sábado, 17 de dezembro de 2016

Subsidio primarios Jesus heroi dos herois n.13


                          JESUS HEROI DOS HEROES
                         SUBSIDIO PRIMARIOS N.12          



                                  Texto Bíblico: Lucas 24.36-53. 
                                        
“E na veste e na sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES”(Ap 19.16 – ARC).

Crescendo no conhecimento

A Bíblia nos afirma que Jesus sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz”(Fp 6.6-8)  Humilhação consiste em Cristo ter posto de lado a majestade divina que era Sua como soberano governador do universo ter assumido a natureza humana na forma de servo, tendo se encarnado e passado por grande sofrimento e morte, sepultamento. (Mt 3.15; Fp 2.6-8; Jo 1.14; Hb 2.18; 4.15; 5.7-9; Dt 21.23; Gl 3.13: Sl 16.10; At 2.27,31). Cristo precisou passar por este estado de humilhação para nos redimir do pecado.

Jesus Cristo tendo pagado a penalidade do pecado e merecido a justiça e a vida eterna para o pecador. Este estágio deve ser levado em conta no estado de exaltação de Cristo :

·         A ressurreição (1 Co 15.20; Cl 1.18; Ap 1.5);
·          A ascensão de Cristo ao céu (Hb 1.3; 4.14; 9.24),
·         A Sua entronização à mão direita de Deus (Mt 26.64; At 2.33-36).
·E finalmente a manifestação em glória a Sua segunda vinda gloriosa (2 Ts 1.7-10) que representa a vitória contra as forças do mundo, do materialismo, enfim, o reino das trevas.

Jesus ensinou ao povo durante seu ministério terreno “Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado”. (Jo 8.34).

Redenção significa que Cristo liberta o povo da escravidão do pecado. Redenção é a libertação do escravo, pagando o preço do resgate. Nós temos bíblicos, muitas vezes um homem chegava ser escravo, por causa de suas dívidas. Um parente teria que pagar o preço de resgate para conseguir a libertação daquele escravo. Cristo se tornou nosso parente, ao encarnar-se, para conseguir nossa libertação da escravidão do pecado. Qual foi o preço de resgate? Nós teríamos que pagar os pecados com a nossa morte, se não fosse a redenção por Cristo (1 Pe 1.18,19), o escravo resgatado deve glorificar a Deus no seu corpo, porque pertence ao que pagou o preço do resgate (1 Co 6.19-20; Jo 8.32-34; Rm 3.24; Gl 3.13; 4.5; Êx 21.20).
    
Jesus como ungido de Deus exerce três ofícios: Profeta, sacerdote e rei. Jesus Cristo é o Rei dos reis porque Ele é filho de Deus (Is 9.7; Lc 1.32,33: At 2.33-36). Cristo exerce toda autoridade no céu e na terra (Mt 28.18). Quando as pessoas são rebeldes, Cristo os vence; quando são obedientes, Ele reina sobre eles. Quando o inimigo de Deus e dos homens os ataca, pode-se contar com a vitória, pela confiança em Cristo, porque ele defende o seu povo dos ataques do inimigo (1Jo 4.4). A autoridade absoluta de Cristo hoje é reconhecida somente pelos crentes, (Mt 13.24-30; Lc 17.21; Rm 14.17; Cl 1.13), mas quando Ele voltar em glória e poder. Todos irão reconhecer que Ele é Deus Filho, o todo poderoso (Dn 4.25; 2.34; Ef 1.20-22). De forma definitiva (Mt 7.21; 13.24-30; Lc 22.29; Fp 2.9-11; 2 Tm 4.18; 2 Pe 1.11).

Senhor dos senhores

A lição de hoje tem como objetivo apresentar Jesus Cristo como verdadeiro Deus e verdadeiro homem. (Jo 1.1-14), por isso podemos dizer aos pequenos com propriedade que JESUS É O MAIOR DE TODOS OS HEROIS que temos estudado neste trimestre.

É necessário enfatizar que natureza divina de Cristo não foi criada, mas é eterna; Jesus Cristo é Deus filho, por isso é igual ao Pai em poder e glória. Segundo os estudiosos o segundo nome da divindade que aparece na Bíblia é Senhor, que descreve Deus na sua relação com os homens, e significa“Eu sou o que sou”.(Êx 3.13-14), Jesus em essência é Deus, portanto, é eternamente o mesmo.

Moisés falou do Deus único e verdadeiro quando disse: “Pois o Senhor, vosso Deus, é o Deus dos deuses e o Senhor dos senhores, o Deus grande, poderoso e temível”. (Dt 10.17). João falou da vitória do mesmo Deus: “Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis” (Ap 17.14). O ensino das Escrituras sobre Jesus, mostra claramente a divindade de Jesus. Da mesma maneira que podemos chamar o Pai de Senhor ou Deus podemos aplicar este nome a Jesus Cristo (Jo 20.28; Is 9.6).

 Jesus Cristo, corretamente visto como Deus merece a nossa obediência e adoração. As ordens Dele devem ser obedecidas (Mt 28.20). Ele é digno de receber louvor (Ap 5.12). O próprio Pai mandou que os anjos adorassem o filho Jesus (Hb 1.6).
   
Aplicação da Lição

Jesus é o Rei dos reis e Senhor dos senhores. Quando Ele entrou em Jerusalém o povo tirou suas veste se as espalharam pelo caminho e aclamavam: Bendito é o Rei que vem em nome do Senhor, o Rei de Israel. De que dinastia de reis foi Jesus? Ele não utilizou um cavalo, mas um jumentinho. Um cavalo é símbolo de guerra, porém o jumento é símbolo de paz. Jesus veio ao mundo como Príncipe de paz, para dar-nos a paz. Quando Jesus nasceu, coros de anjos proclamaram que Ele é o príncipe da Paz. “Glória a Deus nas alturas e Paz na terra”.

O mesmo fizeram com o rei Jeú quando foi declarado rei;  as pessoas também tiravam as suas vestes e colocavam por onde  Jesus havia de passar.  Uma prova clara de que Jesus veio como rei e entrou na cidade como rei. Sem dúvidas o Reino de Jesus Cristo não é deste mundo; é um Reino celestial é o Reino de Deus que será totalmente regido por Jesus Cristo quando de sua segunda volta gloriosa. Graças a Ele nós já nos tornamos cidadãos desse Reino, e Cristo tem se tornado Nosso Senhor e Rei. Jesus Cristo voltará a esta terra como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Pelo que podemos viver com alegria e muita esperança no seu regresso para reinar eternamente como Rei absoluto.(notas CPAD).



Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.