quinta-feira, 28 de maio de 2015

Lições Bíblicas CPAD 4º Trimestre de 2011 A conspiração dos inimigos contra Neemias


            
           Lições Bíblicas CPAD  4º Trimestre de 2011

Título: Neemias — Integridade e coragem em tempos de crise
Comentarista: Elinaldo Renovato


Lição 5: A conspiração dos inimigos contra Neemias
Data: 30 de Outubro de 2011

TEXTO ÁUREO

Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? (Ne 6.3b).

VERDADE PRÁTICA

O discernimento espiritual é indispensável na condução e execução da Obra de Deus, pois as adversidades são muitas e sutis.

LEITURA DIÁRIA

Segunda - Mt 26.41
Vigiando e orando


Terça - 2 Cr 15.7
O trabalho para Deus tem uma recompensa


Quarta - 1 Jo 4.1
Cuidado com os falsos profetas


Quinta - Sl 101.7
Enganador não fica na Casa de Deus


Sexta - Ef 4.14
Levados pelo engano dos trapaceiros


Sábado - Hb 3.13
O engano do pecado

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE

Neemias 6.1-9.

1 - Sucedeu mais que, ouvindo Sambalate, Tobias, Gesém, o arábio, e o resto dos nossos inimigos que eu tinha edificado o muro e que nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais,
2 - Sambalate e Gesém enviaram a dizer: Vem, e congreguemo-nos juntamente nas aldeias, no vale de Ono. Porém intentavam fazer-me mal.
3 - E enviei-lhes mensageiros a dizer: Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco?
4 - E da mesma maneira enviaram a mim quatro vezes; e da mesma maneira lhes respondi.
5 - Então, Sambalate, da mesma maneira, pela quinta vez, me enviou o seu moço com uma carta aberta na sua mão,
6 - e na qual estava escrito: Entre as gentes se ouviu e Gesém diz que tu e os judeus intentais revoltar-vos, pelo que edificais o muro; e que tu te farás rei deles segundo estas palavras;
7 - e que puseste profetas para pregarem de ti em Jerusalém, dizendo: Este é rei em Judá. Ora, o rei o ouvirá, segundo estas palavras; vem, pois, agora, e consultemos juntamente.
8 - Porém eu enviei a dizer-lhe: De tudo o que dizes coisa nenhuma sucedeu; mas tu, do teu coração, o inventas.
9 - Porque todos eles nos procuravam atemorizar, dizendo: As suas mãos largarão a obra, e não se efetuará. Agora, pois, ó Deus, esforça as minhas mãos.

INTERAÇÃO

Neemias, além de trabalhar arduamente na reconstrução dos muros e portas, teve de enfrentar inimigos externos e internos. Homens que se infiltraram no meio dos trabalhadores, cujo único objetivo era impedir a reforma da cidade. Porém, Neemias não se deixou intimidar pelos adversários. Sempre que desejamos empreender algo em favor do povo de Deus, os adversários se levantam, mas quando confiamos inteiramente no Todo-Poderoso, recebemos forças e coragem para lutar. Talvez, você esteja enfrentando algumas lutas, porém, não desanime. Não olhe para os inimigos e não dê ouvidos às críticas, antes, continue a olhar firmemente para Jesus e seja um vencedor.

OBJETIVOS

Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
  • Compreender que todo líder precisa de discernimento para não ser enganado pelo Inimigo.
  • Descrever algumas das estratégias do inimigo para prejudicar Neemias.
  • Conscientizar-se de que apesar das muitas investidas do inimigo, Neemias foi um líder vitorioso.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA

Professor, escreva no quadro de giz o texto bíblico de 1 Timóteo 2.1,2. Em seguida, converse com seus alunos explicando que os líderes são alvo de muitos ataques. Por isso, precisamos cumprir a recomendação bíblica e orar por eles. Depois, leia com a turma o texto bíblico. Peça aos alunos que citem os nomes de alguns líderes pelos quais eles gostariam de interceder. Juntamente com os alunos, ore por esses homens. Peça que o Senhor conceda, a cada um, graça e discernimento para que possam resistir aos ataques, às tentações e às investidas malignas.

