domingo, 13 de agosto de 2017

Conflitos e contendas nas familias (2)





1. O amor é o solo onde são cultivadas todas as demais virtudes espirituais—essa é a mensagem deste versículo. O décimo terceiro capítulo de I Coríntios ensina-nos a mesma verdade. O amor é o solo onde todos os dons espirituais são plantados e se desenvolvem. O amor é a fonte de toda a espiritualidade.
2. O amor é a prova mesma da espiritualidade; e tem início na regeneração (ver I João 4: 7,8).
3. O amor é a principal característica da divina família. Governa todas as ações dentro dessa família, passando do Pai para o Filho, daí para os filhos, e dos filhos para outros filhos, dos filhos para o Filho, e, finalmente, deste para o Pai, na ascensão mística da alma. (Ver as notas em João 14:21 e 15:10 quanto a esses princípios).
4. O amor consiste de querer para os outros, aquilo que queremos para nós mesmos. É a dedicação ao próximo. É o dispêndio de tempo e de energias em favor do próximo, da mesma maneira que nós, voluntária e necessariamente, dispendemos tempo e energias conosco mesmos.
5. O amor inspira e vitaliza a fé (ver Gál. 5:6).CHAMPLIN, Russell Norman, Novo Testamento Interpretado versículo por versículo. Editora Hagnos. pag. 509.

5.22.23 O fruto do Espirito e a obra espontânea do Espírito Santo dentro de nós. O Espirito produz certos traços de caráter que são encontrados na natureza de Cristo. São os subprodutos de seu controle sobre a nossa vida — não conseguiremos obtê-los se tentarmos alcançá-los sem sua ajuda. Se quisermos que o fruto do Espirito cresça cm nós. devemos unir nossa vida á dEle (ver Jo 15.4.5). Devemos conhecê-lo, amá-lo, lembrá-lo e imitá-lo. Como resultado, cumpriremos o propósito da lei — amar a Deus e aos nossos semelhantes. Qual dessas qualidades você
gostaria que o Espirito produzisse em você?APLICAÇÃO PESSOAL. Bíblia de estudo. Editora CPAD pag. 1640.

15.1 — Muitas vezes não é pelo que dissemos, mas como dissemos, que damos azo às reações mais variadas, de aceitação à ira. (Para conhecer as palavras gentis de Abigail a Davi quando ele estava irado, veja 1 Sm 25.12-34.)EarI D. Radmacher: Ronald B. Allen: H. Wayne House. O Novo Comentário Bíblico Antigo Testamento com recursos adicionais. Editora Central Gospel. pag. 965.

15.1 - Você jã tentou discutir sussurrando? É muito difícil discutir com alguém que insiste em responder suavemente. Por outro lado, a voz alta e as palavras ríspidas quase sempre provocam uma resposta irritada. Para afastar-se da ira e buscar a paz, escolha palavras suaves.APLICAÇÃO PESSOAL. Bíblia de estudo. Editora CPAD pag. 850.

c) Dívidas.

As dívidas, como inimigos do lar, são aquelas efetuadas sem controle, além das possibilidades da renda familiar. Essas, dentre outras coisas, trazem consequências negativas e podem ser causa de conflitos conjugais. Quando um dos cônjuges resolve intervir, reclamando cuidado com as finanças do lar, o outro se aborrece, dizendo que tem o direito de gastar. O outro cônjuge sente-se ferido, por não ser ouvido. E os conflitos aumentam.

Para evitar conflitos por causa de dívidas, alguns conselhos podem ser úteis:
• Se possível, procure comprar à vista.
• Se tiver de comprar a prazo, avalie o quanto vai comprometer do seu orçamento familiar com a prestação assumida. Não é bom comprometer toda a renda.
• Ofereça resistência ao desejo de comprar. O cristão só deve comprar aquilo que é necessário. Às vezes, os vendedores tentam “empurrar” as coisas de qualquer jeito. Só depois, é que o comprador verifica que poderia ter passado sem “aquelas coisas”.
• Jamais faça empréstimos para adquirir coisas supérfluas. É preferível manter-se dentro de um padrão mais modesto de vida, somente com as coisas necessárias, do que tornar-se um endividado por causa dos artigos que são dispensáveis (Pv 22.7).
• Tenha muito cuidado em ser fiador. Ficar por fiador de um companheiro
já não é coisa boa, conforme Provérbios 6.1; e ficar por fiador de um estranho, é pior ainda. Leia Provérbios 11.15; 17.18; 20.16; 22.26; 27.13.
• Faça um orçamento familiar.LIMA. Elinaldo Renovato de. A família cristã e os ataques do inimigo. Editora CPAD. pag. 59-60.

