO


Professor, a Igreja Cristã Primitiva cumpriu cabalmente a sua missão evangelística. A expansão da igreja nas cinco regiões (Jerusalém, Palestina, Ásia Menor, Europa e Roma) é resultado da ação do Espírito na mesma. Atente para o fato de que as condições de transportes daqueles dias não se comparam com os dias atuais. E, no entanto, em menos de 40 anos o cristianismo havia chegado a todo Império Romano oriental. No gráfico abaixo, temos uma demonstração da Expansão do Cristianismo até 100 d.C. Apresente-o a classe e descreva aos alunos o poder missionário de uma igreja cheia do Espírito Santo.Ao aceitar o convite divino para a maravilhosa salvação em Cristo (Mt 11.28; Tt 3.5), recebemos a bendita tarefa de anunciar as virtudes do Senhor Jesus Cristo, que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1 Pe 2.9). Ele nos confiou “a palavra desta salvação” (At 13.26). Mas, para termos êxito nessa Grande Comissão do Senhor, conforme Mc 16.15, precisamos da capacitação do Espírito Santo (Jo 14.17; Mc 16.20; 2 Co 3.5), pois é Ele quem nos unge para evangelizar (2 Co 1.21) e convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.8-11).

I. A GRANDE COMISSÃO 

A Grande Comissão de Jesus à sua igreja, abrange a evangelização à nossa volta e a obra missionária (Mt 28.19; Mc 16.15). Jesus derramou do poder do Espírito sobre os seus servos, no dia de Pentecostes (At 2.17), para que se tornassem suas testemunhas tanto na cidade onde estavam como em outras, até à extremidade da terra (At 1.8).1. A evangelização local. Evangelizar significa “anunciar as boas novas” (Hb 4.2; Rm 10.15). E isto é uma obrigação de cada salvo: “Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho!” (1 Co 9.16 – ARA). Nos últimos momentos entre os seus discípulos, Jesus enfatizou o dever de cada crente proclamar o Evangelho no poder do Espírito (At 1.6-8; Lc 24.47-49). Não esqueçamos que a evangelização deve ser pessoal, isto é, pessoa a pessoa, e igualmente em massa, como há tantos casos relatados em o Novo Testamento (At 8.6,26-35).
2. A obra missionária. Esta envolve a transculturação (1 Co 9.20-22; Cl 3.11), haja vista os diversos costumes e cultura dos povos do mundo, que influenciam na implantação, na formação e na preservação de igrejas em meio a outros povos. Nem todo crente pode ir para o campo missionário, mas todos podem interceder em oração, contribuir financeiramente, é ajudar de muitas outras maneiras. Ler Rm 10.8-17.
3. A urgência da evangelização. O assunto é demais urgente! Quem passa desta vida para a outra sem Jesus está perdido para sempre. Portanto, embora o número de evangélicos brasileiros seja expressivo — algo em torno de 20% da população —, a maioria não se preocupa com a evangelização. Sabemos também que o principal movimento pentecostal do mundo está em nosso país. Por isso, “não podemos deixar de falar do que temos visto e ouvido” (At 4.20).
a) O desafio. O Brasil é hoje o país com mais espírita no mundo, e o primeiro colocado, na América Latina, em prostituição infantil. Além disso, temos aqui milhares de alcoólatras e viciados em outras drogas, bem como um número expressivo de menores abandonados. Estes e outros dados alarmantes devem nos despertar para a urgência da evangelização.
b) Deus conta conosco. O Pai estabeleceu o plano de salvação (Ap 22.17; Gl 4.4,5; Ef 2.8,9), o Filho executou (Jo 17.4; 19.30) e, o Consolador convence os pecadores e os converte, realizando o milagre do novo nascimento (Jo 16.8-11; 3.5). Deus quer usar aqueles a quem Ele salvou para a salvação da humanidade, seja na família, na vizinhança; os estrangeiros; pequenos ou grandes, etc. Ele quer salvar a todos (1 Tm 2.4). 

