segunda-feira, 11 de julho de 2016

Lições BETEL a voz que clama no deserto n.3


        ESCOLA DOMINICAL BETEL - Conteúdo da Lição 3 
                                 Revista da  Betel


                      A Voz do que Clama no Deserto.
                                  17 de julho de 2016


Texto Áureo
“Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista; mas aquele que é o menor no Reino dos céus é maior do que ele”. Mateus 11.11

Verdade Aplicada
João Batista foi a voz do que clama no deserto e abalou a todo Israel em seus dias.

Textos de Referência.

Mateus 3.1-5
1 E, naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia,
2 E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus.
3 Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas.
4 E este João tinha o seu vestido de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos; e alimentava-se de gafanhotos e de mel silvestre.
5 Então ia ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia, e toda a província adjacente ao Jordão;

Introdução
O Reino de Deus estava para ser imediatamente manifestado em Israel em sua plenitude na pessoa e obra do próprio Messias. Para esta grande chegada os homens precisavam preparar um caminho em seus corações.

1. Antes de falar de João.
Um longo tempo se passou desde o retorno de Jesus do Egito e o estabelecimento da família em Nazaré. Enquanto Jesus ainda estava morando em Nazaré. João apareceu no deserto da Judeia.

1.1. Jesus e Sua família.

Jesus nasceu numa família estruturada. José era pai de coração de Jesus, pois este foi gerado pelo Espírito Santo, e Maria a sua mãe. Jesus era sujeito a ambos (Lc 2.51). Ele tinha irmãos (Tiago, José, Judas e Simão) e irmãs (Mc 6.3). Na falta de José, Ele possivelmente ajudou cuidar do sustento deles, visto que falecera antes do início de Seu ministério público. Ou seja, Jesus, ao aprender a profissão de carpinteiro, cumpriu com o dever de filho primogênito após o falecimento de José, Isso se pode concluir por ocasião das bodas de Caná, posto que ali José aparece (Jo 2.1-12).

1.2. Jesus e o Seu desenvolvimento pessoal.

Não temos detalhes sobre a vida do Senhor Jesus. O que temos são noções breves do que lhe aconteceu com base nos outros evangelhos. Infelizmente, é aí que os inimigos de Jesus de Nazaré de hoje tentam lançar suas heresias para pôr em dúvida a Sua divindade. Porém, com certeza o que podemos afirmar é que Jesus em Nazaré se desenvolveu num lar comum à sua época com sabedoria, graça e também fisicamente (Lc 2.52). Ele também aprendeu a ler e escrever na sinagoga (Lc 4.16-17), e, posteriormente, herdou a profissão de José (Mc 6.3).

1.3. Jesus e Sua vida religiosa.

Jesus praticou a vida religiosa como qualquer pessoa que nasceu no contexto de um lar judaico. Ele foi circuncidado ao oitavo dia, em seguida foi apresentado no quadragésimo dia no templo. As crianças de sua época eram encaminhadas à sinagoga, onde decoravam a Torá a partir dos cinco anos. Ali também aprendiam a ler e escrever. Aos treze anos, o rapaz se tornava homem, ou seja, era lhe declarado a maioridade em uma cerimônia especial, chamada bar-mitzvá, que significa “filho da Lei”. Os judeus se reuniam em assembleia na sinagoga e o menino lia um trecho da Lei de Moisés. Este evento era celebrado com grande alegria. Jesus também orava e participava das festas religiosas com a sua família.

2. João, a voz do que clama no deserto.

João, a “voz do que clama no deserto”, rompeu com um silêncio profético de quatrocentos anos. Ele veio preparar os corações para a chegada do Messias, por isso denunciava os pecados, advertia-os frontalmente do juízo vindouro e pregava a promessa de um glorioso batismo de fogo.

2.1. A pessoa de João Batista.

Ele foi um homem que desempenhou o seu ministério de modo brilhante e fora do normal, como cumprimento do que dissera o profeta Isaías (Mt 3.3; Is 40.3-4). João era um homem resignado e por isso morava no deserto. Ele se vestia de peles de camelo e se alimentava de mel silvestre (Mt 3.4). Era como a luz que brilhava em meio as densas trevas. João denunciava o pecado de quem quer que fosse: pessoas comuns, publicanos, militares, sacerdotes, etc. Nem mesmo Herodes Ântipas, aquele que tomou por esposa a mulher de seu irmão Filipe, foi poupado (Lc 3.19). João Batista foi o mensageiro profetizado que prepararia o caminho, o Elias que deveria vir e veio (Mt 11.10, 14).

2.2. A mensagem de João Batista.

A mensagem central de João era a chegada do Reino de Deus. E ali, no deserto da Judeia, ele rompeu com o silêncio profético a fim de preparar os corações para este momento. Muitos Judeus sabiam e sentiam em seus corações que chegara um novo tempo acerca do qual deveriam estar preparados. A mensagem de João foi tão incisiva, urgente preparatória como se necessita hoje. Esta mensagem tinha três aspectos: o arrependimento a ser demonstrado com frutos dignos dessa atitude mental e comportamental (Mt 3.2, 8); a severa advertência do juízo e castigo vindouro aos impenitentes (Mt 3.7); e por último o anúncio do batismo de fogo (Mt 3.11-12).

2.3. A procura por João Batista.

Pessoas de todas as classes sociais buscavam a João. Grande era a afluência de pessoas vindas de todas as partes de Israel à procura dele, mas principalmente de Jerusalém e da circunvizinhança do Jordão (Mt 3.5). Mateus também fala de fariseus e saduceus que eram duramente advertidos e chamados de raças de víboras, por serem resistentes e duros de coração (Mt 3.7-10). Qualquer um que lê a narrativa de Mateus fica surpreso com a apresentação de João e de como ele era procurado. Porém os fatos não param por aí, pois até mesmo o Senhor Jesus procurou João para ser batizado. O plano divino era para todos, mas nem todos o acataram, como hoje também acontece.

3. João e seu ministério batismal.

Dois eram os batismos anunciados por João. Um batismo natural em água que cabia a João batizar e o outro sobrenatural que apenas caberia a Cristo fazê-lo. E aí temos o ponto culminante com a chegada de Jesus para receber o batismo em água.

3.1. O batismo com água e sua finalidade.

A palavra “baptizo” no grego significa “mergulho”, ou seja, o que João quis dizer literalmente em Mateus 3.11 foi, “eu vos mergulho em água para o arrependimento”. O mergulhar aqui não significa o arrependimento em si, mas um símbolo deste. Eis aí o motivo pelo qual as igrejas pentecostais escolhem o batismo por imersão.