Dinheiro. Como a família vai se sustentar? Quem controla o dinheiro? Como ele será gasto? Que coisas são realmente necessárias e quais são apenas desejáveis? É necessário planejar o orçamento? Quanto deve ser dado à igreja? O que fazer quando faltar dinheiro?
As respostas a estas perguntas refletem os valores e atitudes das pessoas em relação ao dinheiro. Quando o marido e a mulher dão respostas diferentes às perguntas acima, pode haver conflitos. Mais uma vez, é difícil determinar se são as tensões na área financeira que causam outros problemas ou o inverso. No entanto, é verdade que a concordância sobre questões financeiras é essencial para a harmonia do casamento.COLLINS. Gary R. Aconselhamento Cristão Edição Século 21. Editora Vida Nova. pag. 481-482.

O equilíbrio financeiro proporciona bem estar na família. Uma das muitas causas dos conflitos no lar é o desequilíbrio financeiro. Preocupar-se com a estabilidade financeira é uma das formas de investimento na saúde relacional da família.

1) SER ANTES DE TER.

Não é pecado desejar ser próspero. O grande pecado que se comete é quando colocamos o desejo de ter antes do desejo de SER.
1.Aprosperidade segundo Deus, começa com a prosperidade do ser, (Mt 5:1-12).
2. Buscando prosperidade, porém tendo sempre ambições superiores, "pelas coisas lá do alto" (Cl 3:1-3).
3.  A prosperidade material somente será benção, se marcada pelas características de 1 Timóteo 6:9-10 .
Plano de economia e investimento.
1. Estabeleça uma ordem cronológica de prioridades. Quatro perguntas que devem ser feitas antes de comprar.
1)O que comprar? Toda pessoa que administra bem o que ganha, nunca sai para fazer compras sem saber o que vai comprar. É bom que se crie o hábito de marcar no papel o que se vai comprar. Quando saímos para fazer compras, sem saber o que vamos comprar, corremos o risco de comprar muitas coisas desnecessárias, e nos esquecer do essencial. Um conselho para todos: Não vá fazer a compra do mês com fome, porque com fome, somos tentados a comprar muitas coisas que não compraríamos se estivéssemos com a "barriguinha abastecida".
2)Quando comprar? Fora de época, sempre se compra mais barato. É possível economizar, quando se compra em lojas que estejam fazendo promoções, comprando em grande quantidade, produtos da época. É sugestivo ter em casa, se possível, uma horta, congelar alimentos, comprar diretamente do produtor. Não se esqueça: "Um real economizado, vale muito mais do que um real ganho." Se economiza também quando a família mesma confecciona os presentes de aniversário e de natal. A filosofia "faça você mesmo", contribui muito para o sucesso na economia doméstica. Quando aprendemos a consertar o que quebra em casa, economizamos muito. A criatividade é imprescindível para o bom administrador.
3Onde comprar? Onde a oferta é maior do que a procura. Muitas vezes vale a pena andar um pouco mais, procurar e pechinchar. A maioria dos homens bem sucedidos financeiramente, colocaram em prática estes princípios simples, porém básicos de economia doméstica.
4)Como comprar? Não faça prestações para comprar itens que desvalorizam. Cuidado para não exagerar nas compras e prestações. Muitos ao perder o equilíbrio no comprar à prestação, acabaram se complicando financeiramente, ( Rm 13:8 ).
SILVA. Josué Gonçalves da. Família Os Segredos do Sucesso de uma família bem ajustada. Editora Mensagem Para Todos.
13.8 — Neste contexto, a ninguém devais coisa alguma é uma alusão ao respeito e à honra (v. 7). Não ficar devendo qualquer quantia em dinheiro, sem dúvida, está incluído na orientação, mas essa passagem não proíbe a obtenção de empréstimos (SI 37.21; Mt 5.42).EarI D. Radmacher: Ronald B. Allen: H. Wayne House. O Novo Comentário Bíblico Novo Testamento com recursos adicionais. Editora Central Gospel. pag. 398.

