sexta-feira, 7 de julho de 2017

Lilção adolescentes diferença na sociedade 3 trim-2017 n.3







TEXTO BÍBLICO
Mateus 5.13-16

Destaque
"Vocês são o sal para a humanidade; mas, se o sal perde o gosto, deixa de ser sal e não serve para mais nada" (Mt 5.13a).



LEITURA DEVOCIONAL

SEG.....................................................................Mt 5.13
TER.....................................................................Mt 5.14
QUA....................................................................Mt 5.13b QUI.....................................................................Mt 7.16,17
SEX.....................................................................2Co 5.17
SÁB.....................................................................Jo 15.4
DOM....................................................................Rm 12.2

Objetivos
 Conscientizar de que o cristão precisa fazer a diferença na sociedade em que está inserido.  
 Saber que o cristão precisa produzir bons frutos.
 Compreender o real significado de ser “sal” e "luz" deste mundo.
Material Didático
Professor, para a aula de hoje, você vai precisar de um quadro, seja de giz ou branco.

Quebrando a Rotina

Professor, escreva as questões abaixo no quadro. Divida a turma em 4 grupos. Cada grupo deverá ficar com uma pergunta. Dê um tempo para que os grupos discutam a questão. Em seguida, reúna os alunos formando um só grupo. Cada grupo terá alguns minutos para expor suas ideias e respondera questão. Conclua lendo o texto bíblico de João 17.15.

Questões para discussão:

 "É possível viver em sociedade sem se contaminar com as suas mazelas e ainda produzir bons frutos?"
 "O que evidencia que uma pessoa é nova criatura, que nasceu de novo e que foi gerada pelo Espírito Santo?"
 "O que significa ser ‘sal’ da terra e ‘luz’ do mundo?"
 "O que é caráter?"  "Existem pessoas sem caráter?"

ESTUDANDO A BÍBLIA

Professor, você tem produzido bons frutos? Ao olhar para você, seus alunos podem ver a luz de Cristo e o caráter do Mestre? Suas ações, professor, valem mais que muitas palavras; por isso nunca descuide do testemunho pessoal. Não adianta ensinar e, fora da Escola Dominical, não viver o que ensina. Seus alunos estarão observando-o em todo o tempo. Queira ou não, você é um referenciai para eles. Quando um aluno tenta de todas as maneiras "perturbar" a sua aula, tentando sabotar o seu planejamento, como você reage? Com amor, mansidão e paciência? O trabalho do professor assemelha-se ao de um agricultor: "aramos" a terra, plantamos sementes, regamos e esperamos que produza bons frutos. Como está a sua semeadura? Talvez você esteja semeando com lágrimas e dores, mas não desanime, pois "o homem fiel abundará em bênçãos" (Pv 28.20). Prossiga na urdidura, pois a recompensa é certa e os frutos serão colhidos em breve.

FRUTOS QUE FAZEM A DIFERENÇA

Você tem produzido bons frutos? Saiba que suas ações valem mais que muitas palavras. Não adianta falar a respeito da Palavra de Deus e não viver o que ela ensina. Ser "sal" e "luz" é testemunhar de Cristo mediante as nossas ações, obras e palavras. Seus colegas estarão observando você em todo o tempo, verificando se encontrarão em você, esses frutos tão especiais que nos distinguem como cristãos. Você é um referencial para aqueles que estão à sua volta.

Os não crentes querem ver em você a luz de Cristo. Quando uma pessoa tenta de todas as maneiras "perturbar" a sua vida, como você reage? Com amor, mansidão e paciência? Lembre-se de que você é um discípulo de Cristo. Você sabe o que significa ser um discípulo? A palavra discípulo significa aprendiz e seguidor do seu mestre. Jesus chamou homens e mulheres para serem seus discípulos, ou seja, seguirem os passos do Mestre e Salvador (1Pe 2.21).

Jesus viveu numa sociedade corrompida pelo pecado, mas Ele não pecou. O Salvador pregava e ensinava nas casas, ruas e no Templo (Mt 4.23; Lc 21.37,38). As pessoas queriam estar com Jesus, pois Ele vivia aquilo que pregava e ensinava. Já os fariseus, os religiosos daquela época, pregavam a Lei de Deus, mas não a cumpriam. Eles distorciam a lei divina para oprimir as pessoas, afastando-as ainda mais da presença de Deus. Quantos hoje, também, não agem como aqueles religiosos? Ao invés de levar as pessoas a Cristo, acabam afastando-as ainda mais.

Os primeiros discípulos que Jesus escolheu para ajudar na sua missão foram: João e André (Jo 1.35-40); estes não se calaram e trouxeram para a luz seu irmão Pedro (Jo 1.41,42); Filipe e Natanael (Jo 1.43-46); Mateus e outros (Mt 9.9; Mc 3.14-19). Precisamos evangelizar e levar aqueles que estão vivendo na escuridão do pecado até a luz, que é Jesus Cristo.