3.2. A mensagem do batismo sobrenatural.

Quanto ao batismo sobrenatural há um quê de profético nas palavras de João, pois de antemão ele anunciava algo além de seus dias. Este batismo cabia àquele acerca do qual João não era digno de desatar as Suas sandálias cumprir. E era o batismo com o Espírito Santo e com fogo. Este batismo é um mergulho sobrenatural no Espírito Santo e em Seu fogo, a fim de capacitar o cristão a tornar-se testemunha de Cristo. João Batista frisou: “Ele vos batizará com Espírito Santo e com fogo”. Todos nós precisamos desse batismo e João mesmo disse a Jesus: “eu careço de ser batizado por ti” (Mt 3.14).

3.3. O batismo do Senhor Jesus.

O Senhor Jesus saiu da Galileia à procura de João para ser batizado. O batismo em água era para o arrependimento dos pecados. Porém, no caso de Jesus tinha um sentido diferente, visto que Ele é o Filho de Deus, gerado e nascido sem pecado. Assim, o Seu batismo representa a Sua morte e ressurreição em favor dos pecadores (Jo 12.23-24). Inicialmente, João recusou batizar Jesus e disse a Ele: “Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?” Mas o Senhor disse-lhe: “Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça”. Ao receber o batismo, o Senhor Jesus deixa–nos um precioso exemplo para todos os Seus futuros discípulos. João depois de batizá-lo tem uma grande confirmação, isto é, ele vê os céus abertos, vê o Espírito de Deus descer sobre Jesus e ouve a voz de Deus dizendo-lhe: “Este é o meu Filho amado em quem me comprazo.”

Conclusão.
Mateus fala da grandeza de João Batista. Seu ministério foi fecundo e profético, encerrando dessa maneira a dispensação do Antigo Testamento. O Senhor Jesus ao receber o batismo de João deixou-nos um grande exemplo a ser obedecido.

Questionário.

1. O que Jesus herdou de José? 
2. A expressão “voz que clama no deserto” refere-se a quem e por quê? 
3. O que João vestia e se alimentava? 
4. Qual era a mensagem de João? 
5. O que representa o batismo de Jesus, visto que Ele não tinha pecado?



Subsidio BETEL adultos voz que clama no deserto n.3


                     SUBSIDIO JOVENS  ADULTOS BETEL
        

                ELIAS NO DESERTO  MATEUS 3.1-12 
                                               Artigo Mauricio Berwald 

                                            INTRODUÇÃO

No início deste capítulo, a respeito do batismo de João, começa o evangelho ( Mark 1: 1Marcos 1: 1 ) o que se passou antes é mas prefácio ou introdução este é "o início do evangelho de Jesus Cristo." E Peter observa a mesma data, Atos 1:22Atos 01:22 , começando desde o batismo de João, para então Cristo começou a aparecer em ele, e então a aparecer para ele, e por ele para o mundo. Eis, I. A subida gloriosa da manhã estrelas - João Batista, Matthew 3: 1Matthew 3: 1 . 1. A doutrina que ele pregou, Mateus 3: 2Mateus 3: 2 . 2. O cumprimento da escritura nele, Matthew 3: 3Mateus 3: 3 . 3. Sua maneira de vida, Matthew 3: 4Mateus 3: 4 . 4. A estância de multidões para ele, e sua submissão ao seu batismo, Mateus 3: 5,6 . 5. Seu sermão que ele pregou para os fariseus e saduceus, em que ele se esforça para trazê-los ao arrependimento ( Mateus 3: 7-10 ), e assim levá-los a Cristo, Mateus 3: 11,12 . II. A luz brilhando mais gloriosa do Sol da justiça, imediatamente depois: onde temos, 1. A honra feito por ele para o batismo de João, Mateus 3: 13-15 . 2. A homenagem feita a ele pela descida do Espírito sobre ele, e uma voz do céu, Mateus 3: 16,17 .Matthew 3: 5 , 6Matthew 3: 7-10Mateus 3:11 , 12Matthew 3: 13-15Mateus 3:16 , 17

versículos 1-6
A Pregação de João Batista.
1 Naqueles dias apareceu João Batista, pregando no deserto da Judéia, 2 dizendo: Arrependei-vos, porque o Reino dos céus está próximo. 3 Porque este é o que foi dito pelo profeta Isaías, que diz: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. 4 Ora, João usava uma veste de pêlos de camelo e um cinto de couro em torno de seus lombos e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre. 5 Então iam ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia e toda a circunvizinhança do Jordão, 6 e eram por ele batizados no rio Jordão, confessando os seus pecados.

Temos aqui um relato da pregação e o batismo de João, que eram o amanhecer do evangelho-dia. Observar,

I. O tempo quando ele apareceu. Naqueles dias ( Matthew 3: 1Mateus 3: 1 ), ou, depois daqueles dias, muito tempo depois que foi gravado no capítulo anterior, que deixou o menino Jesus em sua infância. Naqueles dias, no tempo designado pelo Pai para o início do evangelho, quando a plenitude do tempo foi a chegar, que foi muitas vezes assim, de que fala o Antigo Testamento, naqueles dias. Agora, a última das semanas de Daniel começou, ou melhor, a segunda metade do semana, quando o Messias havia de confirmar a aliança com muitos, Daniel 9:27Daniel 9:27 . Aparições de Cristo estão todos em sua época. Gloriosas coisas foram ditas tanto de João e Jesus, durante e antes do seu nascimento, o que teria dado a oportunidade de esperar algumas aparições extraordinárias de uma presença divina e poder com eles quando eles eram muito jovens, mas é bastante contrário. Exceto disputa de Cristo com os médicos doze anos, não aparece nada notável a respeito qualquer um deles, até que eles eram cerca de trinta anos. Nada é gravado de sua infância e juventude, mas a maior parte de sua vida é andamentos, adelon - wrapt-se na escuridão e obscuridade: estas crianças diferem pouco na aparência externa das outras crianças, como o herdeiro, enquanto ele é menor de idade, difere nada de um servo, ainda que seja senhor de tudo. E isso era mostrar, 1. que mesmo quando Deus está agindo como o Deus de Israel, o Salvador, mas , na verdade, ele é um Deus que se esconde ( Isaías 45:15Isaías 45:15 ). O Senhor está neste lugar e eu sabia que não, Genesis 28:16Gênesis 28:16 . Nossos estandes amados por detrás do muro muito antes de ele olha para frente para as janelas, Cântico dos Cantares de Salomão 2: 9Cânticos de Salomão 2: 9 . 2. Que a nossa fé deve ter principalmente um olho a Cristo em seu escritório e compromisso, pois não é a exibição de seu poder, mas em sua pessoa é o esconderijo da sua força. Tudo isto enquanto, Cristo era Deus-homem ainda não sabemos o que ele disse ou fez, até que ele apareceu como um profeta e, em seguida, a ele ouvi. 3. Que os homens jovens, embora bem qualificado, não deve ser para a frente para colocar diante de si no serviço público, mas ser humilde e modesto, e auto-tímido, pronto para ouvir e tardio para falar.