II. A URGÊNCIA DA OBRA MISSIONÁRIA 

1. O crescimento da igreja primitiva. “E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar”. “E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais” (At 2.47b; 5.14). Depois da plena evangelização de Jerusalém (At 5.28), o Senhor permitiu uma perseguição e dispersão dos crentes, que levaram as boas novas a Samaria, Judéia e outras regiões daquele país (At 8.1-5; 9.31; 11.19-24). Não demorou muito para que o mundo conhecido ouvisse o Evangelho, graças à ação do Espírito naqueles crentes fervorosos, cheios de graça e de poder (Rm 10.18; 15.19; Cl 1.6,23).
2. O nosso desafio. O mundo de hoje conta com mais de seis bilhões de habitantes. Destes, cerca de dois bilhões nunca ouviram a mensagem de salvação! O número de evangélicos em todo o mundo não chega a um bilhão, segundo os centros de informação missionária. Na igreja primitiva, todos evangelizavam incessantemente em toda parte, no poder do Espírito, com sinais e milagres (At 8.4,6,7). Precisamos em todo tempo estar revestidos do poder do alto, para dar continuidade a essa urgente obra, a fim de que, como eles, alvorocemos o mundo para Cristo (At 17.6).
3. Uma tarefa primordial. Em 1 Coríntios 1.22,23, vemos a importância da Grande Comissão de Jesus Cristo. Enquanto uns (como os judeus) se preocupam com sinais, e outros (como os gregos), em buscar sabedoria, nosso objetivo deve ser a evangelização de todos, em todo o mundo. Temos hoje muitos pregadores eloqüentes nos templos; mas é o poder do Espírito que faz de nós ganhadores de almas, no mundo! 