COMENTÁRIO

introdução

Palavra Chave
Conspiração: Tramar, maquinar em secreto contra alguém.

Todo trabalho no Reino de Deus requer sacrifício, discernimento espiritual e muita perseverança. Haja vista a tarefa empreendida por Neemias em Jerusalém. Apesar da sanha dos adversários, os judeus levaram a obra do Senhor adiante. Em todo o tempo, vigiavam e oravam. Eles não se distraíam com a oposição, porque o trabalho que tinham de realizar era grande e árduo.
Sabendo que o Inimigo tudo fará para impedir o avanço da Obra de Deus, precisamos agir também com muito cuidado e prudência. Sem a santíssima fé, jamais completaremos a missão que nos entregou o Senhor, pois as ciladas do Diabo são astutas e cruéis.

I. A FALSIDADE DOS ADVERSÁRIOS

1. Os muros foram levantados. Disse Neemias: “Eu tinha edificado o muro e nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais” (Ne 6.1). Quando os inimigos viram que os muros já estavam erguidos, reuniram-se para redobrar suas investidas contra o povo de Deus. Agora, porém, mudando de tática, marcaram um encontro com Neemias: “Vem, e congreguemo-nos juntamente nas aldeias, no vale de Ono”. Neemias, porém, percebeu-lhes o intento, porque agia avisada e prudentemente: “Porém intentavam fazer-me mal” (Ne 6.2).
2. A resposta sábia e firme de Neemias. Com sabedoria e firmeza, Neemias respondeu a Sambalate: “Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco? E da mesma maneira enviaram a mim quatro vezes; e da mesma maneira lhes respondi” (Ne 6.3,4). Três lições importantes podemos extrair da resposta de Neemias:
a) Ele não perdeu o foco da sua missão. “Estou fazendo uma grande obra”. Não devemos nos deixar levar pelas sugestões que nos chegam. Examinando-as cuidadosamente, procuremos saber se elas realmente procedem de Deus. Portanto, conservemos o foco de nossa missão: a expansão do Reino de Deus e a glorificação do nome de Cristo.
b) “[...] de modo que não poderei descer” (Ne 6.3). Ir ao vale de Ono significava descer, pois Jerusalém estava edificada sobre um monte. O que isto nos ensina? Fazer acordo com os inimigos da obra de Deus é descer em todos os sentidos. Portanto, que a nossa resposta seja tão firme e pronta como a de Neemias: “Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco?” (Ne 6.3).
c) Não há tempo a perder. “Por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco?” Neemias não perdeu tempo com os inimigos. Infelizmente, há igrejas que, por se aliarem ao adversário, desceram de sua posição espiritual e hoje já comungam com o Diabo. Algumas, torcendo a Palavra de Deus, demonstram aberto apoio ao casamento homossexual — uma abominação diante de Deus (Lv 18.22; 20.13). Não satisfeitas, acham-se ainda a ordenar sodomitas ao santo ministério. E o que dizer dos líderes que defendem o aborto? Em muitos redis, pecados como o adultério, roubo e subornos são vergonhosamente tolerados. Portanto, muito cuidado. Não desçamos ao vale de Ono!


SINOPSE DO TÓPICO (I)

Os adversários eram malévolos e armaram várias ciladas contra Neemias a fim de impedi-lo de realizar a obra de Deus.