Mateus não diz nada da concepção e do nascimento de João Batista, que está em grande parte relacionado por São Lucas, mas encontra-lo na idade completa, como se dropt das nuvens para pregar no deserto. Por mais de trezentos anos, a igreja tinha sido sem profetas aquelas luzes tinham sido colocados para fora, que ele pode ser o mais desejado, que era para ser o grande profeta. Depois de Malaquias não havia nenhum profeta, nem qualquer pretendente ao profecia, até João Batista, a quem, portanto, o profeta Malaquias aponta mais diretamente do que qualquer um dos profetas do Antigo Testamento tinha feito ( Malaquias 3: 1Malaquias 3: 1 ) eu envio o meu mensageiro.

II. O lugar onde ele apareceu pela primeira vez. No deserto da Judéia. Não era um deserto inabitado, mas uma parte do país não tão densamente povoada, nem muito fechado em campos e vinhas, como outras partes foram foi uma região selvagem teve seis cidades e as suas aldeias na mesma, que são nomeados, Josué 15: 61,62 . Nessas cidades e vilas João pregou, por aí, ele tinha até então vivido, nascendo a dura, em Hebron, as cenas de sua ação começou lá, onde havia muito tempo passou seu tempo na contemplação e mesmo quando ele mostrou-se a Israel, ele mostrou quão bem ele amava reforma, na medida em que consistiria com o seu negócio. A palavra do Senhor encontrou John aqui em um deserto. Note-se, Nenhum lugar é tão remota como a fechar-nos para fora das visitas da graça divina ou melhor, normalmente a relação mais doce os santos têm com o Céu, é quando eles são retirados mais afastados do ruído deste mundo. Foi neste deserto de Judá, que Davi escreveu o Salmo 63: 1-11 , que fala tanto do doce comunhão então ele tinha com Deus, Oséias 02:14 . Em um deserto a lei foi dada e como o Antigo Testamento, de modo que o Israel Novo Testamento foi encontrado pela primeira vez na terra deserta, e ali Deus levou-o sobre e instruiu-o, Deuteronômio 32:10 . João Batista era um sacerdote da ordem de Aaron, mas vamos encontrá-lo pregar em um deserto, e nunca oficiar no templo , mas Cristo, que não era um filho de Arão, ainda é frequentemente encontrada no templo, e sentado lá como um tendo autoridade, pelo que foi predito, Malaquias 3: 1 . o Senhor que buscais repente virá ao seu templo e não o mensageiro que foi preparar o seu caminho. Este entender que o sacerdócio de Cristo foi a empurrar para fora a de Aaron, e conduzi-lo a um deserto.Joshua 15:61 , 62Salmo 63: 1-11Oséias 02:14 Deuteronômio 32:10Malaquias 3: 1

O início do evangelho em um deserto, fala conforto aos desertos do mundo gentio. Agora devem ser cumpridas as profecias, eu vou plantar no deserto o cedro, Isaías 41:18 , 19Isaías 41: 18,19 . O deserto será um campo fértil, Isaías 32:15Isaías 32:15 . E o deserto se regozijará, Isaías 35: 1 , 2Isaías 35: 1,2 . A Septuaginta lê, os desertos de Jordan, o próprio deserto, em que João pregou. Na igreja romana, há aqueles que se chamam de eremitas, e fingir que seguir John, mas quando dizem de Cristo, Eis que ele está no deserto, não saiais, Matthew 24:26Mateus 24:26 . Houve um sedutor que levou seus seguidores para o deserto, Atos 21:38Atos 21:38 .

III. Sua pregação. Isso ele fez o seu negócio. Ele veio, não lutar, nem disputando, mas pregando ( Matthew 3: 1Mateus 3: 1 ) pela loucura da pregação, o reino de Cristo deve ser configurado.

1. A doutrina que ele pregou foi a do arrependimento ( Mateus 3: 2Mateus 3: 2 ) . Arrependei-vos, Ele pregou isso em Judéia, entre os que foram chamados judeus, e fez uma profissão de religião, mesmo para eles precisavam de arrependimento. Ele pregou-lo, não em Jerusalém, mas no deserto da Judéia, entre o país as pessoas simples, mesmo para aqueles que se julgam mais fora do caminho da tentação, e mais distante, as vaidades e vícios da cidade, não pode lavar as mãos na inocência, mas deve fazê-lo em arrependimento. Negócios de João Batista foi para chamar os homens a se arrependerem de seus pecados metanoeite - caírem em si mesmos "Admita um segundo pensamento, para corrigir os erros do primeiro - um . Adendo aos vossos caminhos, mudar suas mentes você pensou errado pensar novamente, e pensar corretamente. " Nota, penitentes verdadeiros têm outros pensamentos de Deus e de Cristo, e o pecado e santidade, e este mundo eo outro, do que eles tiveram, e ficar de outro modo afectado em direção a eles. A mudança da mente produz uma alteração da forma. Aqueles que são verdadeiramente arrependido pelo que eles fizeram errado, vai ter o cuidado de fazê-lo não mais. Este arrependimento é um direito necessário, em obediência ao mandamento de Deus ( Atos 17:30Atos 17:30 ) e uma preparativa e qualificação necessária para o conforto do evangelho de Cristo. Se o coração do homem tivesse continuado na posição vertical e sem mácula, consolações divinas poderiam ter sido recebidos sem esta dolorosa operação anterior mas, sendo pecadores, deve-se primeiro doía antes que ele possa ser colocado à vontade, deve o trabalho antes que ele possa estar em repouso. A ferida deve ser procurado, ou não pode ser curada. Acabei e eu curar.

2. O argumento que ele usou para fazer cumprir esta chamada era, Porque o reino dos céus está próximo. Os profetas do Antigo Testamento chamado as pessoas a se arrependerem, para a obtenção e das misericórdias nacionais temporais, e para a prevenção e remoção de temporais decisões nacionais, mas agora, embora o dever pressionado é o mesmo, a razão é novo, e puramente evangélico. Homens são agora considerados a título pessoal, e não tanto como depois em um social e política. Agora se arrepender, pois o reino dos céus está próximo a dispensação do evangelho do pacto da graça, a abertura do reino dos céus a todos os crentes, pela morte e ressurreição de Jesus Cristo. É um reino do qual Cristo é o Soberano, e devemos ser os dispostos assuntos, leais dele. É um reino de céu, não é deste mundo, um reino espiritual: seu original do céu, a sua tendência para o céu. João pregou isso como na mão , então ele estava na porta para nós que vem, pelo derramamento do Espírito, ea exposição completa das riquezas do evangelho da graça. Agora, (1.) Este é um grande incentivo para nós para se arrepender. Não há nada como a consideração da graça divina para quebrar o coração, tanto para o pecado e do pecado. Isso é arrependimento evangélico, que flui de uma visão de Cristo, a partir de um senso de seu amor, e as esperanças de perdão e perdão através dele. Bondade está conquistando bondade abusado, humilhante e de fusão. O que um miserável era eu para pecar contra tal graça, contra a lei e o amor de tal reino! (2.) É um grande incentivo para nós para se arrepender "Arrependam-se, para os seus pecados serão perdoados em cima de seu arrependimento. Retorno a Deus de uma forma de dever, e ele vai, através de Cristo, voltar para você de uma forma de misericórdia . " A proclamação do perdão descobre, e vai buscar no, o malfeitor que antes fugiu e fugiu. Assim, somos atraídos para ela com as cordas do homem, e os laços de amor.