III. A ASSISTÊNCIA DO ESPÍRITO NA GRANDE COMISSÃO 

1. Na evangelização pessoal. O Espírito Santo dirige os nossos passos, como no caso de Filipe relatado em At 8.26-38. Ele também ajuda-nos a superar os obstáculos apresentados pela pessoa evangelizada (Jo 4.7-29), desde que nos preparemos (1 Pe 3.15), firmando-se em seu poder, e não em nossas palavras (1 Co 2.1-5).
2. Na pregação em público. O segredo do êxito, em cruzadas evangelísticas, é buscar, em oração, a assistência do Consolador. Tomando como base às campanhas realizadas pela igreja primitiva, vemos o que acontece quando se prega a Palavra de Deus, no poder do Espírito Santo: a) Salvação de almas (At 2.41; 4.4); b) Sinais miraculosos (At 8.6,7); c) Grande alegria (At 8.8) e d) Batismo no Espírito Santo (At 8.14-17).
3. Na obra missionária. Em Atos 13, vemos como a assistência do Espírito Santo é imprescindível à obra missionária:
a) Escolha. Em Antioquia havia cinco profetas e doutores, e o Espírito de Deus escolheu o primeiro e o último da lista: Barnabé e Saulo (vv.1,2). Por que não o primeiro e o segundo? Porque a chamada é um ato soberano dEle (Hb 5.4).
b) Envio. Eles foram também enviados pelo Espírito (vv.3,4). A igreja apenas os despediu, pois é Ele quem escolhe e envia (Mc 3.13,14).
c) Capacitação. Paulo e Barnabé manejavam bem a Palavra de Deus (vv.16-44), eram cheios do Espírito, de ousadia (v.46) e tinham autoridade divina para repreender os que se lhes opunham (vv.5-12; At 4.31).
d) Direção. Guiados pelo Consolador, eles faziam discípulos numa cidade e partiam para outra (vv.46-51). Graças à direção e providência do Espírito, o Evangelho, tendo alcançado a Europa (At 16.6-10), chegou também a América do Norte, de onde vieram os missionários suecos, Daniel Berg e Gunnar Vingren, pioneiros do Movimento Pentecostal no Brasil!
Mateus 4:18 Mateus 4:18 . E andando. A omissão da palavra "Jesus" conecta este versículo de perto com o que precede; A "caminhada" foi durante a pregação ( Mateus 4:17 ). Esta conexão estreita é trazida de forma mais completa no relato de Lucas ( Lucas 5: 1-11 ) .- Como este versículo é o início do Evangelho para o dia de São André, o nome de Jesus foi inserido muito cedo por causa de Definição.Mateus 4:17 Lucas 5: 1-11
O mar ou lago da Galiléia. A palavra grega, como o alemão Veja , é aplicada a ambos os lagos e mares. Este mar da Galiléia ou lago de Gennesaret, chamado no Antigo Testamento. Connereth ( Deuteronômio 2:17 Deuteronômio 2:17 ), ou Cinneroth ( 1 Reis 15:201 Reis 15:20 ), é um corpo de água de forma oval, de doze a quatorze milhas de comprimento e cerca de metade da largura. É formado pelo rio Jordão, embora fluxos menores fluam para dentro. "A água é salubre, fresca e clara; Contém abundância de peixes; Os bancos são pitorescos, embora no momento desnudos; Para o oeste, são cruzadas por montanhas calcáreas, para o leste, o lago é delimitado por altas montanhas (800 a 1.000 pés de altura), em parte de giz e parcialmente de formação de basalto. "Está sujeito a tempestades repentinas e violentas e é notável por sua depressão, sendo 653 pés abaixo do nível do Mediterrâneo. Veja os Dicionários da Bíblia.
Simon, contratado por Simeon. Ele foi chamado primeiro.
Quem é chamado de Pedro, ou seja , "chamado" no momento em que o Evangelho foi escrito, não no momento do evento aqui narrado. A versão comum não traz essa distinção; Veja o cap. Mateus 16:18 Mateus 16:18 . Em uma entrevista anterior, no entanto, ( João 1:42João 1:42 ), nosso Senhor declarou que deveria ser nomeado 'Cephas' (a forma aramaica do mesmo nome).
Andrew, seu irmão. Este nome grego mostra quão comum era essa língua no Oriente. Não se sabe qual foi o irmão mais velho; Às vezes, uma e às vezes o outro é nomeado primeiro. Sua casa era Bethsaida ( João 1:44 João 1:44 ). Andrew e outro discípulo de João Batista, provavelmente o Evangelista João, foram os primeiros seguidores de Jesus ( João 1: 35-40 João 1: 35-40 ). Eles podem ter permanecido com ele. Filipe foi chamado para segui-lo ( João 1:43João 1:43 ).Lançando uma rede. Eles estavam ocupados em sua ocupação habitual, pois eles eram pescadores . Isso não implica uma pobreza ou ignorância especial.

COMENTARIO MATEUS 4.18-25

Verso 19 

Mateus 4:19 Mateus 4:19 . Venha depois de mim. Este chamado deve ser distinguido do conhecimento anterior e discipulado (João 1), e também da escolha posterior e do apelo à apostolada (Mateus 10). A chamada é assim expandida: '1. Um convite à plena comunhão com Ele; 2. Uma exigência de auto-renúncia perfeita por causa dele; 3. Um anúncio de uma nova esfera de atividade sob Ele; 4. Uma promessa de uma rica recompensa por parte de Ele. O chamado de Jesus para segui-lo, 1. Um chamado à fé; 2. Um apelo ao trabalho; 3. Um apelo ao sofrimento e ao apoio cruzado; 4. Um chamado para nossa casa abençoada. (Lange.) Este chamado ao atendimento pessoal, provavelmente em todos os casos, precedeu o chamado ao apostolado. Mesmo este escritório não obteve plena validade até o dia de Pentecostes, quando a Igreja foi organizada ou, estritamente falando, reorganizada. Os Doze foram gradualmente preparados para o seu trabalho. O caso de Paul é excepcional.
Eu vou fazer você. Seu poder, e não a habilidade deles, fez com que eles se tornassem.
Pescadores de homens. "Os principais pontos de semelhança não podem ser confundidos, como o valor do objeto, a necessidade de habilidade e força, tanto de vigilância como de trabalho, com uma implicação, senão uma promessa explícita, de abundância e sucesso em seus Nova pescaria ". (JA Alexander.) Nosso Senhor usa agentes humanos; Mesmo ele não trabalhou sozinho. Deixe ninguém supor ser independente dos outros em qualquer bom trabalho.