AUXÍLIO DIDÁTICO

Professor, converse com os alunos e enfatize que vivemos numa sociedade que rejeita os princípios cristãos; por isso, necessitamos de jovens que não tenham vergonha de testemunhar a sua fé. Necessitamos de testemunhas autenticas de Cristo. Atualmente, temos visto muitos, pelo seu mau testemunho, impedindo as pessoas de receberem a Jesus e de se tornarem participantes do Reino de Deus. Peça que os alunos leiam Mateus 23.13-16. 

Discuta o texto bíblico com eles. Explique que os fariseus e os líderes religiosos daquele tempo rejeitavam, em parte, os ensinamentos de Jesus e também a Palavra de Deus, substituindo-a por suas próprias ideias e interpretações. Eles não viviam a Palavra de Deus e seus testemunhos não glorificavam ao Pai. Aqueles que são filhos de Deus devem demonstrar sua fé mediante suas palavras e atitudes.

GERADOS EM CRISTO

Em Jesus Cristo, nos tornamos novas criaturas (2 Co 5.17). Fomos gerados novamente pelo Espírito Santo e passamos a viver uma nova vida. Não vivemos mais segundo a carne, cumprindo os seus desejos malignos (Rm 6.17,18; 8.9). Como novas criaturas, produzimos novos frutos, ou seja, novas ações, pois agora somos guiados e dirigidos pelo Senhor. Elas nos identificam, revelando o nosso caráter cristão (Gl 5.22,23). Como podemos distinguir um cristão autêntico de um falso? Pelas suas ações e atitudes. A Palavra de Deus deixa claro que uma árvore boa não pode produzir fruto mau, pois vai contra a sua natureza, sua essência. Assim também acontece conosco.

Para entender a missão evangelizadora que nos foi entregue por Jesus, precisamos compreender o significado de evangelho. Você sabe o que é evangelho? Podemos defini-lo como "boas novas de salvação em Cristo". Estas boas novas devem ser anunciadas por nós, discípulos de Cristo. Precisamos ir ao encontro daqueles que
ainda não conhecem a Cristo, nem o reconhecem como único Senhor e Salvador de suas vidas.

AUXÍLIO DIDÁTICO

Professor, enfatize que, pela fé em Jesus, fomos gerados novamente pelo Espírito Santo. Como novas criaturas, não somos mais guiados pela nossa carne. Diga que "todas as pessoas nascem com uma natureza pecaminosa desde que Adão e Eva caíram em pecado. Essa natureza pecaminosa manifesta-se em inúmeros tipos de pecado — cobiça; ciúmes, discórdia, brigas e muito mais. Não temos, por conta própria, poder para resistir à inclinação para o mal de nossa natureza pecaminosa. Apesar disso, vencemos essa natureza quando andamos na dependência do Espírito Santo. O texto de Gaiatas 5.16, nos assegura: 'Andai [ou vivei] em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne'. Nesse versículo, o verbo andar (ou viver) também está no presente, o que indica ação contínua. Devemos andar na dependência do Espírito de forma persistente e contínua. Quando fazemos isso, vivemos de forma que agrada a Deus" (RHODES, Ron. O Cristianismo Segundo a Bíblia: A religião cultural e a verdade bíblica, l ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, pp. 172-3).

 "SAL E "LUZ"

Certa vez, Jesus declarou aos seus discípulos: "Vós sois o sal da terra" (Mt 5.13). Você sabe quais são as propriedades do sal? O sal serve para dar sabor, além de ajudar a preservar os alimentos. O sal também conserva a água dos mares e oceanos. Jesus quer que façamos na terra aquilo que o sal faz no mar.

Como discípulos de Cristo, temos que preservar este mundo da corrupção do pecado. Devemos ser santos e evitar o pecado, a fim de que possamos influenciar positivamente as pessoas que estão ao nosso redor (Jo 17.11-13). Jesus ensinou que se o sal se tornar insípido, sem sabor, ele não servirá para mais nada, somente para ser lançado fora (Mt 5.13).

Você tem irradiado a luz de Cristo por onde passa? A luz fala da santidade da vida do crente. Precisamos testemunhar de Cristo com as nossas palavras, atitudes, relacionamentos, bem como todo o nosso modo de viver.Os primeiros discípulos, depois de terem um encontro com Jesus, não foram se esconder numa caverna ou em um mosteiro, como alguns fazem. Não! Movidos pela sua descoberta, eles levaram outros a conhecerem Jesus. Eles agiram como "luz do mundo" (Mt 5.14; Fp 2.15).

Você foi chamado para ser "luz"; peça que o Espírito Santo o ajude a conduzir outras pessoas até Deus. Agora, você não pode esquecer que suas ações são importantes na hora de testemunhar. Não adianta nada ter o discurso de crente e não viver como um cristão. Nossas ações dizem muito a nosso respeito, por isso precisamos ter nosso caráter transformado por Jesus.


AUXÍLIO DIDÁTICO

Professor, discuta com seus alunos a seguinte afirmação de um autor desconhecido: "Ninguém é uma luz para si mesmo, nem mesmo o sol." Explique que Jesus nos chamou para que venhamos refletir a nossa luz. O cristão jamais pode ser um "agente secreto". Diga que, segundo Billy Graham, "o cristão deve sobressair-se como um diamante brilhante". Em seguida, faça as seguintes indagações: "Você tem sobressaído em sua comunidade como um diamante?"; "Ao olharem para você, seus amigos podem vera luz de Cristo?"

