domingo, 19 de junho de 2016

WILLIAM TYNDALE



                                    
                                  WILLIAM TYNDALE 


       

Sexta-feira, 6 de outubro, 1536 - 450 anos atrás - William Tyndale foi estrangulada em uma cruz. Em seguida, seu corpo foi queimado. Mas foi a obra que deu Genesis para o povo inglês em uma linguagem que eles pudessem compreender, em uma escala sem precedentes na história.

TyndaleWilliam Tyndale foi um mártir. Nascido cerca de 1492 na Inglaterra, ele seguiu os passos do renomado conferencista católico holandês nas universidades de Cambridge e Oxford, Erasmus. Foi Erasmus que revolucionou estudo bíblico através da produção de uma tradução do Novo Testamento em grego e latim - a primeira nova versão Latina desde Vulgata de Jerônimo, no século IV. Mas só os estudiosos e os sacerdotes podiam ler.

Na Inglaterra, na época, houve pouca influência residual da Bíblia de Wycliffe, que tinha sido impresso mais de um século antes, e as poucas cópias eram de propriedade apenas pelos muito ricos.

Infelizmente, como Bispo John Hooper gravado em 1551, a ignorância entre o sacerdócio continuou como a regra do dia. Quando este bispo de Worcester e Gloucester fez as rondas de sua diocese, ele descobriu que de 311 clérigos, 171 não conseguiu repetir os Dez Mandamentos, 10 não podia dizer a Oração do Senhor em Inglês, e sete não sei o seu autor. Tyndale, um padre católico, foi muito entristecido pelas anomalias na Igreja. Então, aos 30 anos, embora ainda um padre, que ele escolheu para ser tutor de Sir John Walsh, um cavaleiro de Gloucestershire, 1521-1523.

A hospitalidade de Sir John e Lady Walsh muitas vezes resultaram em médicos e abades compartilhando uma refeição com William Tyndale, onde muitos um debate seguiu. Ao mesmo tempo um homem da Igreja aprendeu disse a Tyndale: "Estávamos melhor estar sem as leis de Deus do que o papa." Tyndale reconheceu que este, infelizmente, resumiu a visão prevalecente de muitos líderes da igreja, que tinham pouco conhecimento das Escrituras. É só aumentou sua carga que não apenas os líderes da igreja, mas os leigos, necessária a Palavra de Deus para ler em uma língua que pudesse entender. Tyndale respondeu: "Eu desafio o Papa e todas as suas leis, se Deus poupar minha vida, dentro em pouco, farei que o menino que impeliu um arado para saber mais das Escrituras do que tu fazes." Na opinião dos estudiosos, Tyndale foi agora claramente um herege .

Tyndale foi julgado por heresia cerca de um ano antes, e que tinha sido deixado fora com um aviso. Mas não haveria mais avisos. O padre Erasmo disse que desejava que o homem comum ter a Palavra de Deus em sua própria língua, mas o padre Tyndale foi para alcançá-lo. Desde a tradução de John Wycliffe da Bíblia em 1388, uma lei foi aprovada proibindo qualquer homem de tradução das Escrituras, sem autorização de um bispo de tal ação. Tyndale deixou a tutoria em Bristol, e dirigiu-se para Londres para obter permissão. Bispo Tunstall, bispo de Londres, adiar a vê-lo por seis meses, e depois friamente recusou autoridade Tyndale para traduzir.

Tyndale e impressoras usando o novo métodoSolo Inglês foi, obviamente, inóspito para a publicação de uma linguagem comum da Bíblia, portanto, em 1524, Tyndale cruzou para o continente europeu. Ele tinha começado a sua tradução, enquanto em Londres, e agora continuado enquanto em Wittenberg com Lutero.

Tyndale encontrou uma impressora em Colónia (Alemanha), que utilizaram o novo método de impressão por polpação e diluindo trapos de linho, em seguida, imprimir com o tipo de metal. O primeiro fio de sua língua comum no Novo Testamento infiltrou em Inglaterra em 1526 bispo Tunstall, Henry VIII, e chanceler de Henrique, o Cardeal Thomas Wolsey - os inimigos de Tyndale - tinha sido providencialmente preocupado demais para notar o evento.