Verso 20 

Mateus 4:20 Mateus 4:20 . Direito (a mesma palavra que em Mateus 4:22 ). Enfático; Não houve demora. Lucas fala de um esbarram milagroso de peixes, que precedeu e preparou os pescadores para obedecer. Sua narrativa pressupõe que Jesus era conhecido por eles ( Lucas 5: 5 ), e que eles desistiram de sua ocupação para seguir nosso Senhor constantemente.Mateus 4:22 Lucas 5: 5

Verso 21 

Mateus 4:21 Mateus 4:21 . Saindo daqui. (Mark: "um pouco mais adiante"). Todos os quatro ajudaram no grande projecto de peixes (ver Lucas 5: 7 , Lucas 5:10 ).Lucas 5: 7 Lucas 5:10
James, ou seja , Jacob. Provavelmente o irmão mais velho.
João, o apóstolo e evangelista. O relato detalhado que ele dá do ministério e dos milagres anteriores do Senhor sugere que ele estava entre os "discípulos", ele menciona ( João 2: 2 João 2: 2 ; João 2: 11-12 João 2: 11-12 ; João 4: 1 João 4: 1 ; João 4: 8 João 4: 8 ; João 4:27 João 4: 27 ; João 4:31João 4:31 ).No barco, um barco de pesca (não um "navio"), provavelmente desenhado na costa.Mending, ou "colocar suas redes em ordem", preparando-as para uso. O sentido mais amplo talvez seja preferido.Ele os chamou, provavelmente usando as mesmas palavras.

Verso 22 

Mateus 4:22 Mateus 4:22 . Estes dois irmãos imediatamente obedeciam , deixando seu pai também. Ele provavelmente não era pobre, como tinha "contratado criados" ( Marcos 1:20 ). A lição, mais claramente ensinada em outros lugares, é: Renuncie a todos os laços humanos, se necessário, para seguir Cristo. No entanto, os laços humanos não são cortados seguindo Cristo. Os irmãos permaneceram irmãos no Senhor, e estes quatro companheiros de pesca juntaram-se mais estreitamente como "pescadores dos homens". Comp. Marcos 13: 3 .Marcos 1:20 Marcos 13: 3

