sábado, 23 de julho de 2016

Subsidio CPAD juniores Jose exemplo n.5



                   SUBSIDIO CPAD JUNIORES  JOSÉ DO EGITO
             UM EXEMPLO PARA OS JOVENS PÓS-MODERNOS


                           INTRODUÇÃO: LER GÊNESIS 37:1-3

A história de José é a minha história bíblica preferida. Neste texto você encontra uma das histórias bíblicas mais queridas pelos jovens cristãos. O que levou José, mesmo distante de seus parentes mais próximos, a mostrar inteireza de caráter, em uma terra onde ninguém o conhecia? Onde estava o segredo de suas sucessivas vitórias contra o preconceito, o desprezo, a vingança e a injustiça de seus irmãos? O que diferenciava José entre os demais?
José, como qualquer pessoa, teve todas as oportunidades para se tornar um fra­cassado: a traição de seus irmãos, seu sequestro e sua escravidão, o as­sédio de uma linda e rica mulher, sua estadia em uma prisão. Contudo, ele preferiu escolher uma direção contrária, um caminho onde a fidelidade à Deus recompensava todos os sofrimentos e tragédias. Por isso, José se tornou grande e vencedor em cada batalha espiritual.

I - JOSÉ – QUERIDO PELO PAI POR QUE?

- Ele era filho da velhice
- Ele era filho da mulher amada
- Ele era um filho obediente que seguia as orientações de Deus.
- Seu pai fez para ele uma túnica talar de mangas compridas como sím­bolo de sua proeminência diante de seus irmãos.
- É natural um filho obediente agradar mais o pai ou a mãe do que um filho desobediente.

II - POR QUE JOSÉ ERA DIFERENTE DOS SEUS IRMÃOS?


 - Ele era diferente de seus irmãos no que diz respeito as coisas espirituais.
 - Seus irmãos viviam uma vida longe de Deus.
 - José permaneceu puro em meio a um mundo impuro.
 - Talvez José fosse diferenciado por que trazia más notícias de seus irmãos para seu pai. Ver Gen. 37:2
 - Suas músicas eram diferentes daquelas que escutavam e cantavam seus irmãos.
- Sua maneira de falar também era diferente.
- Sua maneira de namorar, com jovens de sua fé, era uma reprovação da vida de depravação em que viviam seus irmãos.
 - Hoje, também Deus chama os jovens para uma vida de consagração, mesmo em meio as perseguições dos irmãos de José, pois havia zombarias e gracejos, José permaneceu do lado de Deus.
 - Quando “todos” estão escutando músicas mundanas, assistindo filmes nos cinemas, usando qualquer tipo de roupa que impõe a moda sensual, José permaneceu fiel!
- Quando surgirem os convites para ir à discoteca, usar drogas, e sexo livre, José era fiel a Deus.
- Você é livre para fazer a escolha de viver na tentação ou em uma vida de consagração assim como José de Canaã.
 - A consagração é o viver com Cristo, e depende de uma entrega diária de seus gostos, desejos e anseios nas mãos de Jesus.


III - JOSÉ PERMANECEU NOS PRINCÍPIOS DE DEUS – VER GEN. 39:1-4.

- José foi vendido, mas não se vendeu aos prazeres egípcios.
- Seus irmãos o venderam para os Ismaelitas que por sua vez o venderam como escravo para o Egito.
- Aqui temos uma lição tremenda: José foi vendido, foi ridicularizado por sua fé, por sua firmeza a favor dos princípios que ele aprendeu de seu pai, mas não vendeu estes princípios por cinco, quinze ou trinta minutos de prazer.
- Potifar confiou em José e entregou tudo em suas mãos, exceto sua mulher.
- A confiança que alguém tem em outra pessoa não é simplesmente fruto de uma conversa, mas sim, resultado de uma vida de trabalho, de conduta e respeito.
 - Paulo aconselhava a Timóteo que atentasse para isso, pois a confiança é resultante do que está escrito em I Timóteo 4:12
- José foi provado em sua “casa”.
-Como antes, José agora foi tentado, foiprovado por alguém próximo a ele, a mulher de seu senhor terrestre,  Potifar.
- A Bíblia diz que os inimigos de um homem são de sua própria casa. Ver Mat.10:36
- A mulher de Potifar buscava José todos os dias para deitar-se com ele, coisa que ele nunca aceitou Ver Gen.39:10.
Uma coisa temos que lembrar com isso:
Se a tentação é repetida, a leitura da Bíblia tem que ser repetida; a oração tem que ser repetida se a tentação é repetida, a ida a igreja tem que ser repetida.
- José fugiu, mas não cedeu à tentação. Ele seguiu a orientação bíblica.

IV - DE QUE COISAS DEVEM OS JOVENS CRISTÃOS FUGIR?