"Book of Heresy"
Devido à escassez de trigo, a fome prevalecia na Inglaterra. Os navios que traziam trigo da Europa para aplacar a fome física também carregava em sua casca de Tyndale do Novo Testamento. Comerciantes alemães evangélicos ricos nos portos de Londres iria descarregar as Bíblias de sua bagagem especialmente marcadas. O custo de contrabando e de impressão? Ele foi considerado uma pechincha para obter um Novo Testamento para o salário tão pouco quanto uma semana! Bispo Tunstall, enfurecido com a nova versão chegar Inglaterra, lançou uma cópia em uma fogueira pública, e ameaçaram um tratamento semelhante a qualquer pessoa encontrada possuir este livro de heresia na língua comum. Mas Tunstall era lutar uma batalha perdida.

Como um jogo de gato e rato, a Bíblia começou a aparecer por toda a Inglaterra e Europa. Estes eram tempos perigosos. Muitos foram presos e alguns confessaram sob pressão para a sua heresia. Parte de sua retratação envolveu a humilhação pública de ter que carregar um feixe de varas e queimando o livro ofensivo.

Tyndale também estava prestes a receber um revés pessoal grave, quando o navio em que viajava naufragou ao largo da costa da Holanda. Ele perdeu todos os seus preciosos manuscritos bíblicos. Ele não tinha outra opção, mas para começar de novo. Mas não era tudo o desânimo. Mesmo seus inimigos deu finanças involuntariamente para Tyndale. O Bispo de Londres comprou um carregamento de Bíblias de um mercador chamado Pacoti, na esperança de que a queima de Bíblias seriam deter a maré. O resultado foi o oposto. O bispo teve suas Bíblias para queimar. O comerciante teve os seus agradecimentos. Tyndale tinha dinheiro suficiente para imprimir 51.000 corrigido no Novo Testamento.

Os inimigos de Tyndale decidiu que seu livro tinha de ser desacreditado, não importa quão injustamente ou falsamente. Não havia leis contra a difamação na época, e os bispos tinham temporada de caça a Tyndale. Cochlaeus escreveu: "O Novo Testamento traduzido para a língua vulgar é na verdade a comida da morte, o combustível do pecado, o véu de malícia, a pretexto de uma falsa liberdade, a proteção de desobediência, a corrupção da disciplina, a depravação dos costumes , a rescisão de concórdia, a morte de honestidade, a fonte de vícios, a doença de virtudes, a instigação da rebelião, o leite de orgulho, o alimento de desprezo, a morte de paz, a destruição da caridade, o inimigo da unidade , o assassinato de verdade. "

O que um discurso de vendas para animar o público da leitura da Inglaterra!

Assim como uma aranha pode girar sua web no palácio de um rei, de modo que os escritos de Tyndale encontrou um caminho e um bem-vindo, mesmo no uso doméstico e pessoal do rei. O próprio Henry VIII "encantado" na leitura de algumas das obras de Tyndale, porque, como Henry viu, papas e prelados foram colocados sob a autoridade dos reis e ele sentiu Tyndale apoiou esta. Mas dois anos depois, lua de mel de Henrique VIII com Tyndale tinha acabado. Ele marca a obra de Tyndale "blasfemo e pestilento".

Todo o tempo, Tyndale estava sob constante ameaça de prisão e fogueira. Mas o seu coração foi criado no serviço ao Rei dos Reis, e ele pôs-se a tarefa de traduzir o Antigo Testamento do hebraico para o Inglês. Ele dominava várias línguas, enquanto na universidade, e tinha poucas distrações ao seu trabalho. Seus conforto eram escassas.

Nos Países Baixos em torno dele (agora a Holanda, Bélgica e Luxemburgo), homens e mulheres estavam sendo afogado, torrado, queimado, enterrado vivo, marca e mutilados por se atrever a colocar a sua fé em Jesus Cristo, em vez de tradições feitas pelo homem na Igreja. Henry VIII pensou que sua própria rivalidade com Roma seria dado mais credibilidade se Tyndale estavam a seu serviço. Tyndale graciosamente recusou a oferta, dizendo que seu trabalho foi traduzir a Bíblia, mas se um outro homem poderia ser encontrado para dar uma tradução mais precisa, então ele não mais escrever e gostaria de voltar para a Inglaterra.