13. 8. A ninguém fiqueis devendo cousa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros. O amor é a única dívida que um crente não pode saldar devidamente.MOODY. Comentário Bíblico. Romanos. pag. 101.Neste ponto, Paulo volta às exortações quanto às relações mútuas, seguindo o estilo do cap. 12. Acabou de dizer “Pagai a todos o que lhes é devido”, com o que volta ao princípio fundamental de toda ética, a lei do amor. O cristão tem uma dívida, denominada por Bengel «seu débito imortal», Orígenes diz “É nosso dever pagar sempre, e sempre dever, esta dívida do amor”. O amor é a única obrigação que cumpre todas as outras. Realiza o fim de toda a lei (cf. Gl 5.14). Como reforço desta exortação de amar, Paulo lembra a próxima volta de nosso Senhor. A iminência da Parousia é citada como um dos mais fortes motivos da vida cristã.NOVO. Comentário da Bíblia. Romanos. pag. 70.

d) Infidelidade.

Infidelidade sexual.

A infidelidade talvez seja o mais comum e mais devastador fator de desagregação familiar, e a mais universalmente aceita justificativa para um divórcio. Estima-se que a infidelidade ocorra em pelo menos 70% de todos os casamentos, embora a maioria dos casos dure pouco, às vezes apenas um único encontro, um impulso de momento. Mesmo quando a infidelidade é confessada e discutida com o cônjuge, há uma grande probabilidade de que o casamento seja afetado. Como vimos, Jesus citou a infidelidade como uma razão legítima para o divórcio. Embora ambos os cônjuges possam contribuir para o adultério de alguma maneira, geralmente um deles é que se envolve na transgressão propriamente dita. De acordo com um autor evangélico, este adultério “tem o efeito de abortar ou dissolver o laço matrimonial, aos olhos de Deus [...]. Acontecendo isto, o outro cônjuge não é culpado de adultério se pedir o divórcio”.  Embora o divórcio seja biblicamente permitido sob tais circunstâncias, devemos preferir o perdão e a reconciliação. Isto é difícil, porque o cônjuge inocente geralmente se sente traído, rejeitado e ferido, e tem dificuldade de acreditar que vai poder confiar no cônjuge daí para a frente. Muitas vezes, a pessoa fica indignada, assustada e com baixa autoestima. Contudo, a separação e o divórcio podem ser ainda mais dolorosos. O crente sabe que tudo é possível para Deus, até mesmo a restauração e o crescimento de uma relação conjugal que foi rompida por infidelidade.COLLINS. Gary R. Aconselhamento Cristão Edição Século 21. Editora Vida Nova. pag. 534.

A hipocrisia é tola e fútil (vv. 2, 3).

 Isso porque, na verdade, nada pode ser ocultado. Nesse caso, Jesus está se referindo principalmente a seus ensinamentos, mas o princípio aplica-se a outras áreas da vida. Os doze apóstolos poderiam sentir-se tentados a encobrir a verdade ou a dela abrir mão para que nem as multidões nem os fariseus se ofendessem (ver Lc 8:16-18; 11:33). A verdade de Deus não é como o fermento, mas sim como uma luz que não deve ser escondida. Um dia, as mentiras dos hipócritas serão reveladas, então por que fingir? Deixe sua luz brilhar!WIERSBE. Warren W. Comentário Bíblico Expositivo. N.T. Vol. I. Editora Central Gospel. pag. 285.

Pv. 5. 3-6. O tema é a sabedoria aplicada às relações entre os sexos. Após um apelo inicial, para que se preste atenção (1-2), o mestre prossegue para fazer uma descrição da mulher estranha e suas atrações (3-6), uma injunção para evitá-la (7-8), uma advertência sobre o que sucede às suas vítimas (9-14), um apelo para que se aprecie o santo amor (15-19), e um lembrete que Deus está a observar tudo continuamente (20-23).
Essa mulher estranha é uma figura que frequentemente aparece no livro de Provérbios (cf. 2.16; 6.24; 7.5; 20.16; 23.27; 27.13). Falando em termos gerais, existem quatro pontos de vista diferentes sobre o significado dessa frase: primeiro que ela representa meretrizes ou adúlteras israelitas, que são descritas como "estranhas" porque não têm direito à relação com o povo de Israel; o segundo diz que a mulher é estranha por ser "estrangeira", e que aqui são aludidas mulheres cananeias ou fenícias (sabemos que a prostituição religiosa era praticada na religião dos cananeus); o terceiro é que isso se refere a um culto estrangeiro, talvez de Astarte, a deusa do amor, com forte elemento sexual, e que tinha relações comerciais com países circunvizinhos; o quarto ponto de vista afirma que toda a passagem é alegórica e se refere às seduções da filosofia ou religião grega. Desses, o primeiro é o que apresenta uma explicação mais simples, mais natural, e a que melhor se coaduna com as declarações em 2.17 e 7.19 e segs.