IV. A profecia que se cumpriu nele, Matthew 3: 3Mateus 3: 3 . Isso é o que foi falado no início dessa parte da profecia de Isaías, que é principalmente evangélica, e que aponta para gospel vezes e gospel-graça ver Isaías 40: 3,4 . John se fala aqui,Isaías 40: 3 , 4

1. Como a voz do que clama no deserto. John era o dono si mesmo ( João 01:23João 01:23 ) Eu sou a voz, e isso é tudo, Deus é o alto-falante, que dá a conhecer a mente de John, como um homem faz por a voz dele. A Palavra de Deus deve ser recebida como tal ( 1 Tessalonicenses 2:131 Tessalonicenses 2:13 ) o que mais é Paulo, e quem é Apolo, senão a voz! John é chamada de voz, boontos telefone - a voz do que clama em voz alta, o que é surpreendente e despertar. Cristo é chamado a Palavra, que, sendo distinta e articulado, é mais instrutivo. John como a voz, despertou os homens, e depois Cristo, como o Word, ensinava como encontramos, Apocalipse 14: 2Apocalipse 14: 2 . A voz de muitas águas, e de um grande trovão, abriu caminho para a voz melodiosa de harpistas ea nova canção, Matthew 3: 3Matthew 3: 3 . Alguns observam que, como a mãe de Sansão deve beber nenhuma bebida forte, no entanto, ele foi projetado para ser um homem forte por isso o pai de João Batista ficou mudo, e ainda assim ele foi projetado para ser a voz do que clama. Quando a voz do pregoeiro é nascido um pai mudo, ele mostra a excelência do poder seja de Deus, e não do homem.

2. Como um cujo negócio era para preparar o caminho do Senhor, e endireitai as suas veredas , pelo que foi dito sobre ele antes de ele nascer, que ele deve preparar um povo preparado para o Senhor ( Lucas 1:17Lucas 1:17 ) , como arauto e precursor de Cristo: ele era um tal como insinuou a natureza do reino de Cristo, pois ele não veio no vestido berrante de um arauto de armas, mas no caseira de um eremita. Oficiais foram enviados antes de grandes homens para limpar o caminho para que John prepara o caminho do Senhor. (1.) Ele próprio fez isso entre os homens daquela geração. Na igreja judaica e nação, naquela época, tudo estava fora, evidentemente, houve uma grande decadência de piedade, os sinais vitais da religião foram corrompidos e comido pelas tradições e liminares dos anciãos. Os escribas e fariseus, isto é, os maiores hipócritas do mundo, tinha a chave do conhecimento, ea chave do governo, a seu cinto. As pessoas eram, em geral, extremamente orgulhosos de seus privilégios, confiante da justificação pela sua própria justiça, insensível do pecado e, embora agora sob as mais humilhantes providências, sendo recentemente fez uma província do Império Romano, mas eles foram unhumbled eles eram muito no mesmo temperamento como eram na época de Malaquias, insolente e arrogante, e pronto para contradizer a palavra de Deus: agora João foi enviado para nivelar estas montanhas, para derrubar sua alta opinião de si mesmos, e mostrar-lhes os seus pecados, que a doutrina de Cristo pode ser a mais aceitável e eficaz. (2.) A doutrina do arrependimento e humilhação ainda é tão necessário como era então a preparar o caminho do Senhor. Nota: Não há muito a ser feito, para abrir caminho para Cristo em uma alma, para dobrar o coração para a recepção do Filho de Davi ( 2 Samuel 19:142 Samuel 19:14 ) e nada é mais necessário, para isso, do que a descoberta do pecado, e uma convicção da insuficiência de nossa própria justiça. O que permite que permitirá que, até ser levado para fora do caminho preconceitos devem ser removidos, pensamentos elevados trouxe para baixo, e cativado à obediência de Cristo. Portas de bronze deve ser quebrado, e barras de ferro cortadas em pedaços, antes que as portas eternas ser aberto para o Rei da glória por vir. O caminho do pecado e Satanás é um caminho tortuoso para preparar um caminho para Cristo, os caminhos devem ser endireitar, Hebreus 0:13Hebreus 12:13 .

V. A vestimenta em que ele apareceu, a figura que ele fez, e da forma de sua vida, Matthew 3: 4Mateus 3: 4 . Eles, que esperavam o Messias como um príncipe temporal, poderia pensar que seu precursor deve vir em grande pompa e esplendor, que a sua equipagem deve ser muito magnífico e gay, mas isso prova muito pelo contrário ele será grande diante do Senhor, mas quer dizer, aos olhos do mundo e, como o próprio Cristo, tendo nenhuma forma ou formosura para íntimos com tempo, para que a glória do reino de Cristo era para ser espiritual, e os temas de que, como normalmente ou foram encontrados por isso, ou feita por -lo, pobre e desprezado, que deriva suas honras, prazeres e riquezas, de outro mundo.

1. Seu vestido era simples. Este mesmo John teve uma veste de pelos de camelo, e um cinto de couro em torno de seus lombos ele não vá em roupas longas, como os escribas, ou roupas finas, como os cortesãos, mas com a roupa de um lavrador país por ele viveu em uma casa de campo, e vestido de seu hábito à sua habitação. Note, é bom para nos acomodar para o local e condição que Deus, na sua providência, colocou-nos. John apareceu neste vestido , (1.) para mostrar que, como Jacob, ele era um homem simples, e mortificado para este mundo, e as delícias e gaieties do mesmo. Eis um verdadeiro israelita! Aqueles que são humildes de coração deve mostrá-lo por uma negligência santo ea indiferença em seu vestuário e não tornar o luxo dos vestidos seu adorno, nem valorizar os outros por seus trajes. (2) Para mostrar que ele era um profeta, para os profetas usavam roupas ásperas, homens como mortified ( Zacarias 13: 4Zacarias 13: 4 ) e, principalmente, para mostrar que ele era o Elias prometido para observação particular é tomado de Elias, que estava um homem peludo (que, alguns pensam, entende-se das roupas que ele usava peludos), e que ele estava cingida com um cinto de couro em torno de seus lombos, 2 Reis 1: 82 Reis 1: 8 . João Batista aparece nada inferior a ele em mortificação isso, portanto, é que o Elias que estava para vir. (3.) Para mostrar que ele era um homem de resolução de seu cinto não era bom, como foram, então, comumente usados, mas era forte , que era um cinto de couro e bem-aventurado é aquele servo a quem o seu senhor, quando vier, encontra com sua cingida lombos, Luke 00:35 Lucas 0:35, 1 Pedro 1:131 Pedro 1:13 .

