sábado, 1 de julho de 2017

Liçãoa dolescentes familia grupo social 3 trim-2017 n.2





TEXTO BÍBLICO
Gênesis 2.4-25

Destaque

"Porém eu e a minha família serviremos a Deus, o Senhor" (Js 24.15).

LEITURA DEVOCIONAL

SEG.....................................................................Gn 1.27
TER.....................................................................Gn 1.18
QUA....................................................................Gn 2.18     QUI.....................................................................Gn 2.16,17
SEX.....................................................................Gn 3.1-4
SÁB.....................................................................Gn 3.15
DOM....................................................................Ef 6.1,2

Objetivos

 Compreender que a família é a célula mater da sociedade.
Saber que a família é um lugar de convivência, de acolhimento e de relacionamentos.

Material Didático

Professor, você vai precisar para a dinâmica de abertura de uma caixa com diferentes objetos: porta-retrato, caneta, chaveiro, pilha, espelho, papel.

Quebrando a Rotina

Professor, sente-se com os alunos em círculo. Coloque no centro do círculo a caixa com os vários objetos que você trouxe. Depois, peça que os alunos escolham um objeto que possa representar um membro de sua família. Dê um tempo para que eles façam suas escolhas. Logo após, peça para um deles dizer qual membro da família o objeto representa e o porquê da escolha. Ouça-os com atenção e explique que a família é a reunião de pessoas com temperamentos e personalidades diferentes. Para que a vida em família seja uma bênção, é preciso que cada um de seus membros cumpra os princípios bíblicos estabelecidos pelo Senhor. Peça que os alunos leiam estes princípios relacionados em Efésios 5. 22-33 e 6.1-4:

 Princípios para os maridos Amar a esposa (Ef 5.27,28)
 Princípio para as esposas  Honrar (ser submissa) a seus maridos (Ef 5.23,24)
Princípios para os filhos - Obedecer aos pais (Ef 6.1,2)
Princípios para os pais— Não provocar os filhos (Ef 6.4)
Conclua explicando que não existem famílias perfeitas, porém adisfunção familiar será evitada se observarmos os princípios bíblicos de Deus para a família.

ESTUDANDO A BÍBLIA

Prezado professor, você conhece alguma família que seja perfeita? Com certeza não, pois família perfeita existe apenas em comerciais de margarina. Mas isso não invalida o plano de Deus para as famílias, pois Ele criou esta importante instituição para ser funcional e garantir a nossa sobrevivência em sociedade. O pecado trouxe consigo a disfunção familiar, porém segundo o pastor Estevam Angelo "a família foi criada por Deus para cumprir sua vontade e habitar com Ele na glória eterna". No livro de Gênesis, podemos ver as famílias condenadas à morte pelo pecado; porém, no livro do Apocalipse, a morte é destruída, as famílias são resgatadas do pecado pelo sacrifício de Jesus e vão viver para sempre unidas com Deus, o Criador.

A família vem sofrendo ao longo dos anos vários tipos de ataque do Inimigo, pois destruindo as famílias, o futuro de qualquer sociedade se torna incerto. No século XXI, a constituição familiar tem divergido muito do padrão bíblico que compreende em seu núcleo básico — marido, mulher e filhos (Gn 2.24). Em muitas instituições de ensino, sejam elas públicas ou privadas, já não se comemoram mais o Dia dos Pais ou das Mães, pois agora existem as chamadas famílias homoafetivas. Tenho certeza de que esta lição será uma boa oportunidade para refletir a respeito dos princípios divinos para a família e a necessidade que temos de orar constantemente em favor dos nossos lares.


FAMÍLIA, CÉLULA MATER DA SOCIEDADE

A família foi criada por Deus. É o primeiro e mais importante grupo social a que pertencemos. Por isso, ela é chamada de célula mater da sociedade. Primeiramente, Deus fez e preparou o mundo para receber essa instituição tão especial. Depois, Ele criou o homem e a mulher. Mas a família não estava completa, faltavam os filhos (Gn 4.1,2). Deus viu que o homem, coroa da criação, não poderia viver sozinho! A família surgiu da necessidade de nos relacionarmos. Como aprendemos na lição anterior, o homem é um ser gregário, ou seja, precisa viver socialmente com outras pessoas para sobreviver.

Deus criou a família perfeita. Seus objetivos eram os melhores possíveis. Porém, com a Queda do homem (Gn 3), a família foi afetada e sofreu sérias consequências. Depois de pecarem, Adão e Eva se esconderam de Deus e tentaram justificar seus erros. Mas o relacionamento do casal já havia sido afetado pelo pecado.