Fim (4), muito naturalmente, se refere ao julgamento daqueles que têm relações com ela.

Absinto (4) é usado no Antigo Testamento como símbolo de sofrimento (ver, por exemplo, Dt 29.18; Jr 9.15).

Inferno (5) representa o Seol, "a sepultura" ou habitação dos depravados. O verso 6 é difícil e obscuro; todavia, recentes descobertas filológicas têm lançado alguma luz sobre ele. Se seguirmos o prof. G. R. Driver, vendo a verdadeira significação da palavra aqui traduzida como pondera, como se fosse "examinar, pesquisar", ou se seguirmos o prof. D. Winton Thomas, em sua demonstração que o termo hebraico yada', usualmente traduzido como "conhece", como nesta versão, algumas vezes tem o sentido de "estar quieto", então poderemos traduzir: "Para que ela não venha a examinar o caminho da vida; seus caminhos são instáveis e ela não sossega". A Septuaginta e outras versões, como esta, entretanto, em lugar de "para que" leem "não", no começo do versículo, o que também torna o sentido mais claro.NOVO. Comentário da Bíblia. Provérbios. pag. 24-25.

II - ATIVIDADES PROFISSIONAIS DOS PAIS

1. A mulher no mercado de trabalho.

É um fenômeno característico das últimas décadas. Antigamente, as mulheres desempenhavam um papel puramente doméstico e contentavam- se com isso. Elas eram mães de família, esposas e donas de casa. A cultura dos povos em geral relegava esse papel às mulheres. Mas, nos últimos anos, com o avanço do feminismo, o segmento feminino procurou liberar-se das “amarras” da cultura patriarcal ou machista, e reivindicou os mesmos direitos que são concedidos aos homens. Nesse aspecto, os avanços foram enormes. A inserção das mulheres no mercado de trabalho tem aumentado de modo significativo. A urbanização acelerada, o processo de industrialização e as mudanças culturais, econômicas e sociais têm forçado a participação da mulher em atividades antes próprias dos homens. Por um lado, há um aspecto positivo. Inserida no mercado de trabalho, a mulher sente-se incentivada a demonstrar que não se limita ao papel de mulher doméstica, e comprova que tem capacidade para realizar as mais diferentes ocupações sociais. O nível de estudo das mulheres tem aumentado, e elas concorrem com os homens aos cargos mais importantes da nação. Há queixas quanto à diferença de salário e de natureza dos cargos ocupados pelas mulheres, mas há uma evolução marcante nesse aspecto. Por outro lado, temos que considerar alguns aspectos negativos desse fenômeno.
A mulher submetida à pesada carga d e trabalho. Antes da revolução feminista, as mulheres eram esposas, mães e donas de casa. Depois, com o avanço cultural, ela continua, via de regra, a desempenhar essas funções domésticas, mas desenvolve trabalhos em empresas e organizações diversas, passando a maior parte das horas úteis envolvida nas atividades profissionais. Como profissional, muitas vezes, tem que chegar tarde em casa, e o esposo se ressente de sua ausência. Os filhos sentem falta da mãe. Isso causa conflitos. Pode haver entendimento, mas há inconveniências a serem consideradas.
A primeira e grande tarefa que a esposa tem como adjutora, na edificação do lar é na criação dos filhos ao lado do marido. Isso não é pouca coisa. Diz um provérbio: “Quem educa um homem, educa um cidadão. Quem educa uma mulher, educa uma nação”. E fácil entender. Uma mãe, quando cônscia do seu dever, contribui com parcela ponderável de sua vida na edificação moral e espiritual dos seus filhos que, no futuro, serão cidadãos úteis à nação. Pai e mãe, juntos, devem contribuir para a educação dos filhos.
Não queremos dizer com isso que só a mãe deve preocupar-se com a educação dos filhos. De modo algum. Essa é tarefa do esposo, igualmente. Diz Provérbios: “Filho meu, ouve a instrução de teu pai e não deixes a doutrina de tua mãe” (Pv 1.8). Entretanto, no lar, normalmente, na maioria dos casos, é o esposo que passa a maior parte do tempo fora de casa, durante o dia, no trabalho na fábrica, na repartição etc. A esposa, por outro lado, dedica-se mais às atividades domésticas, diretamente no lar. Isso faz parte da necessária divisão do trabalho, para que haja melhor resultado do esforço comum.

