terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Lições Betel o falso culto n.13


                   

                   ENFRENTANDOO FALSO CULTO


TEXTO ÁUREO

“Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do Senhor; e há de ser que o deus que responder por fogo, esse será Deus. E todo povo respondeu, e disse: É boa esta palavra.” 1Rs 18.24

VERDADE APLICADA

Só podemos combater com eficácia o falso culto através da Palavra de Deus, nossa regra de fé e prática.

OBJETIVOS DA LIÇÃO

 CONSCIENTIZAR sobre a realidade do falso culto;
 ENCORAJAR o confronto, a partir dos princípios bíblicos, quanto ao falso culto;
 DESTACAR as características de um culto verdadeiro.

                                            TEXTOS DE REFERÊNCIA

1Rs 18.20 – Então Enviou Acabe a todos os filhos de Israel e ajuntou os profetas no monte Carmelo.

1Rs 18.21 – Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o; e, se Baal, segui-o. Porém o povo lhe não respondeu nada.

1Rs 18.22 – Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei por profeta do Senhor, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinquenta homens.

1Rs 18.30 – Então Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele. E reparou o altar do Senhor, que estava quebrado.


INTRODUÇÃO

No passado os verdadeiros profetas do Senhor tiveram muita resistência por parte do povo de Israel quando trazia a Palavra enviada por Deus, eram perseguidos, afrontados e muitos a acabavam sendo mortos. Hoje dentro das igrejas também tem havido muita resistência a pregação do verdadeiro evangelho, as pessoas têm procurado tudo dentro dos templos, dinheiro, sucesso, felicidade, cura para seus males, mas quando o pastor traz a palavra de arrependimento, de mudança de comportamento sofre logo resistência e é tachado de radical.

1. COMO ENFRENTAR O FALSO CULTO?

No reinado do rei Acabe o povo passava por grande aflição, porque há muito tempo não chovia e quando o povo e o rei viram a Elias chegar para aquela grande assembleia que havia convocado, pensaram que ele iria abençoar a terra e pedir chuva, mas o profeta tinha uma missão a cumprir através da orientação de Deus. Naquele tempo os povos de Israel misturavam a adoração a Deus com o culto a Baal, adoravam a Deus para agradar os profetas e a Baal para agradá-la a Jezabel mulher do rei. Antes de o profeta abençoar o povo ele precisou levá-los ao arrependimento e a transformação, teve que mostrar quem era o verdadeiro deus para que escolhessem a quem servir. Hoje os verdadeiros pregadores precisam através da Palavra levar o povo ao verdadeiro culto através do arrependimento.

1.1. Enfrentar o falso culto com convicção

Para enfrentar o falso culto praticados nas igrejas os verdadeiros cristãos precisam ter a mesma certeza do profeta Elias, ele sabia a quem servia porque tinha muita experiência com Deus. Hoje para ter a mesma convicção os cristãos precisam buscar o conhecimento através de Sua palavra, que é o único manual deixado para o aprendizado dos seus servos.  Para se tiver a certeza de qual é o culto genuíno o cristão verdadeiro deve buscar o conhecimento através do estudo da palavra de Deus com muito amor e afinco para se proteger dos falsos evangelhos pregados nos púlpitos das igrejas hodiernas. Nos dias atuais vemos muitos irmãos serem levados por todos os tipos de doutrinas, o apóstolo Paulo adverte em Efésios 4: 14 “que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para o outro pelas ondas teológicas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela malícia de certas pessoas que induzem os incautos ao erro”. Os que não estão firmados na palavra ficam coxeando entre dois pensamentos, sendo vítimas conforme está advertido em Atos 20:30 “de homens que surgirão dentro das igrejas que torcerão a verdade com o propósito de atrair os discípulos após si”.