2. Sua dieta era simples a sua carne era gafanhotos e mel silvestre não como se ele nunca comeu qualquer outra coisa, mas estes ele frequentemente alimentados em cima, e fez muitas refeições deles, quando se aposentou em lugares solitários, e continuou por muito tempo lá para contemplação. gafanhotos eram uma espécie de inseto voador, muito boa para se comer, e permitiu que o mais limpo ( Levítico 11:22Levítico 11:22 ) eles exigiram pouco de vestir, e eram leves e fáceis de digestão, de onde é contado entre os enfermidades da velhice, que o gafanhoto, ou gafanhotos, então é um fardo para o estômago, Eclesiastes 12: 5Eclesiastes 12: 5 . mel selvagem era a que Canaan fluiu com, 1 Samuel 14:261 Samuel 14:26 . Ou ele se recolheu de imediato, uma vez que caiu no orvalho, ou melhor, uma vez que foi encontrado em ocos de árvores e rochas, onde as abelhas construídos, que não eram, como aqueles em colmeias, sob os cuidados e fiscalização dos homens. Isso dá a entender que ele comeu com moderação, um pouco serviu a sua vez um homem demoraria muito antes de ele encher o estômago com gafanhotos e mel silvestre: João Batista veio , não comendo nem bebendo ( Matthew 11:18Mateus 11:18 ) - não com a curiosidade, formalidade, e familiaridade que outras pessoas fazem. Ele estava tão inteiramente ocupado com as coisas espirituais, que ele poderia raramente encontrar tempo para uma refeição. Agora, (1.) Este concordou com a doutrina que ele pregou de arrependimento, e frutos dignos de arrependimento. Note, aqueles cujo negócio é para chamar os outros para lamentar pelo pecado e mortificar-lo, eles próprios devem viver uma vida séria, uma vida de abnegação, mortificação e desprezo do mundo. João Batista mostrou, assim, o sentido profundo que ele tinha da maldade do tempo e lugar em que viveu, o que fez a pregação de arrependimento necessária a cada dia era um fast-dia com ele. (2.) Este concordou com seu escritório como de Cristo precursor por esta prática, ele mostrou que ele sabia o que o reino dos céus estava, e tinha experimentado os poderes dele. Note-se, aqueles que estão familiarizados com os prazeres divinos e espirituais, não pode deixar de olhar para todas as delícias e ornamentos de sentido com uma santa indiferença eles sabem coisas melhores. Ao dar outros Neste exemplo, ele abriu caminho para Cristo. Nota, A convicção da vaidade do mundo, e tudo nele, é o melhor preparativo para o entretenimento do reino dos céus no coração. Bem-aventurados os pobres em espírito.

VI. As pessoas que participaram nele, e se reuniram depois dele ( Matthew 3: 5Mateus 3: 5 ) Então iam ter com ele Jerusalém, e toda a Judéia. Grandes multidões veio a ele a partir da cidade, e de todas as partes do país alguns de todos os tipos, homens e mulheres, jovens e velhos, ricos e pobres, fariseus e publicanos que eles iam ter com ele, assim que ouviu sua pregação do reino dos céus, para que pudessem ouvir o que eles ouviram tanto. Agora, 1. Esta foi uma grande honra colocar a João, que tantos participaram dele, e com muito respeito. Note, frequentes aqueles tem mais verdadeira honra feito eles, quem menos tribunal da sua sombra. Aqueles que vivem uma vida mortificada, que são humildes e abnegados, e morto para o mundo, impor respeito e os homens têm um valor secreto e reverência para eles, mais do que poderia imaginar. 2. Isto deu John uma grande oportunidade de fazer o bem, e foi uma prova de que Deus estava com ele. Agora, as pessoas começaram a multidão e imprensa no reino do céu ( Lucas 16:16Lucas 16:16 ) e uma visão abençoada que era, para ver o orvalho da juventude caindo desde o ventre do evangelho da manhã ( Salmo 110: 3Salmo 110: 3 ), para ver o elenco net, onde havia tantos peixes. 3. Essa foi uma prova, que agora era um momento de grande expectativa era geralmente pensado que o reino de Deus iria logo aparecem ( Luke 19:11Lucas 19:11 ), e, portanto, quando John mostrou-se a Israel, viveu e pregou neste tarifa, portanto, muito diferente da dos escribas e fariseus, que estavam prontos para dizer a ele, que ele era o Cristo ( Lucas 3:15Lucas 3:15 ) e isso ocasionou tal confluência de pessoas sobre ele. 4. Aqueles que têm o benefício do ministério de João deve sair com ele no deserto, compartilhando o seu opróbrio. Nota: Eles que realmente desejam o leite sincero da palavra, se não ser trazido para eles, vão procurar por ele: e os que iria aprender a doutrina do arrependimento deve sair da pressa deste mundo, e ser ainda. 5. Parece pelo problema, o de muitos que vieram ao batismo de João, foram poucos os que aderiram a ele testemunhar a recepção fria Cristo teve na Judéia, e de Jerusalém. Nota, Pode haver uma multidão de ouvintes para a frente, onde não são apenas alguns verdadeiros crentes. Curiosidade e afetação de novidade e variedade, pode trazer muitos para assistir em cima da boa pregação, e de ser afetado com ele por um tempo, que ainda não estão sujeitos ao poder dele, Ezequiel 33: 31,32 .Ezequiel 33:31 , 32