Desde então, podemos afirmar que não existe mais uma família que seja perfeita. Sim, família perfeita somente no comercial de margarina. Nem os heróis da fé tiveram uma família tão perfeita assim. Um exemplo disso é a família de Isaque, o filho da promessa. O Senhor havia prometido a Abraão que sua descendência seria como as estrelas do céu (Gn 15.5). Porém, a esposa amada de Isaque era estéril (Gn 25.21). Parece que alguma coisa estava errada! Apesar disso, ele orou ao Senhor e Deus o abençoou com dois filhos: Esaú e Jacó. O texto bíblico diz que já no ventre materno os dois irmãos brigavam (Gn 25.22).

Na família de Isaque também havia divisão. O pai gostava mais de Esaú, pois o jovem era perito em caça. Já a mãe tinha como seu queridinho Jacó (Gn 25.27,28). A divisão traz sérios problemas para a família. O Senhor Jesus disse que nenhum reino, ou instituição, ou família, pode ficar de pé quando existe divisão (Lc 11.17). Lute para que sua família se mantenha unida. Ore, faça sua parte.

Com a ajuda e consentimento da mãe, Jacó enganou seu pai. As consequências foram trágicas. Jacó, para não ser morto por seu irmão, teve que fugir para uma terra distante. Seus pais não puderam mais vê-lo. A família foi dividida.Quanto a Esaú, o filho querido de Isaque, tornou-se um jovem rebelde. Ele casou-se com algumas mulheres que não eram do agrado do seu pai, somente para contrariá-lo (Gn 28.8,9).Como você pode perceber, a família do patriarca Isaque passou por situações terríveis, vivenciando muitos conflitos. Várias situações concorreram para destruir as famílias, das quais, poderia nascer o Messias (Gn 3; 15; 21; 2 Sm 7.12-16). O Inimigo também vai fazer de tudo para que os planos de Deus também não se realizem em sua família. Mas, em Jesus somos mais que vencedores. Ore por sua família e faça a sua parte para que todos vivam bem.

Se fôssemos relatar tudo o que aconteceu de ruim na família de Isaque, Esáu e Jacó, certamente, faltaria espaço para escrever. Embora imperfeitos, o Senhor Deus os amava, e preservou a família dos patriarcas. Deus ama você. Ele também deseja cuidar de você e de todos em sua casa. Não desanime!

AUXILIO DIDÁTICO

Professor, explique que a família é o primeiro grupo social a que pertencemos. É na família que recebemos nossas primeiras lições e exemplos de moralidade, civilidade e também a respeito de Deus e do Senhor Jesus. A criança vê Deus primeiramente por intermédio dos pais. Por Isso, a família é tão importante numa sociedade. A disfunção familiar é perigosa tanto para as famílias como para a sociedade em geral.

VIVER E CONVIVER EM FAMÍLIA

O modelo familiar muda com o passar dos tempos. Já tivemos a era da família patriarcal, consanguínea, etc., entretanto, isso não altera o valor, a importância da família, e jamais vai invalidar o objetivo primordial de Deus em relação à vida familiar — o estabelecimento de relacionamentos saudáveis.Atualmente, temos visto e vivido um empobrecimento na área da convivência. Estamos ficando cada vez mais superficiais e distantes uns dos outros. São pais que mal se falam. Quando estabelecem um diálogo, este é monossilábico: "sim", "não", "espere". Filhos que não conversam com seus pais, mas passam horas nas redes sociais, conversando com amigos virtuais. Porém, quando esses "amigos" fazem algo que não gostam, basta apertar uma tecla para serem "deletados". Como se pudéssemos resolver os problemas de relacionamento apertando apenas um botão. As pessoas não conversam mais em família, e o relacionamento familiar tem sido comprometido.

A convivência diária dentro de um lar não é algo fácil. Somos diferentes uns dos outros, e isso não é algo ruim, mas salutar. Quem disse que as diferenças são causas de desavença e falta de harmonia? Quando Deus viu que Adão precisava de companhia, Ele não criou outro homem, mas, sim, uma mulher (Gn 2.18), um ser totalmente diferente no aspecto biológico e psíquico. O objetivo de Deus era que um complementasse o outro.Não existem famílias perfeitas, assim como não existem pessoas perfeitas. Completamos uns aos outros. Precisamos ter isso em mente, pois a boa convivência é imprescindível para se ter uma família funcional. Por sermos diferentes, temos mais facilidade de lidar uns com os outros. Já pensou se todos fossem iguais? Devemos aprender a lidar com os pontos fortes e fracos de nossos familiares.

AUXILIO DIDÁTICO

Professor, pergunte se algum aluno tem pais não-crentes. Caso haja em classe alguém, peça que este aluno (a) diga o que tem feito para evangelizar seu pai ou sua mãe. Depois explique que é promessa do Senhor salvar as nossas famílias e que precisamos de muita sabedoria a fim de que todos em nossas casas sejam alcançados por nosso bom testemunho. Em seguida, leia e discuta com os alunos o texto de Atos 16.31. Encerre orando pelos alunos que têm pais não-crentes. Diga que se eles orarem e fizerem a sua parte, em breve poderão dizer: "Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor" (Js 24.15).