1.2. Enfrentar o falso culto com definições claras

“O Dogmatismo é a tendência de um indivíduo, de afirmar ou crer em algo como verdadeiro e indiscutível, é um termo muito utilizado pela religião e pela filosofia. O dogmatismo ocorre quando uma pessoa considera uma verdade absoluta e indiscutível, o que é muito debatido nas religiões”. A definição acima é contrária ao relativismo que é uma corrente de pensamento que questiona as verdades universais do homem, tornando o conhecimento subjetivo. No relativismo acredita-se que existam outros tipos de verdades, de perspectivas para as mesmas coisas, e que não há necessariamente certo ou errado. Baseado nas definições acima, infelizmente o que se pode constatar é que em boa parte das igrejas tem se pregado um evangelho adaptado, baseado em uma teologia relativista onde nem sempre a palavra da Bíblia é uma verdade absoluta. Não se tem mais pregado o verdadeiro evangelho das boas novas da salvação, para que o pecador possa entrar no reino de Deus (Hb 4:2; Lc 4:43), mas pregam o falso evangelho que consiste em pregar bens materiais, ou seja, as boas coisas do reino do maligno. Muitos têm deixado de pregar a mensagem da cruz de Cristo, que é loucura para os que perecem (1 Co 1:18), e preferem pregar um evangelho barato que soa bem aos ouvidos do homem da atualidade. Por isso os cristãos atuais possuem uma fé fraca, estão sempre coxeando entre dois pensamentos, não sabe se servem a Deus ou ao mundo, tem um pé dentro da igreja e outro fora. Hoje se usam vários artifícios para fortalecer a fé dos cristãos, utilizando sal grosso, vassoura abençoada, campanha das sete semanas, rosa não sei de que, cada coisa que é difícil crer que alguém que se diz cristão possa acreditar. Tudo isso tem acontecido porque os crentes de hoje não leem a palavras de Deus, preferem os enlatados que já vem pronto, é mais fácil, não precisam meditar no que acabou de ler, transferem a responsabilidade para outro e acreditam em tudo que ouve, desde que lhe seja agradável aos ouvidos, que não condene as suas práticas pecaminosas.

1.3. Enfrentar o falso culto com a Palavra de Deus

Em Atos 17.11-12 está escrito que os crentes de Bereia ouviam a pregação do apóstolo Paulo e Silas com atenção, ouviam de boa mente a mensagem e examinavam dia após dia as Escrituras para ver se o que diziam estava correto. A palavra de Deus é uma divina revelação da qual podemos depender como uma verdade infalível, tendo vários usos durante a nossa prática cristã. A escritura nos doutrina nos ensina no caminho que devemos andar para alcançar salvação, nos corrige quando estamos errados, nos mostra o que é verdadeiro e falso, nos protege das sutilezas e artimanhas do inimigo de nossas almas que são ensinadas através dos falsos profetas. Em 2Tm 2:15 o apóstolo Paulo orienta a Timóteo a “apresentar-se a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”. Timóteo foi orientado a estudar e conhecer bem o evangelho verdadeiro que lhe estava sendo ensinado para poder divulgar corretamente a palavra do Senhor. Ele tinha que buscar conhecimento e sabedoria para não inventar um evangelho novo. Nós também precisamos buscar o conhecimento que vem do alto através das Escrituras Sagradas para podermos enfrentar o falso culto ensinado por muitos que não tem o compromisso com a verdade de Deus.

2. CARACTERÍSTICAS DO FALSO CULTO

O verdadeiro culto é aquele que agrada a Deus e que está conforme a sua palavra, tem de ser submetido a revelação divina, se estiver conforme as Escrituras podemos continuar. Em Isaías 1.11-15 Deus reprova a adoração do povo de Israel porque apesar de estarem oferecendo ofertas na casa do Senhor suas mãos estavam cheias de sangue. O povo queria aparecer diante de Deus, pareciam zelosos, mas não abandonavam os seus pecados e se recusavam a consertarem a suas vidas e não cessavam de fazer o que era mal. Apesar de parecerem adorar ao Senhor continuavam a adorar outros deuses, por isso os seus cultos eram abomináveis aos olhos do Deus vivo, o mesmo continua a acontecer em muitas igrejas de hoje.