VII. O rito ou cerimônia, pelo qual ele admitiu discípulos, Matthew 3: 6Mateus 3: 6 . Aqueles que receberam a sua doutrina, e submetidos à sua disciplina, foram batizados por ele no rio Jordão, professando assim o seu arrependimento e sua crença de que o Reino do Messias estava à mão. 1. Eles testemunharam o seu arrependimento por confessando os seus pecados uma confissão geral, é provável, eles fizeram a João que eram pecadores, que foram poluídos pelo pecado, e precisava de limpeza, mas a Deus que fez uma confissão dos pecados particulares, pois ele é a parte ofendida. Os judeus tinham sido ensinados a justificar -se, mas John ensina-los a acusar a si mesmos, e não para descansar, como costumavam fazer, na confissão geral do pecado feita para todo o Israel, uma vez por ano, no dia da expiação, mas para fazer um reconhecimento particular, cada um, da chaga do seu coração. Nota, a penitente confissão do pecado é necessário para a paz eo perdão e só esses estão prontos para receber Jesus Cristo como sua justiça, que são trazidos de tristeza e vergonha à sua própria culpa, 1 João 1: 91 João 1: 9 . 2. Os benefícios do reino dos céus, agora em mãos, foram logo a seguir selados a eles pelo batismo. Ele lavou com água, em sinal disso - que a partir de todas as suas iniqüidades Deus . Purificá-los Era comum com os judeus para batizar aqueles a quem eles admitiram prosélitos à sua religião, especialmente aqueles que eram apenas Proselytes do portão, e não eram circuncidados, como os prosélitos da justiça foram. Alguns pensam que também era um costume para as pessoas da religião eminente, que criou para os líderes, pelo batismo de admitir alunos e discípulos. Pergunta de Cristo a respeito do batismo de João era do céu, ou dos homens? Implícitas, que houve batismos de homens, que não pretendiam uma missão divina com este uso John cumprido, mas a sua era do céu, e foi distinguido de todos os outros, este personagem, era o batismo de arrependimento, Atos 19: 4Atos 19: 4 . Todo o Israel foram batizados em Moisés, 1 Coríntios 10: 21 Coríntios 10: 2 . A lei cerimonial consistia em várias abluções ou batismos ( Hebreus 9:10Hebreus 9:10 ), mas o batismo de João refere-se ao direito de reparação, a lei do arrependimento e fé. Ele é dito para batizá-los na Jordânia, que o rio que foi famoso para a passagem de Israel através dele, e cura de Naamã no entanto, é provável que João não batizou naquele rio no início, mas que depois, quando as pessoas que vieram ao seu batismo eram numerosos, ele removeu Jordan. Pelo batismo, ele obrigou-os a viver uma vida santa, de acordo com a profissão que eles tomaram para si. Nota, a confissão do pecado deve ser sempre acompanhada com resoluções de santos, na força da graça divina, para não voltar a ele novamente.

versículos 7-12
A Pregação de João Batista.
7 Mas, vendo ele muitos dos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, disse-lhes: Raça de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira vindoura? 8 Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, 9 e não queirais dizer dentro de vós mesmos: Temos Abraão por nosso pai, porque eu vos digo que Deus é capaz de destas pedras suscitar filhos a Abraão. 10 E já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo. 11 Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu, que não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo: 12 A sua pá está em sua mão , e ele vai throughly limpar a sua eira, e recolherá o seu trigo no celeiro, mas queimará a palha em fogo inextinguível.

A doutrina João pregou foi que de arrependimento, tendo em consideração o reino dos céus estar na mão agora, temos aqui o uso dessa doutrina. Aplicação é a vida de pregação, por isso era da pregação de João.

Observe, 1. Para quem o aplicou aos fariseus e dos saduceus que vinham ao seu batismo, Matthew 3: 7Matthew 3: 7 . Para outros, ele pensou que suficiente para dizer: Arrependei-vos, porque o Reino dos céus está próximo , mas quando viu esses fariseus e dos saduceus que vinham com ele, ele achou necessário explicar-se, e lidar mais de perto. Estas foram duas das três seitas observou entre os judeus na época, o terceiro foi a dos essênios, a quem nunca leu de nos evangelhos, pois afetou a aposentadoria, e recusou-se ocupando dos assuntos públicos. Os fariseus eram fanáticos para as cerimônias, para o poder da igreja, e as tradições dos anciãos os saduceus correu para o outro extremo, e foram pouco melhor do que deístas, negando a existência de espíritos e de um estado futuro. Era estranho que eles vieram ao batismo de João, mas a sua curiosidade levou-os a ser ouvintes e alguns deles, é provável, apresentou para ser batizado, mas é certo que a generalidade deles não fez por Cristo diz ( Lucas 7: 29,30 ), que quando os publicanos justiça de Deus, e foram batizados de João, os fariseus e os doutores da lei rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos, não sendo batizados por ele. Note, Muitos vêm para ordenanças, que não estão sob o poder de eles. Agora a eles John aqui dirige-se com toda a fidelidade, eo que ele disse a eles, disse ele à multidão ( Lucas 3: 7 ), pois eles estavam todos em que ele disse em causa. 2. Que a aplicação foi. É simples e casa, e dirigido com suas consciências ele fala como um que não veio pregar antes deles, mas para pregar para eles. Apesar de sua educação era privado, ele não era tímida quando ele apareceu em público, nem ele temer o rosto do homem, pois ele estava cheio do Espírito Santo, e de poder.Lucas 7:29 , 30Luke 3: 7

I. Aqui está uma palavra de condenação e despertar. Ele começa duramente, chama-lhes que não o rabino, dá-lhes não os títulos, muito menos os aplausos, tinham sido utilizados para. 1. O título dá-lhes é, Raça de víboras. Cristo deu-lhes o mesmo título Mateus 12: 34,23: 23 . Eles eram como víboras embora ilusória, ainda e venenosos, e cheio de maldade e inimizade para com tudo o que era bom que eles eram um bando viperous, a semente e descendência de tal como tinha sido do mesmo espírito que foi criado no osso com eles. Eles glorificava nela, que eles eram a semente de Abraão, mas John mostrou que eles eram a semente da serpente (compare Gênesis 3:15 ) de seu pai o diabo, João 8:44 . Eles eram um bando viperous, eles eram todos iguais, embora inimigos uns aos outros, ainda confederado no prejuízo. Note-se, Uma geração má é uma raça de víboras, e eles devem ser informados para que se torne ministros de Cristo a ser ousado em mostrar pecadores seu verdadeiro caráter. 2. O alarme dá-lhes é, quem vos ensinou a fugir da ira vindoura? Isso dá a entender que eles estavam em perigo da ira vindoura e que o seu caso era quase tão desesperado, e os seus corações tão endurecidos no pecado ( os fariseus por seu desfile da religião, e os saduceus por seus argumentos contra a religião), que estava ao lado de um milagre para efetuar qualquer esperança entre eles. "O que o traz aqui? Quem pensou vê-lo aqui? Que susto você foi posto em que se pergunta sobre o reino dos céus?" Nota: (1) Há uma ira vindoura além ira presente, os frascos de que são derramadas agora, não há futuro ira, as lojas das quais são estimados para seguir. (2.) É a grande preocupação de cada um de nós a fugir a partir desta ira. (3) É mercê maravilhoso que estamos bastante ensinou a fugir da ira deste penso-- Quem nos avisou? Deus tem nos advertido, que não se deleita em nossa ruína ele adverte pela palavra escrita, pelos ministros, pela consciência. (4.) Estes avisos algum assustar aqueles que pareciam ter sido muito endurecidos em sua segurança e boa opinião de si mesmos.Mateus 12:34 , 23 :Gênesis 3:15João 8:44