Verso 23 

Mateus 4:23 Mateus 4:23 . E ele foi em toda a Galiléia. A esfera de Seu ministério está assim marcada; Seu caráter é assim descrito. "Galileia" aqui provavelmente inclui todo o distrito fértil e bem povoado assim chamado, não a Galileia superior sozinho. O povo da Judéia olhou para os galileus em parte por causa do contato com os pagãos, em parte por causa do dialeto (comp. Cap. Mateus 26:73 ). Os habitantes de uma capital sagrada teriam um desprezo incomum para os provincianos.Mateus 26:73
Ensino. O povo O reconheceu como rabino (veja abaixo).
Nas suas sinagogas. "Durante o exílio da Babilônia, quando os judeus foram fechados da Terra Santa e do santuário designado, a falta de lugares para reuniões religiosas, em que o culto de Deus, sem sacrifícios, poderia ter sido sentida dolorosamente. As sinagogas podem ter se originado nesse período ameaçador. Quando os judeus voltaram da Babilônia, as sinagogas foram plantadas em todo o país com o propósito de oferecer oportunidades para ler publicamente a lei, independentemente dos serviços regulares de sacrifício do templo ( Neemias 8: 1 Neemias 8: 1 , etc.). Na época de Jesus, havia pelo menos uma sinagoga em todas as cidades de tamanho moderado da Palestina (como Nazaré, Cafarnaum, etc.) e nas cidades da Síria, da Ásia Menor e da Grécia, onde residiam os judeus ( Atos 9: 2 Atos 9: 2 , Sqq.). 
Maiores cidades possuíam várias sinagogas; E diz-se que não havia mais do que 460, ou mesmo 480, em Jerusalém em si. Lucas 4: 16-27 Winer.-O serviço era simples, e nosso Senhor aproveitou a oportunidade de fazer observações geralmente dadas (comp. Lucas 4: 16-27 , Atos 13:15Atos 13:15 ). Nem Cristo nem Seus apóstolos tentaram subverter a ordem de adoração estabelecida. Eles participaram do serviço da sinagoga, com o qual, no entanto, o culto cristão tem mais em comum do que com o do templo. A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores. E diz-se que não havia mais do que 460, ou mesmo 480, em Jerusalém. Winer.-O serviço era simples, e nosso Senhor aproveitou a oportunidade de fazer observações geralmente dadas (comp. Lucas 4: 16-27 , Atos 13:15 ). Nem Cristo nem Seus apóstolos tentaram subverter a ordem de adoração estabelecida. Eles participaram do serviço da sinagoga, com o qual, no entanto, o culto cristão tem mais em comum do que com o do templo. 
A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores. E diz-se que não havia mais do que 460, ou mesmo 480, em Jerusalém em si. Winer.-O serviço era simples, e nosso Senhor aproveitou a oportunidade de fazer observações geralmente dadas (comp. Lucas 4: 16-27 , Atos 13:15 ). Nem Cristo nem Seus apóstolos tentaram subverter a ordem de adoração estabelecida. Eles participaram do serviço da sinagoga, com o qual, no entanto, o culto cristão tem mais em comum do que com o do templo. A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores. E nosso Senhor aproveitou a oportunidade de fazer observações geralmente dadas (comp. Lucas 4: 16-27 , Atos 13:15 ). Nem Cristo nem Seus apóstolos tentaram subverter a ordem de adoração estabelecida. Eles participaram do serviço da sinagoga, com o qual, no entanto, o culto cristão tem mais em comum do que com o do templo. A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores. E nosso Senhor aproveitou a oportunidade de fazer observações geralmente dadas (comp. Lucas 4: 16-27 , Atos 13:15 ). Nem Cristo nem Seus apóstolos tentaram subverter a ordem de adoração estabelecida. Eles participaram do serviço da sinagoga, com o qual, no entanto, o culto cristão tem mais em comum do que com o do templo. 
A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores. O culto cristão tem mais em comum do que com o templo. A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores. O culto cristão tem mais em comum do que com o templo. A influência que revolucionou o mundo não foi revolucionária. Quando a árvore é feita de bom, ela cresce de acordo com a sua forma dada por Deus, pirateando de forma irrefutável. Uma sugestão para políticos e ex-reformadores.
Pregação (pregação), ensino e proclamação, o evangelho do reino. A boa notícia sobre "o reino dos céus", ou que introduziu este reino. Na palavra 'evangelho', veja Introd. P. 14. As boas novas do reino consistem em fatos sobre o rei (comp. Romanos 1: 1-4Romanos 1: 1-4 ). Como nosso Senhor era um Mestre sábio, Ele não se proclamou publicamente o Messias. Sua pregação foi preparatória; O evangelho completo não poderia ser pregado até a ocorrência dos fatos que apresenta (nota comp. Sobre o Sermão da Montanha). Como rabino, os galileus o ouviriam; Eles procuraram um rei menos humilde.
Para confirmar esta pregação, de um caráter novo e surpreendente, nosso Senhor fez milagres: curando todas as doenças e todas as doenças, etc. O "fazer o bem" nesta forma inferior teve um propósito mais elevado, para provar um Salvador no sentido mais elevado. Nos milagres de nosso Senhor, veja o cap. 8. As duas palavras, "doença" e "doença" incluem todas as formas de aflição corporal. A primeira palavra ocorre novamente em Mateus 4:24Mateus 4:24 , portanto, nós a tornamos "doença" aqui.