2.1. O culto falso é seguido pela maioria

Essa realidade é facilmente constatada nos dias de hoje, vemos igrejas lotadas de pessoas, mas Deus não é o centro das atenções, essas pessoas estão buscando os seus interesses e são enganados por líderes corruptos. Em 1 Tm 6.5 o apóstolo Paulo adverte sobre os homens corruptos de entendimento e privados da verdade, eles não se firmam na verdade de Cristo e usam a religião para atenderem aos seus interesses pessoais em busca de ganhos, para isso vendem um evangelho barato, apresentando um evangelho antropocêntrico centrado no homem e em suas vontades. Esses líderes não estão preocupados em convencerem o povo de seus pecados, não informam que no mundo terão aflições e muito menos que para obterem a salvação de suas almas terão de sofrer pelo evangelho de Cristo. Apresentam um evangelho fácil afirmando que estamos livres de problemas e que para obtermos o que desejamos é só determinar que Deus está aqui para atender a todas nossas vontades.

2.2. O culto falso tem um fogo falso

Hoje infelizmente vemos muito cultos em igrejas transformados em espetáculos, são verdadeiros shows, tem luzes por todos os lados, músicas tocadas em volumes altíssimos com instrumentistas que mais parecem roqueiros de bandas famosas. Vemos pregadores que gritam nos microfones falando palavras de autoajuda, parecem mais a animadores de circos do que pregadores do evangelho mandam aos irmãos virar para um lado e para outro, mandam falar frases feitas que mais pareça mantras, exigem que o povo pule, gritem batam palmas e por ai vai, e a igreja fica em êxtase no maior barulho. Em 2 Pe 2:1-2 está escrito que que surgiriam falsos doutores que introduziriam encobertamente heresias de perdição negando ao Senhor, trazendo erros destrutíveis ao evangelho e que embora o caminho do erro seja dissoluto muitos estão prontos a andarem por ele. Os incautos, desconhecedores da Palavra de Deus se encantam com as palavras lisonjeiras e com os discursos encantadores. Em boa parte das igrejas o homem se tornou centro das atenções, sendo a pregação adaptada e agradável aos seus ouvidos, os cânticos dão ênfase à satisfação humana, a doutrina anuncia a satisfação das necessidades materiais porque os crentes querem as bênçãos imediatamente. O nome de Jesus Cristo é raramente mencionado, é apenas um nome utilizado para incrementar a pregação distorcida fruto da criatividade do homem corrompido.

2.3. O culto falso tem um movimento estranho

Infelizmente estamos vivendo uma verdadeira crise teológica nas igrejas, vivemos no tempo das inovações, todo dia surge alguma novidade para encher a igreja, o líder criativo para isso se serve de qualquer coisa desde que consiga atrair as multidões. Vivemos os dias da mágica em muitas igrejas, são cultos recheados de movimentos sobrenaturais com pessoas caindo após sopros, paletós que derruba a todos que tocam, revelações para todos gostos, onde os pregadores alegam que é fogo puro vindo dos céus, e que trata-se de poder de Deus. Os crentes de hoje vivem buscando novidades, liturgias diferentes, querem participar do novo, do inovador, por isso existem muitas coisas estranhas nos cultos atuais. Devido à falta de conhecimento da Palavra de Deus os crentes tem aceitado o fogo estranho introduzido por homens perversos sem temor de Deus.

3. CARACTERÍSTICAS DO CULTO RESTAURADO

Para restaurar o culto é preciso limpar a igreja, tem que queimar toda sujeira, realizar uma grande faxina para limpar tudo o que leva o povo ao pecado, tem que ser retirado o anátema para que vençamos o inimigo de nossas almas (Josué 7.13). O Rei Ezequias  para restabelecer o culto ao Senhor primeiro fez uma faxina em todo reino, quebrou estátuas, deitou os bosques e até despedaçou a imagem da serpente que Moisés mandou fazer sob orientação de Deus (II Reis 18).