II. Aqui está uma palavra de exortação e direção ( Matthew 3: 8Mateus 3: 8 ) " Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento, portanto,. , Porque você está ensinou a fugir da ira vindoura, deixe que os terrores do Senhor persuadi-lo a uma vida santa. " Ou, " Por isso, porque você professam arrependimento e participar na doutrina e batismo de arrependimento, evidência de que vocês são verdadeiros penitentes." O arrependimento está sentado no coração. Não é como uma raiz, mas em vão pretendemos tê-lo lá, se não produzir os frutos dele em uma reforma universal, abandonando todo pecado, e aderindo a que é bom estes são frutas, tes axious metanoias - . dignos de arrependimento Nota, Aqueles que não são dignos do nome de penitentes, ou seus privilégios, que dizem que estão arrependidos de seus pecados, e ainda persistem neles. Os que professam arrependimento, como todos os que são batizados não, deve ser e agir como se torna penitentes, e nunca fazer qualquer coisa imprópria um pecador penitente. Torna-se penitentes ser humilde e pobre em seus próprios olhos, para ser grato para o mínimo misericórdia, o paciente sob a maior aflição, para ser vigilantes contra todas as aparências do pecado, e se aproxima em direção a ela, a abundar em todo dever, e ser caridade em julgar os outros.

III. Aqui está uma palavra de cautela, para não confiar a seus privilégios externos, assim como com eles para mudar off essas chamadas para o arrependimento ( Matthew 3: 9Mateus 3: 9 ) . Pense não dizer dentro de vós mesmos: Temos por pai a Abraão Nota: Não há um grande negócio que corações carnais estão aptos a dizer entre si, para colocar pelo poder convincente, comandando da palavra de Deus, que os ministros devem trabalho para enfrentar e antecipar os pensamentos vãos que se alojam dentro daqueles que são chamados a lavar seus corações, Jeremias 04:14Jeremias 4:14 . Me doxete - não finja, não presumo, para dizer em vós mesmos não ser da opinião de que isso vai lhe poupar não abrigar tal presunção. " Por favor, não vos com a dizer isto" (por isso alguns lido) "rock não vos no sono com isso, nem embelezar-se para o paraíso de um tolo." Note, Deus toma conhecimento do que dizemos dentro de nós, que não nos atrevemos a falar, e está familiarizado com todos os falsos restos da alma, e as falácias com o qual ele se ilude, mas que ele não vai descobrir, para que não ser desenganado. Muitos esconder a mentira de que eles ruínas, em sua mão direita, e enrolá-lo sob a sua língua, porque eles têm vergonha de ele próprio se mantêm no interesse do Diabo, mantendo o conselho do diabo. Agora John mostra-lhes,

1. Qual a sua pretensão era " Temos Abraão por nosso pai não somos pecadores dentre os gentios ele está apto fato de que eles devem ser chamados a arrepender-se, mas nós somos judeus, uma nação santa, o povo adquirido, o que é isso para nós? " Nota: A palavra não nos faz bem, quando nós não tomá-lo como ele é falado para nós, e que pertence a nós. "Não penseis que, porque você é a semente de Abraão, portanto," (1.) "Você não precisa se ​​arrepender, você não tem nada para se arrepender de sua relação com Abraão, e do seu interesse na aliança feita com ele, denominam-lo tão santo , que não há ocasião para você mudar sua mente ou caminho ". (2.) "Isso, portanto, você deve se sair bem o suficiente, se você não se arrepender. Não pensem que isso vai trazer-te no juízo, e fixá-lo a partir da ira vindoura que Deus coniventes com a sua impenitência, porque você é descendência de Abraão. " Nota: é presunção vão pensar que o fato de termos boas relações nos salvará, embora nós não ser bom nós mesmos. O que nós ser descendente de ancestrais piedosos foram abençoados com uma educação religiosa tem nosso lote lançado em famílias onde o temor de Deus é mais alto e ter bons amigos para nos aconselhar, e rogai por nós o que tudo isto nos aproveitar, se fizermos não se arrepender, e viver uma vida de arrependimento? Temos por pai a Abraão e, portanto, têm direito aos privilégios da aliança feita com ele ser sua semente, somos filhos da igreja, o templo do Senhor, Jeremias 7: 4Jeremias 7: 4 . Note, Multidões, descansando nas honras e vantagens da sua igreja-adesão seja visível, ocupam menos do que o céu.

2. Como é tolo e sem fundamento desta pretensão era que eles pensavam que ser a semente de Abraão, eram as únicas pessoas que Deus tinha no mundo, e, portanto, que, se eles foram cortadas, ele estaria em uma perda para uma igreja, mas John mostra-lhes a loucura desta presunção vos digo (o que você dizer em vós mesmos), que Deus é capaz de destas pedras suscitar filhos a Abraão. Ele agora estava batizando no Jordão na Betânia ( João 1:28João 1:28 ), a casa de passagem, onde os filhos de Israel passaram e havia doze pedras, uma para cada tribo, que Joshua criados para um memorial, Joshua 04:20Joshua 04:20 . Não é improvável que ele apontou para aquelas pedras, que Deus poderia elevar-se, mais do que na representação, os . Doze tribos de Israel Ou talvez ele se refere a Isaías 51: 1Isaías 51: 1 , onde Abraão é chamado a rocha da qual eles eram talhada. que Deus que ressuscitou Isaac fora de tal rock, pode, se houver uma ocasião, fazer o máximo de novo, pois com ele nada é impossível. Alguns pensam que ele apontou para esses soldados pagãos que estavam presentes, dizendo aos judeus que Deus iria levantar uma igreja para si mesmo entre os gentios, e implicam a bênção de Abraão em cima deles. Assim, quando nossos primeiros pais caíram, Deus poderia tê-los deixado a perecer, e fora de pedras têm levantou outro Adão e outra Eva. Ou, levá-la assim, "Pedras próprios serão detidas como descendência de Abraão, ao invés de tais duros, secos, pecadores estéreis como você é." Note-se, como está abaixando para a confiança dos pecadores de Sião, por isso é encorajador para as esperanças dos filhos de Sião, que, tudo o que vem da geração atual, Deus nunca vai querer uma igreja no mundo se os judeus caem off, os gentios serão enxertados, Mateus 21:43Mateus 21:43 ; Romanos 11:12Romanos 11:12 , & c.

IV. Aqui é uma palavra de terror para os fariseus descuidados e seguras e saduceus, e outros judeus, que não conhecia os sinais dos tempos, nem o dia do seu castigo, Matthew 03:10Mateus 03:10 . "Agora olhe sobre você, agora que o reino de Deus está próximo, e ser sensível."