O prejuízo para a mulher. 

Essa realidade é positiva? Sim. Mas para o lar traz alguns problemas. O acúmulo de papéis, com o tempo, leva ao desgaste emocional e físico. Não se dedicando mais inteiramente ao lar e ao esposo, a mulher se vê pressionada para exercer os múltiplos papéis com eficiência. As cobranças podem gerar conflitos sérios no casamento. A Bíblia diz: “Toda a mulher sábia edifica sua casa, mas a tola derruba-a com as suas mãos” (Pv 14.1). A mulher sábia é a “mulher virtuosa” de que fala Provérbios 31.10. Ela tem capacidade de edificar a sua casa como adjutora do seu esposo ao lado dos filhos.LIMA. Elinaldo Renovato de. A família cristã e os ataques do inimigo. Editora CPAD. pag. 62-64.

Vivemos numa época em que os papéis tradicionais do homem e da mulher estão sendo reavaliados. Isso gera muitos conflitos sobre as funções que cabem ao marido, e as que competem à mulher. A sociedade não representa muita coisa em termos de orientação e isso se deve ao fato de as opiniões estarem sempre mudando.
Em contrapartida, a Bíblia é muito mais clara,18 mas os cristãos divergem na interpretação dos trechos que delineiam os papéis do homem e da mulher. O resultado são discórdias, às vezes acompanhadas de competição e sensação de ameaça. Quase sempre essa tensão se concentra na natureza e extensão do trabalho da mulher ou em sua vida profissional.COLLINS. Gary R. Aconselhamento Cristão Edição Século 21. Editora Vida Nova. pag. 480.

2. A ausência dos país prejudica a criação dos filhos.

Os filhos sofrem com a ausência da mãe. 

Com a mãe trabalhando fora de casa, os filhos passam a viver com as empregadas domésticas, que, por melhor que sejam, não substituem a mãe. Não sentem pelas crianças o amor do seio materno. As crianças ficam desorientadas, convivendo muitas vezes com pessoas sem a necessária educação. Por outro lado, ficam o dia todo diante da “babá eletrônica”, a televisão, sendo educadas pelos falsos tipos de heróis artificiais do vídeo. Está crescendo uma geração “biônica”: sem amor, sem afeto, sem carinho... Uma boa creche ainda supre, em parte, a falta da mãe. Mas, quem pode pagar uma boa creche? A nosso ver, sendo possível, é interessante que a mãe de família, obrigada a trabalhar, procure um emprego que ocupe só um expediente, coincidindo com o horário de aula das crianças.
No outro expediente, é fundamental o contato da mãe com os filhos, que já sentem a ausência do pai durante o dia. Em grandes cidades, o pai sai de madrugada. Os filhos ficam dormindo. Quando retorna ao lar, já tarde, os filhos estão dormindo. Como se sentem esses filhos? E se a mãe também se afasta o dia todo? Certamente há grandes prejuízos nesse relacionamento familiar. Por isso, “a mulher sábia edifica sua casa...” Os pais ausentes do lar. Os pais são os líderes do lar de acordo com a Palavra de Deus. Como líderes, devem ser exemplo para os filhos. Mas muitos são apenas genitores. Geram e deixam os filhos crescerem, dão alimento, roupa, calçado, as melhores escolas (quando podem), dão dinheiro e condições para sua independência. Mas, para a maioria, falta dar aos filhos o principal: amor, atenção, presença na sua formação, no seu desenvolvimento.

A ausência da mãe prejudica a formação, a educação.

 A ausência do pai prejudica a visão que o filho ou a filha deve ter das relações familiares. Muitos pais só dão atenção aos filhos quando eles estão doentes, ou são vítimas de algo trágico, de um acidente, ou ameaça de morte. No mais, passam os anos sem terem diálogo, contato ou aproximação com os filhos. Isso é altamente prejudicial. A presença do pai, no lar, é fundamental para a formação espiritual e emocional dos filhos.LIMA. Elinaldo Renovato de. A família cristã e os ataques do inimigo. Editora CPAD. pag. 63-64.