3.1.  Restaurando o antigo altar

Para restaurar o altar e praticar o verdadeiro culto na casa do Senhor precisamos abandonar os modismos, retornado as práticas dos cristãos primitivos que permaneciam na doutrina dos apóstolos. Eles entregavam as suas vidas a Cristo, ouviam a Palavra e perseveravam na Santa Fé. Permaneciam em comunhão e viviam em união amando uns aos outros. Os cristãos primitivos se reuniam frequentemente para a ordenança da ceia do Senhor e permaneciam no partir do pão em celebração do memorial da morte do Mestre (At 2.42). Viviam em constante oração na presença do Deus vivo sabendo que será substituída pelo louvor eterno naquele grande dia. Os crentes daquela época tinham temor e presenciaram muitas maravilhas e sinais realizados pelos apóstolos através do poder de Deus.

3.2. Um culto de acordo com a Palavra

Para se praticar o verdadeiro culto não precisa de invencionices, precisa pregar somente a Palavra, onde Cristo deve ser o centro das atenções e não as nossas vontades. Precisamos conhecer e meditar nas Escrituras Sagradas para podermos realizar um culto conforme a vontade de Deus e obedecer aos seus mandamentos. Em Joao 14.15 Jesus disse que “Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos”. A Igreja de Cristo precisa preservar a sã doutrina, defendendo os valores inegociáveis da fé cristã. “Portanto, rogo-vos, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:1-2. O termo Culto significa “Adoração”. Quando buscamos também o que é Adoração, segundo a Palavra de Deus, encontramos o seguinte: “Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade, pois o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade” João 4:23-24. O culto de acordo com a Palavra é aquele que adoramos a Deus voluntariamente em espirito e em verdade, não pelo que Ele pode nos dar, mas pelo que Ele é, sem esperar algo em troca (Jo 4:23).

3.3. Nosso culto deve ser dirigido por Deus

O culto dirigido por Deus é centrado na sua Palavra onde os cristãos creem que Jesus salva, cura, liberta e transforma vidas. O Deus real, único e criador de tudo é o motivo central do culto. Em romanos 11.36 está escrito “Porque dele, e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém”. Deus é tudo em todos Ele é a fonte o manancial de tudo, por Cristo o Mediador. A Ele seja a glória na Igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, por toda a eternidade. Amém! (Ef. 3.21). Elias sabia a quem servia por isso confiou no seu Deus e seguiu todos as suas orientações. Elias sabia que Deus não dividiria a sua gloria com ninguém. Elias restaurou o altar com somente doze pedras representando as tribos de Israel e não fez nenhuma fanfarronice para chamar a atenção do povo, porque sabia que Deus era poderoso o suficiente para mostrar o seu poder a toda nação. Quando Deus lançou fogo do céu queimando todo o sacrifício e também o altar o povo foi liberto de sua cegueira espiritual. Ele mostrou ao povo através de seu poder quem Ele era. Elias não precisou, pular, se cortar, fazer “retété” para convencer os Israelita que o seu Deus era o verdadeiro. O próprio Deus se encarregou disso.

CONCLUSÃO

Para cultuar a Deus não precisa fazer show, fazer muito barulho, precisa adorá-lo conforme a sua Palavra crendo que Ele enviou o seu filho amado Jesus Cristo para salvar a todos que crerem em seu nome. Precisamos adorá-lo em verdade e em espírito em todo tempo, agradecidos pela a maravilhosa oportunidade de salvação que Ele nos concedeu, sendo grato por tudo o que tem nos dados sem merecermos.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

REVISTA BETEL DOMINICAL: Jovens e Adultos. Adoração & Louvor – A excelência e o propósito de uma vida inteiramente dedicada a Deus. Rio de Janeiro: Editora Betel – 4º Trimestre de 2016. Ano 26 n° 101.
Comentarista: Pastor José Elias Croce. Lição 13 – Enfrentando o falso culto.

BÍBLIA. Português. Bíblia de Estudo Matthew Henry. Almeida Revista e Corrigida. Rio de Janeiro. Editora Central Gospel. 1ª Edição, 2014.


Nenhum comentário:

Postar um comentário