BOAS MANEIRAS DEVEM FAZER PARTE DO NOSSO DIA A DIA

As diferenças não são prejudiciais, mas a falta de respeito e até mesmo de boas maneiras no relacionamento familiar são. É em casa que temos que aprender a dizer "bom dia", "com licença", "obrigado (a)", "por favor", "desculpa", "até logo", etc. Palavras que são significativas para trazer paz e harmonia a uma família, caso haja respeito entre os seus membros.As regras mais básicas de educação estão sendo abandonadas. Não há família que permaneça saudável, mesmo que leia a Bíblia diariamente e ore, sem que seus membros busquem tratar o outro com respeito, consideração e educação. Essa deve ser a primeira lição de casa que deveríamos aprender.

A BÍBLIA E A FAMÍLIA

O Criador estabeleceu para a família alguns princípios que vão ajudá-la a vi ver bem, inclusive para os filhos. Você quer conhecer esses princípios? Então leia com atenção o texto de Efésios 6.1-4. Sabemos que não existe família perfeita, mas, se seguirmos esse padrão, evitaremos muitos problemas.
A obediência requerida pela Bíblia (Ef 6.1) é uma coisa justa. Ela traz muitas consequências boas — prosperidade e longevidade.É o primeiro mandamento com promessa (Ex 20.12). A obediência é a demonstração de sabedoria. Os filhos devem obedecer aos pais e os pais devem respeitar os filhos (v.4).A disciplina na família é necessária. Um pai que ama, corrige seu filho. Mas, infelizmente, muitos pais acabam exagerando nas regras e deixando os filhos desanimados. Deve haver equilíbrio. As regras e a disciplina devem ser acompanhadas de amor, que tudo suporta e tudo espera.
Não tem como não viver bem e deixar de ser feliz em uma família em que o marido ama a sua esposa, em que a esposa respeita o marido da mesma forma que gosta e quer ser respeitada, e onde os filhos obedecem aos pais, e são criados segundo os padrões bíblicos. Isso é primordial para que tenhamos uma sociedade harmoniosa e feliz.

SUBSIDIO DIDÁTICO

Professor, converse com seus alunos e reforce a ideia de que as famílias sofrem mudanças, mas os princípios de Deus não. Eles são eternos, imutáveis e inegociáveis. Leia com atenção o texto abaixo e, se desejar, proponha um debate a respeito das principais mudanças que a família vem sofrendo no século XXI. Para embasar teoricamente a discussão, segue o texto de Antônio Tadeu Ayres.
Num estudo sobre a socialização da criança, normalmente faríamos o caminho normal, estudando primeiro a família, depois a escola e, como variável interveniente, os meios de comunicação de massa, em separado.No presente contexto, no entanto, a dinâmica mais coerente é de fato a ordem que adotamos, isso porque a geração de adultos que hoje constitui os professores e pais já foi bombardeada desde a infância pelos meios de comunicação, e têm, como normal, em suas vidas, os valores de pluralidade, “privatismo”, etc.
Nesse sentido então, a família modernizada dificilmente está preocupada com a ideologia repassada pela mídia ou pela universidade, por exemplo. Pelo menos, não nos mesmos níveis em que defende os seus interesses, quando há um aumento exagerado da mensalidade escolar.
Como resultado, acaba ela mesma sendo um agente disseminador desses valores, na medida em que os filhos são criados da maneira mais liberal' possível, com um mínimo de interferência por parte dos pais, mesmo quando isso seria absolutamente recomendável" (AYRES, Antônio Tadeu. Reflexos da Globalização Sobre a Igreja: Até que ponto as últimas tendências mundiais afeiam o Corpo de Cristo?, l ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2001, pp. 41,42).
 RESPONDA

1. Para você, o que seria uma família perfeita?
R: Resposta pessoal.
2. Qual o objetivo primordial de Deus em relação à vida familiar?
R: O objetivo primordial de Deus em relação à vida familiar é o estabelecimento de relacionamentos saudáveis.
3. As diferenças não são prejudiciais para a vida familiar saudável, mas o que pode prejudicar a vida em família?
R: As diferenças não são prejudiciais, mas a falta de respeito e até mesmo boas maneiras no relacionamento familiar são.
4. O que nos ensina o texto bíblico de Efésios 6.1-4 a respeito do padrão de Deus para a educação dos filhos?
R: Os pais não devem provocar a ira dos seus filhos, e os filhos devem honrar seus pais.
fonte www.mauricioberwaldoficial.blogspot.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

PAZ DO SENHOR

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.