- Fugir da impureza. Ver I Cor.6:18
- Fugir da idolatria. Ver I Cor.10:14
- Fugir das paixões da mocidade. Ver II Tim.2:22
- A confiança aparentemente foi perdida, a reputação de José foi man­chada, mas seu caráter estava firme nas promessas de Deus. Ver Tiago 1:12.
- José estava longe de casa, de seu pai, de seus irmãos, mas estava perto de Deus
- Para José, Deus não era simplesmente um bombeiro que era chamado para apagar o fogo das tentações, mas um amigo de todas as horas e em todas as crises.
- José não se tornou fiável quando o pecado bateu a sua porta; pois sua confiança em Deus já tinha sido desenvolvida por meio de sua comunhão diária que ele mantinha com Deus.

V - OS JOVENS DE HOJE SÃO PROVADOS FORTEMENTE

- Muitas são as tentações que o diabo coloca diante dos jovens cristãos para que se desviem de Deus
- São as festas, as bebidas, os alimentos, as cores do mundo. O sexo fácil e livre É a  concupiscência da carne e dos olhos.
- Há também a crise de falta de confiança
- É o esposo que não confia na esposa.
- É a esposa que não confia no esposo.
- São os pais que não confiam nos filhos, os filhos que não confiam nos pais.
- É o povo que não confia em seus líderes, são os lideres que não confiam no povo.
- É o namorado que não confia na namorada, é a namorada que não con­fia no namorado.

ESPÍRITO DE PROFECIA: “E a fidelidade deve caracterizar nossa vida nos seus mínimos porm­enores bem como nos máximos. A integridade nas pequenas coisas, a re­alização de pequenos atos de fidelidade e pequenas ações de bondade, alegrarão a senda da vida; e, quando terminar a nossa obra na Terra, verifi­car-se-á que cada um dos pequenos deveres fielmente cumpridos exerceu uma influência para o bem - influência esta que jamais poderá perecer.” Patriarcas e Profetas. Pág.574

- Deus chama hoje os jovens a que sejam de confiança nas infalíveis promessas de Deus.

VI - JOSÉ TINHA AUTORIDADE. VER GÊNESIS 40. 4-6

- Autoridade na Palavra de Deus - “Contai-me o sonho, conheço um Deus que conhece tudo, Ele vai revelar a interpretação.”
- Somente alguém que conhecia poderia assegurar tal façanha aqueles amedrontados prisioneiros que necessitavam de conforto.
- Antes de fazermos qualquer coisa, a nossa prioridade deve ser  buscar Deus. Ver Mat.6:33, e Deus se busca com estudo da Bíblia e oração e nos cultos
-  Porque esperava em Deus, José foi vitorioso:
- Vitorioso em não ser igual a seus irmãos.
- Vitorioso em não guardar ódio contra seus irmãos.
- Vitorioso em não adulterar com a mulher de Potifar.
- Vitorioso em não se rebelar contra as acusações de Potifar e sua mulher.
- Vitorioso em interpretar os sonhos dos prisioneiros do rei.
- Hoje só existe uma saída para a juventude, é ser fiel à Deus .
- Só existe um meio para começar bem em tudo. Sal 37:4,5
- Só existe um meio para se ter sucesso nos estudos. Tiago 1:5);
- Só existe um meio para alcançar um bom casamento. Prov.18:22
- Só existe um meio de vencer o medo da realidade. Sal. 34:4
- Só existe um meio para conhecer a vontade de Deus. Sal 25:14
- Só existe um meio para não pecar contra Deus. Sal.119:9-11.
- Uma coisa é importante sempre bom lembrarmos: A Bíblia não deve ser lida apenas com o objetivo de obter conhecimento teológico, mas para se ter intimidade com Deus. Sal.25:14.

VII - JOSÉ TEVE O SEU SONHO CONCRETIZADO. VER GEN.41:42.

- Esperando no Senhor, José tornou-se governador, com a concretização do sonho de Deus para ele!

- Faraó colocou o anel na mão de José – Sinal da autoridade
 Os antigos usavam anéis de diversas categorias como adorno e como selo: O anel de selar que foi dado a José evidentemente levava uma pedra na forma de um besouro, com nome do rei gravado nele, e se usava para pôr o selo real nos documentos.

- Vestiu-o de roupas de linho fino – Símbolo de mudança de classe social.
Foi provido de um guarda- roupa de linho finíssimo como o do rei e dos sacerdotes. O relato egípcio de Sinuhe também menciona o “linho finísi­mo” com que foi vestido o herói da narração quando volveu a corte egíp­cia.

- Pôs em seu pescoço um colar de ouro – Símbolo de alto cargo no reino.
Essa era a cerimônia que dava posse em seus cargos para os altos fun­cionários, geralmente eram apresentados com um colar de ouro colocado entorno do pescoço. Pendurado no colar na parte dianteira havia uma inscrição com os nomes do rei e seus títulos.

VIII - CONCLUSÃO

José não foi levado ao Egito para ser um simples serviçal, ou um mor­domo para limpar móveis ou um carcereiro, etc.
- José foi levado ao Egito para ser governador; foi para ser cabeça e não cauda, para ser o primeiro e não o último. Ver Sal 105:20-22.
- Vale a pena ser fiel a Deus, ainda que no primeiro instante você não O entenda.  Seja fiel, pois vale a pena.

- Deus sempre recompensa a nossa fidelidade.
(notas fonte temas biblico )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.