Verso 24 

Mateus 4:24Mateus 4:24 . O relatório. A "fama" mudou o seu significado.
Síria, o nome da maior província romana a norte e leste da Palestina, às vezes incluindo. Provavelmente usado aqui em sua maior extensão.
Eles trouxeram para ele tudo o que estava doente. Aqueles que tinham ouvido falar dele e acreditavam no seu poder de curar eram suficientemente numerosos para justificar essa expressão.Holden , ou seja, sob o poder contínuo das doenças.Tormentos, aflições corporais dolorosas, como as três especificadas na próxima cláusula ('e' deve ser omitida).
Possuído com demônios, iluminado, "demonizado". Todas as declarações evangélicas em relação a esta aflição implicam que, naqueles dias, os espíritos malignos invadiram os corpos dos homens, produzindo efeitos terríveis. Toda essa posse era um sinal da hostilidade de Satanás, pois toda desapropriação era um triunfo sobre ele. Não podemos explicar como essa posse ocorreu. Esta passagem distingue a possessão demoníaca de todo tipo de doença.
Lunatics, ou "epileptics". O último sentido é provável, uma vez que a palavra tem esse significado no cap. Mateus 17:15Mateus 17:15 (o único outro lugar onde o termo ocorre). A palavra Greet tinha originalmente a mesma referência à influência da lua que se encontra em "lunático".
E paralytics. A palavra original corresponde exatamente. Aqueles aflitos com relaxamento mórbido dos nervos, como em paralisia e apoplexia.
Ele os curou. Seja qual for a forma, Ele não deixou de curar.

Verso 25 
Mateus 4:25Mateus

us 4:25 . Grandes multidões, iluminadas, "muitas multidões ". Estes vieram de todas as partes da Palestina; Da Galiléia, onde pregava, Decápolis (que significa "dez cidades"), um distrito principalmente a leste do Jordão; De acordo com Ritter, estabelecido pelos veteranos de Alexandre, o Grande, Jerusalém, a capital, a Judéia, a parte sul da Palestina e de além do Jordão, referindo-se à parte norte de Perea, a leste do Jordão, a sul de Decapolis. O estilo compacto do original exige a omissão de 'from' (em itálico em versão comum), exceto no caso da localidade última nomeada, 'da Galiléia e Decápolis, Jerusalém e Judéia e de além do Jordão'.(Comentario Schaff novo testamento).

Missões Pentecostais

Para os pentecostais, o derramamento do Espírito Santo por todo mundo é um sinal do fim de uma era de colheita. As missões estão longe de se tornar anacrônicas. De fato, as missões estão ganhando terreno entre muitas das igrejas mais novas nessa era final, a era do Espírito. Embora os pentecostais tenham muitas coisas em comum com outros evangélicos, o movimento pentecostal tem o seu próprio paradigma de missões. [...] Os pentecostais acreditam que o Espírito Santo tem sido derramado sobre a Igreja como um revestimento de poder para o discipulado de Cristo e dos apóstolos. Como vemos, por exemplo, em Atos 1.8, onde Cristo declara que o enchimento com o Espírito Santo aconteceria para que houvesse testemunho dEle até aos confins da terra. Os pentecostais encorajam os crentes a serem cheios com o Espírito Santo para que a igreja possa evangelizar o mundo antes do retorno de Cristo. [...] A orientação do movimento pentecostal em essência é cristológica. Para os pentecostais, o poder do Espírito Santo é dado para pregar a Cristo” (YORK, J. V. Missões na era do Espírito Santo. RJ: CPAD, 2002, pp.154-5). 


    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.