quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Subsidio CPAD juniores 1 trim- 10/1/2016


       

           LIÇÃO 2 - OS AMIGOS QUE FIZERAM UM

                             PEDIDO ARRISCADO




Objetivo

Professor (a) ministre sua aula de forma que ao término, seu aluno possa compreender a importância de ouvirmos o chamado de Deus para anunciar as pessoas o amor que Ele nos teme o privilégio que temos cada vez que podemos servir ao nosso próximo.


Memorizando

“Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos."  (Mc 10.45 – ARC). 

 Texto bíblico em estudo: Mc 1.19,20; 10.32-45.


A chamada de Tiago e João, filhos de Zebedeu

Ao iniciar seu ministério terreno, Jesus precisava escolher pessoas que o ajudassem, e ao mesmo tempo cressem Nele e aprendessem a amar a Deus e a servir as demais pessoas. Depois que Jesus convocou a Simão Pedro e a seu irmão André, Ele caminhou um pouco mais ao longo da praia da Galiléia e convidou a "Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes"  (Mc 1.19).

Tiago e João trabalhavam com "os empregados" de seu pai (Mc 1.20). Alguns estudiosos especulam que a mãe de João era Salomé, que assistiu a crucificação de Jesus   (Mc 15.40). Se Salomé era irmã da mãe de Jesus, como sugere o Evangelho de João (Jo 19.25), João pode ter sido primo de Jesus.

Jesus encontrou a João e a seu irmão Tiago consertando as redes junto ao mar da Galiléia. Ordenou-lhes que se fizessem ao largo e lançassem as redes. arrastaram um enorme quantidade de peixes - milagre que os convenceram do poder de Jesus. "E, arrastando eles os barcos sobre a praia, deixando tudo, o seguiram" (Lc 5.11)

João parece ter sido um jovem impulsivo. Logo depois que ele e Tiago entraram para o círculo íntimo dos discípulos de Jesus, o Mestre os apelidou de "filhos do trovão" (Mc 3.17). Os discípulos pareciam relegar João a um lugar secundário em seu grupo. Todos os Evangelhos mencionavam a João depois de seu irmão Tiago; na maioria das vezes, parece, Tiago era o porta-voz dos dois irmãos. Paulo menciona a João entre os apóstolos em Jerusalém, mas o faz colocando o seu nome no fim da lista (Gl 2.9).

Muitas vezes João deixou transparecer suas emoções nas conversas com Jesus. Certa ocasião ele ficou transtornado porque alguém mais estava servindo em nome de Jesus. "E nós lho proibimos", disse ele a Jesus, "porque não seguia conosco" (Mc 9.38). Jesus replicou: "Não lho proibais... pois quem não é contra a nós, é por nós" (Mc 9.39,40).

Noutra ocasião, ambiciosos, Tiago e João sugeriram que lhes fosse permitido assentar-se à esquerda e à direita de Jesus na sua glória. Esta ideia os indispôs com os outros discípulos (Mc 10.35-41). Mas a ousadia de João foi-lhe vantajosa na hora da morte e da ressurreição de Jesus. João 18.15 registra que João era "conhecido  do sumo sacerdote".  João foi o único apóstolo que se atreveu a permanecer ao pé da cruz, e Jesus entregou-lhe sua mãe aos seus cuidados (Jo 19.26-27). Ao ouvirem os discípulos que o corpo de Jesus já não estava no túmulo, João correu na frente dos outros e chegou primeiro ao sepulcro. Contudo, ele deixou que Pedro entrasse antes dele na câmara de sepultamento (Jo 20.1-4,8).

Após a morte e ressurreição de Jesus, iniciou-se uma grande perseguição aos discípulos do Mestre. Uma dessas perseguições tirou a vida de Tiago e isso infundiu novo fervor entre os cristãos (At 12.5-25). Herodes Agripa esperava sufocar o movimento cristão executando líderes como Tiago. "Entretanto a Palavra do Senhor  crescia e se multiplicava" (At 12.24).

João escreveu o quarto Evangelho, as cartas de João e o Apocalipse. Diz a tradição cristã que ele cuidou da mãe  de Jesus enquanto pastoreou a congregação em Éfeso, e que ela morreu ali. Preso, foi levado a Roma e exilado na Ilha de Patmos. Acredita-se que ele viveu até avançada idade, e seu corpo foi devolvido a Éfeso para sepultamento 


Conclusão

Servir ao Senhor envolve entrega e desenvolver os mais nobres sentimentos do nosso coração, ou seja, o que está no íntimo de nosso ser. Deus conhece nossos pensamentos e sentimentos, portanto o sentimento de servir a Ele é muito diferente daquele manifestado quando servimos aos outros, e somente conseguimos servir as pessoas quando amamos e serviços a Deus com todo o nosso ser.

Tiago e João serviram as pessoas porque primeiro ouviram a voz de Jesus, entregaram suas vidas a Ele, e com todo o seu ser se dedicaram a anunciar o amor de Deus as pessoas.


Para alguns servir aos outros tem que ganhar algo em troca, uma recompensa que poderá trazer-lhe benefícios. As pessoas gostam de  vangloria, porém o Deus conhece quando estamos fazendo algo para nossa própria glória ou para a glória Dele. Tiago e João aprenderam como servir ao SENHOR e glorificá-LO.

fonte portalebd

Nenhum comentário:

Postar um comentário