II. SUBORNO E FALSA PROFECIA

1. Profeta a serviço do inimigo. Subornado pelo adversário, Semaías tudo fez para desviar a atenção de Neemias, para que este não completasse a obra: “Vamos juntamente à Casa de Deus, ao meio do templo” (Ne 6.10). Por que levar Neemias à Casa de Deus naquela hora do dia se este não era sacerdote nem levita? Na verdade, Semaías buscava uma ocasião para que Neemias caísse numa cilada e fosse morto. Os piores inimigos da fé não são os de fora; são os que estão no meio do povo de Deus. Aliados aos adversários, eles são o joio no meio do trigo (Mt 13.30). Eles têm o mesmo espírito que levou Judas a entregar Jesus à morte.
2. Nobres ao lado dos adversários. No meio do povo, havia gente de muita influência que, ao invés de ajudar a Neemias, dava apoio aos inimigos dos judeus (Ne 6.17). Eles chegavam, inclusive, a se corresponder com Tobias, informando-o detalhadamente sobre o andamento do trabalho. Neemias, porém, agindo sempre com muita prudência, não se perturbava, pois conhecia os ardis do inimigo da Obra de Deus— o Diabo.
3. Os falsos profetas de hoje. Há certos profetas e profetisas que, imitando a Semaías, e mentindo em nome de Deus, querem amedrontar seus pastores com ameaças infundadas, visando interesses puramente materiais. Neemias soube como lidar com essa gente, pois conhecia a voz de Deus. Ele a tudo discernia espiritualmente. Cuidado, não tome o nome do Senhor em vão. É pecado gravíssimo manipular pessoas, ou chantageá-las, simulando o uso de dons espirituais. Sim, cuidado, Deus não se deixa escarnecer.


SINOPSE DO TÓPICO (II)

Os adversários subornaram um profeta a fim de enganar e matar Neemias.


III. A CONCLUSÃO DA OBRA

1. Termina a construção do muro. “Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco de elul, em cinquenta e dois dias” (Ne 6.15). Os israelitas, sempre ajudados por Deus, concluíram a reconstrução das muralhas de Jerusalém. Ressalta-se que, nesse árduo e urgente trabalho, eles observaram o sábado como dia de repouso, porquanto fizeram questão de observar rigorosamente a Lei do Senhor. Sem a ajuda divina, jamais teriam conseguido realizar tal proeza. Portanto, que possamos declarar como o salmista: “Eis que Deus é o meu ajudador” (Sl 54.4).
2. Os inimigos temeram. Os inimigos ficaram surpresos e encheram-se de medo ao ver os muros da Cidade Santa restaurados, conforme relata Neemias: “Temeram todos os gentios que havia em roda”. Sim, Eles foram obrigados a reconhecer a mão de Deus em toda aquela obra (Ne 6.16). Não havia nenhuma dúvida: o Senhor amava o seu povo e por este pelejava, apesar da ingratidão dos israelitas.
3. Não desista. Apesar da zombaria dos adversários, Neemias era um líder vitorioso. Com sabedoria e discernimento espiritual, venceu todas as intrigas e conspirações que contra ele se levantaram. Ele resistiu a todas as investidas, porque sabia que Deus estava ao seu lado. Por isso, não desista. Continue a fazer a obra que lhe confiou o Senhor. Agrade-o em todas as coisas. Aja sempre de acordo com a vontade de Deus.


SINOPSE DO TÓPICO (III)

Os israelitas, ajudados pelo Senhor, concluíram a reconstrução dos muros e portas em apenas cinquenta e dois dias.


CONCLUSÃO

Os inimigos dos judeus diziam que eles não conseguiriam reconstruir os muros e restaurar Jerusalém. O desafio era grande! Todavia, Deus batalhava por seu povo. Os adversários foram derrotados e as muralhas, reerguidas. Quando confiamos em Deus, todos os nossos empreendimentos são bem-sucedidos. Tem você confiado inteiramente em Deus? Este é o segredo da vitória: obedecer a Deus e nEle confiar inteiramente.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

PACKER, J. I. Neemias — Paixão pela fidelidade. Sabedoria extraída do livro de Neemias. 1.ed., RJ: CPAD, 2010.
RENOVATO, E.
 O livro de Neemias. 1.ed., RJ: CPAD, 2011.