Tyndale triste que tantas pessoas foram queimados, torturados ou presos por causa do curso de ação que ele mesmo tinha precipitado.

"Too Few queimado"
Sua tradução dos cinco primeiros livros da Bíblia (o Pentateuco) foi concluída em janeiro de 1530 Em maio, ele foi queimado junto com o Novo Testamento, e, em 1531, vários dos melhores amigos de Tyndale foram queimados. O maior homem literário na Inglaterra, Sir Thomas More, empunhou sua pena contra Tyndale, tendo sido fornecido com uma licença especial do bispo de ler e recolher livros heréticos sem incorrer na sanção prevista. Thomas More pode ter estado à frente do seu tempo na promoção do governo por eleição popular e um estado utópico da vida em comunidade. Mas era uma liberdade em teoria apenas. Não deveria haver nenhum dado aos reformadores. Sir Thomas More se queixou de que muito poucos deles foram queimados.

Emboscada de Tyndale em AntuérpiaEm 1534, Tyndale completou sua revisão do Novo Testamento, enquanto estava com Thomas Poyntz, um parente de Sir John Walsh. As autoridades da cidade de Antuérpia tinha virado algumas mansões de comerciantes ingleses para incentivar o comércio internacional, e Antuérpia era uma cidade liberal. William Tyndale tinha mais conforto e amigos que o rodeiam do que em toda a sua vida cristã. Mas isto não era para durar. Henry Phillips, filho de pais ricos e respeitados, tinha jogado e perdido, e fugiu para o pobre Continente. Ele seria Judas de Tyndale.

Dotado de dinheiro e um servo, presumivelmente do Bispo de Londres, Phillips enganou Tyndale e os mercadores evangélicos com sua maneira fácil e língua de prata. Phillips arranjou uma emboscada nas ruas estreitas de Antuérpia para Tyndale, que foi capturado e colocado em custódia em Vilvorde Castle, não muito longe de Antuérpia. Poyntz fez viagens de e para a Inglaterra para obter a libertação de seu amigo e estava quase bem sucedida, mas Phillips, temendo a perda de sua presa, tinha Poyntz presos. Depois de alguns meses Poyntz escapou - para que ele pudesse livrar Tyndale.

Para estar na prisão naqueles dias era caro. Presos teve que fornecer o salário de seus guardas. Embora Poyntz stinted nem seus recursos nem a si mesmo, ele não teve sucesso. Mas a vitória de Phillips foi um amargo e oco. Ao contrário de Judas, Phillips nunca ganhou o dinheiro da recompensa prometida. Ele passou o resto de sua vida um mendigo, renegado pela família, amigos, igreja e colaboradores.

Tyndale foi preso, mas seus livros foram dando liberdade e liberdade. Mesmo o Prior da Abadia foi encontrado para ter cerca de 60 livros proibidos, e foi transferido para a Torre de Londres por sua indiscrição. Tyndale sabia que a morte era inevitável, e ele determinou que não haveria dúvida sobre o motivo de sua morte. Seu testemunho na prisão era tão convincente que até mesmo o seu guarda-redes, e outros membros da família, foram convertidos.

Tyndale estava na prisão de 18 meses. Em agosto de 1536, o reformador foi condenado como herege. O concurso de escalá-lo para fora da Igreja teve lugar alguns dias depois, uma vez que o Estado não pode julgar um sacerdote da Igreja. Tyndale foi entregue para julgamento secular. A Igreja o havia condenado, mas deixou os oficiais seculares para manchar as mãos com seu assassinato. Inexplicavelmente, ele permaneceu preso em Vilvorde Castelo por mais dois meses. Na sexta-feira, 6 de outubro, 1536, no dia de seu martírio - ele foi levado a uma cruz da qual pendia uma corrente, e uma corda de cânhamo. Ele foi preso à estaca vertical da cruz. Seu grito final foi: "Senhor, abre o olhos do Rei da Inglaterra."


A corda estalou. Tyndale estava morto. Seu corpo foi lançado ao fogo para ser queimado. Ele tinha cerca de 44 anos de idade. Foi há 10 anos para o mês após sua Novo Testamento primeiro havia sido queimada no fogo de Tunstall.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.