Distúrbio do Déficit de Atenção. 

Estima-se que metade de todas as crianças que chegam às clínicas de saúde mental é levada por causa dos distúrbios do déficit de atenção (DDA). Os sintomas geralmente duram a vida inteira, mas costumam ser detectados quando a criança chega ao ensino fundamental. Entre os sintomas mais comuns estão: baixa concentração ou incapacidade de prestar atenção, facilidade de distração, impulsividade, impaciência, incapacidade de relaxar, hiperatividade, desorganização, oscilações de humor, baixa autoconfiança, dificuldade de relacionamento com os colegas, distúrbios do sono e ansiedade. Essas crianças parecem estar “sempre em movimento”, como se tivessem um “motorzinho”. Professores e pais frustrados vivem mandando a criança sossegar e parar de ser tão “irrequieta”, mas para muitas dessas crianças isso é fisiologicamente impossível. Embora as causas do DDA sejam complexas, os especialistas reconhecem que o problema tem uma origem física e, provavelmente, genética. Uma teoria supõe que o DDA se origina de uma deficiência química no cérebro; em muitos casos, ocorre uma mudança espantosa no comportamento e uma redução da hiperatividade com a administração de dopamina.COLLINS. Gary R. Aconselhamento Cristão Edição Século 21. Editora Vida Nova. pag. 181.

Antigamente a educação vinha do berço, já hoje em dia, vem do microcomputador ou da televisão. Se seu filho fica 5 horas por dia assistindo tevê, 35 na semana e 1800 horas ao ano. (Média estimada) O que ele tanto assiste que possa contribuir para seu crescimento espiritual? Evidentemente as programações são cristãs com valores espirituais e morais! Seu filho provavelmente esta ligado com as escrituras sagradas e com os ensinamentos bíblicos através da televisão! ( Não?...)
Na corrida pela audiência a televisão esbanja baixaria e desrespeito ao telespectador. Com esta total falta de ética quem perde são nossos filhos, ficando para nós até difícil a administração de sua educação. Será que realmente nós precisamos de toda esta violência, ou a indústria da violência é que precisa de nós, ou melhor do nosso dinheiro?
Os programas de televisão ensinam aos nossos filhos que a homossexualidade não é um pecado, ensinam também que não há certo ou errado. ‘ O certo é errado e o errado é certo. Depende do ponto de vista...’ Vemos o mundo através da mente de pessoas seculares sem Deus. Estamos permitindo que elas ponham valores dentro das nossas mentes e corações’’.

01- A televisão tem ensinado o humanismo secular, que diz o que mais importante provê do homem ou do mundo.
02- Ensina que atores de Hollywood, pessoas sem Deus, que zombam das coisas de Deus, são modelos apropriados para os jovens.
03- A visão bíblica do casamento e do divórcio é ultrapassada e deve ser
rejeitada.
04- A homossexualidade não é pecado e é aceita por pessoas racionais, inteligentes e tolerantes.
05- O aborto deve ser aceito, pois não há nada de mais em se matar crianças que ainda não nasceram, pois são realmente animais não nascidos.
06- Pornografia é um entretenimento agradável e aceitável.
07- O prazer deve ser encontrado nas experiências sexuais ilícitas.
08- Fidelidade à esposa não é um requisito importante para um casamento. A fidelidade é considerada uma repressão à liberdade pessoal do homem.
09- Deve se rir dos padrões tradicionais de moralidade.
10- Deus não existe, está ultrapassado e não é importante.
11- Beber bebidas alcoólicas é uma maneira prazerosa de viver socialmente aceita e desejada.
12- Deus é algo que devemos simplesmente ignorar.
13- Ser virgem até o casamento é motivo de vergonha e embaraço.
14- Para a garota ser atraente deve se vestir sem modéstia e com conotação sexual.
15- As crianças aprendem a não ter respeito a ninguém, especialmente aos pais, pastores e autoridades públicas.
16- Na realidade não existe certo ou errado, não há aquilo que chamam de pecado.
17- A mensagem de que Jesus Cristo sofreu e morreu numa cruz por você e por mim, é irrelevante e não importa, nesta era moderna.
RIPARI. Marco Antônio. Baba Eletrônica.(estudalicao.blogspot.com)
fonte www.mauricioberwaldoficial.blogspot.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.