EXERCÍCIOS

1. Que lições você pode extrair da resposta que Neemias deu a Sambalate?
R. Ele não perdeu o foco de sua missão; não desceu para se encontrar com o inimigo e não perdeu tempo com eles.

2. Qual era a verdadeira intenção de Semaías ao convidar Neemias para ir à Casa de Deus?
R. Semaías buscava ocasião para que Neemias caísse numa cilada e fosse morto.

3. Em quanto tempo os israelitas concluíram a restauração dos muros e portas?
R. Eles terminaram em cinquenta e dois dias.

4. De acordo com a lição, cite duas qualidades que fez com que Neemias vencesse as intrigas e conspirações?
R. Sabedoria e discernimento espiritual.

5. Como Neemias, você tem confiado inteiramente em Deus?
R. Resposta pessoal.

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I

Subsídio Bibliológico

“[...] Sambalate e Gesém fizeram um convite cortês, e até melífluo, a Neemias, para que comparecesse a uma conferência do alto escalão, em território neutro. ‘Vem, e congreguemo-nos juntamente nas aldeias, no vale de Ono’ (6.2), isto é, na metade do caminho entre Jerusalém e Samaria. Como destaca o Dr. Boice, o gesto parece um discurso de concessão feito por perdedores numa campanha política: ‘Neemias, não adianta fingirmos que não nos opúnhamos ao seu projeto. Opusemo-nos... Mas você foi bem-sucedido, apesar de nós, e agora é inútil sustentarmos nossa oposição. Para o que der e vier, teremos de conviver, você como governador de Jerusalém, e nós como governador de nossas províncias. Então, sejamos amigos. O que precisamos é de uma reunião de cúpula’. O aparente reconhecimento do sucesso de Neemias foi lisonjeiro; o convite a arranjar um meio de conviver soa cativante e vantajoso. Lisonja e vantagem imaginária tem sido sempre uma potente combinação para virar a cabeça das pessoas. Em negócios e em política, pessoas imprudentes têm tido os seus julgamentos alterados por essa artimanha o tempo todo. A cabeça de Neemias, porém, não foi virada, como o demonstra a sua réplica ao convite” (PACKER, J. I. Neemias — Paixão pela fidelidade. Sabedoria extraída do livro de Neemias. 1.ed., RJ: CPAD, 2010, p.144).

AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II

Subsídio Biográfico

Sambalate — Um homem que tinha uma grande importância política em Samaria na época da bem-sucedida tentativa de Neemias de reconstruir os muros de Jerusalém (Ne 2.10,19). A Bíblia Sagrada refere-se a ele como um homem horonita, o que, provavelmente, signifique simplesmente que ele residiu em Bete-Horom, em Samaria, e não na cidade de mesmo nome em Moabe. Ele e Tobias tentaram convencer o rei persa de que o povo de Jerusalém estava planejando uma revolta contra ele (Ne 2.19); mas, quando o plano não deu certo, eles tentaram zombar dos esforços de Neemias, dizendo até que uma raposa poderia colocar aqueles muros abaixo (Ne 4.3). A filha de Sambalate casou-se com o neto de um sumo sacerdote (Ne 13.28).

Tobias — Governador judeu-amonita que uniu suas forças com Sambalate na tentativa de evitar que Neemias e os israelitas reconstruíssem o muro (Ne 2.10). Quando Neemias se ausentou de Jerusalém, Tobias foi agraciado com um quarto na área do Templo, usado anteriormente como depósito, pois tinha um parente entre os sacerdotes (6.17). Evidentemente, gozava de boas relações de amizade com os sacerdotes e os nobres de Jerusalém. Ao retornar, Neemias lançou fora os pertences de Tobias, mandou limpar e purificar o quarto e novamente voltou à usá-lo como depósito de vasos, incenso e das ofertas de manjares (13.6-9)” (Dicionário Bíblico Wycliffe. 1.ed., RJ: CPAD, 2009, pp.1751,1950).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.