ATIVIDADE – RESPONDA

Leia as frases e coloque V (verdadeiro) ou r (falso):
Nossas ações valem mais que nossas palavras.
 Os primeiros discípulos que Jesus escolheu para ajudar na sua missão foram João e André; estes não se calaram e trouxeram para a luz seu irmão Pedro.
Em Jesus Cristo, nos tornamos velhas criaturas.
 Os primeiros discípulos, depois de terem um encontro com Jesus, não foram se esconder numa caverna ou em um mosteiro.
Somente um encontro pessoal com Cristo e capaz de mudar a essência do nosso ser e tornar-nos discípulos dEle.

O CARÁTER DE CRISTO
Você sabe o que significa caráter? No grego a palavra caráter é kharaktêr e significa sinal gravado, marca. Caráter é o "conjunto de traços psicológicos e/ou morais que caracterizam um indivíduo". É a nossa marca. É bem provável que você já tenha ouvido a seguinte afirmação: "Aquele rapaz ou aquela menina não tem caráter". Acontece que todos têm um caráter, seja ele bom ou ruim.

O caráter não é inato, ou seja, ele não pertence a nós desde o nosso nascimento. Ele vai se desenvolvendo lentamente à medida que vamos crescendo e interagindo com os outros indivíduos. A família, ou melhor, o lar, é a base para o desenvolvimento e aperfeiçoamento do nosso caráter. Por isso, temos visto os frequentes ataques do Inimigo contra as famílias que, uma vez que se tornem disfuncionais, contribuem para construção de um caráter defeituoso, doentio, em que serão produzidos frutos estragados ou machucados.

Não somos perfeitos ou livres de erros, pois somos seres humanos pecadores; porém, através de Jesus Cristo, nossas imperfeições podem ser corrigidas, não deixando que aquilo que é mau venha crescer e contaminar o nosso ser e ao nosso próximo. Quando recebemos a Cristo, nos tornamos novas criaturas (2 Co 5.17). Nosso caráter passa a ser moldado e controlado pelo Espírito Santo.

O pecado manchou o caráter de Adão e Eva. Após a queda do homem, passamos a carregar o vírus do pecado e da rebeldia em nossa genética: "pois eu sei que desde a sua juventude as pessoas só pensam em coisas más" (Gn 8.21). Somente Jesus é capaz de extirpar esse vírus letal de nós, mudar a essência do nosso ser, e tornar-nos discípulos seus.

Jesus veio nos mostrar que, sem Ele, nada podemos produzir de bom (Jo 15.4). Precisamos estar ligados à videira, sendo alimentados por sua seiva (Jo 15.5). Sozinhos, separados de Deus e sem comunhão, jamais vamos produzir frutos, ou mesmo ser "sal" e "luz" deste mundo. Somente Deus, mediante o Espírito Santo é capaz de nos ajudar a ter um caráter cristão. Ore, busque ao Senhor e seja "sal" e "luz" neste mundo tenebroso.

AUXÍLIO DIDÁTICO
Professor, inicie o tópico fazendo a seguinte indagação: "O que é caráter?" Ouça os alunos com atenção. Explique que podemos definir caráter como um "conjunto de traços psicológicos e/ou morais que caracterizam um indivíduo ou um grupo". Em Cristo, somos novas criaturas e, como tal, recebemos um novo caráter. Como crentes, temos o fruto do Espírito. Porém, este fruto é desenvolvido quando permitimos que o Espírito Santo trabalhe em nós.

Para tornar o assunto mais dinâmico, faça mais uma indagação. Pergunte: "Vocês acham que podemos ter uma vida cristã frutífera, de bom testemunho, sem um relacionamento adequado com o Espírito Santo?" Não podemos. Por isso, precisamos nos encher diariamente do Espírito Santo (Ef 5.18). A Palavra de Deus também nos adverte a não entristecermos o Espírito (Ef 4.30). Precisamos dEle para sermos "sal" e "luz" neste mundo tenebroso.

Recapitulando
Como discípulos de Cristo, precisamos, com a ajuda do Espírito Santo, viver uma vida pura e santa. Temos que evitar o pecado e sermos autênticas testemunhas de Cristo. Fomos chamados para brilhar em meio à escuridão do pecado e para fazer a diferença na comunidade onde estamos inseridos. Você tem feito a diferença? Que tipo de fruto você está produzindo? Foi Jesus quem disse que o fruto revela a natureza de uma árvore (Mt 12.33). Somos novas criaturas, e por isso temos o caráter de Cristo. Então, que possamos produzir bons frutos e fazer a diferença na nossa sociedade.

Refletindo
1. Como as pessoas podem ver o caráter de Cristo em nós?
R: Mediante as nossas ações e palavras.
2. O que significa ser "sal" da terra e "luz" do mundo?
R: Significa ser santo e evitar o pecado.
3. Como podemos distinguir um cristão autêntico de um falso?
R: Pelos frutos ações que ele produz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.