1. Como rigorosa e curta o seu julgamento é agora o machado é realizada antes de você, agora está posto à raiz da árvore, agora você está em cima de seu bom comportamento, e estão a sê-lo, mas um enquanto agora você está marcada para a ruína , e não pode evitá-lo, mas por um rápido arrependimento e sincero. Agora você deve esperar que Deus vai fazer o trabalho mais rápido com você por seus juízos do que ele fez anteriormente, e que eles vão começar na casa de Deus: "onde Deus permite mais meios, ele permite que menos tempo." Eis que venho sem demora. agora eles foram colocados sobre seu último julgamento agora ou nunca.

2. "Como dolorido e grave seu destino será, se você não melhorar isso." Ela agora é declarada com o machado na raiz, para mostrar que Deus é para valer na declaração, que cada árvore, no entanto alta em presentes e honras, no entanto verde em profissões externos e performances, se ele não traz bons frutos, o frutos dignos de arrependimento, é cortada repudiado como uma árvore na vinha de Deus, indigno de ter espaço lá, e é lançado no fogo da ira de Deus - o lugar mais apto para árvores estéreis: o que mais eles são bons para? Se não apto para frutas, eles estão aptos para o combustível. Provavelmente isto se refere à destruição de Jerusalém pelos romanos, que não era, como outros julgamentos tinha sido, como a poda fora dos ramos, ou cortar o corpo da árvore, deixando a raiz a brotar novamente, mas seria ser a extirpação total, a final, e irrecuperável de que as pessoas, em que todos aqueles pereça, que continuou impenitente. Ora, Deus faria uma destruição, ira estava vindo sobre eles ao máximo.

V. Uma palavra de instrução a respeito de Jesus Cristo, em quem pregação tudo de John centrado. ministros de Cristo pregar, não em si, mas ele. Aqui está,

1. A dignidade ea preeminência de Cristo acima de John. Veja como mesquinhamente ele fala de si mesmo, que ele possa engrandecer Cristo ( Mateus 3:11Mateus 3:11 ) " Eu vos batizo com água,. que é o máximo que posso fazer "Note, Sacramentos não derivam sua eficácia daqueles que os administram eles só podem aplicar o sinal é prerrogativa de Cristo para dar a coisa significada, 1 Coríntios 3: 6 que é o máximo que posso fazer." Nota, Sacramentos não derivam sua eficácia daqueles que os administram eles só podem aplicar o sinal é prerrogativa de Cristo para dar a coisa significada, 1 Coríntios 3: 6, 2 Reis 4:312 Reis 4:31 . Mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que I. Embora John tinha muito poder, pois ele veio no espírito e poder de Elias, Cristo tem mais que John era verdadeiramente grande, grande diante do Senhor (não um maior nasceu de mulher), mas ele acha-se indigno de estar no lugar mais médio de atendimento em Cristo, cujos sapatos eu não sou digno de levar. ele vê, (1.) Como poderoso Cristo é, em comparação com ele. Nota: É um grande conforto para os ministros fiéis, pensar que Jesus Cristo é mais forte do que, pode fazer isso por eles, e que por eles, o que eles não podem fazer a sua força se aperfeiçoa na sua fraqueza. (2.) Como dizer que ele é em comparação com Cristo, não digno de levar seus sapatos depois dele! Observe, aqueles a quem Deus coloca honra sobre, são, assim, fez muito humilde e pobre em seus próprios olhos dispostos a ser humilhado, para que Cristo possa ser ampliado para ser qualquer coisa, para ser nada, para que Cristo seja tudo.

2. O projeto ea intenção do aparecimento de Cristo, que eles estavam agora mais rapidamente que esperar. Quando foi profetizado que John deve ser enviado como precursor de Cristo ( Malaquias 3: 1,2 ), ele segue imediatamente, o Senhor, a quem vós buscais, de repente virá, e deve sentar-se como um fundidor, Mateus 3: 3 . E depois da vinda de Elias, chega o dia que arderá como um forno ( Malaquias 4: 1 ), para o qual o Batista parece aqui para se referir. Cristo virá fazer uma distinção,Malaquias 3: 1 , 2 Matthew 3: 3Malaquias 4: 1

(1.) pelo poderoso trabalho de sua graça Ele vos batizará, isto é, alguns de vocês, com o Espírito Santo e com fogo. Note, [1] É prerrogativa de Cristo para batizar com o Espírito Santo. Isso ele fez nos dons extraordinários do Espírito conferido aos apóstolos, para que o próprio Cristo se aplica estas palavras de João, Atos 1: 5Atos 1: 5 . Isso ele faz nas graças e confortos do Espírito dado a eles que ele, pedir Lucas 11:13Lucas 11:13 ; João 7: 38,39 Ver Atos 11:16 . [2] Eles que são batizados com o Espírito Santo são batizados como com fogo os sete espíritos de Deus aparecem como sete lâmpadas de fogo, Revelation 4: 5 . É fogo esclarecedor? Assim, o Espírito é espírito de iluminação. É o aquecimento? E não os seus corações ardem dentro deles? Trata-se de consumir? E não faz o espírito de justiça, como um espírito de ardor, consome a escória de suas corrupções? O fogo faz tudo o que se apodera como a própria? E se ela se move para cima? O mesmo acontece com o Espírito fazer a santa alma como a própria, e sua tendência é o céu-ala. Cristo diz que eu vim trazer fogo, Lucas 00:49 .João 7:38 , 39Atos 11:16 Apocalipse 4: 5 Luke 00:49


(2.) Por as determinações finais de seu julgamento ( Matthew 03:12Mateus 03:12 ) A sua pá ele tem na mão. Sua capacidade de distinguir, como a sabedoria eterna do Pai, que vê tudo por uma verdadeira luz, e sua autoridade para distinguir , como a pessoa a quem todo o julgamento está comprometido, é o fã que está em sua mão, Jeremias 15: 7Jeremias 15: 7 . Agora ele assenta como um fundidor. Observe aqui [1] A igreja visível é andar de Cristo Ó meu espancando, e trigo da minha andar, Isaías 21:10Isaías 21:10 . O templo, um tipo de igreja, foi construído em cima de uma eira. [2] Neste andar há uma mistura de trigo e joio. Os verdadeiros crentes são como trigo, substancial, útil e hipócritas valiosos são como palha, luz e vazio, inútil e sem valor, e levados ao redor por todo vento estas estão agora misturado, bom e mau, sob a mesma profissão externa e na mesma comunhão visível. [3] Há um dia virá em que o piso deve ser purgado e o trigo eo joio será separado. Algo desse tipo é muitas vezes feito neste mundo, quando Deus chama seu povo da Babilônia, Apocalipse 18: 4Apocalipse 18: 4 . Mas é o dia do juízo final que será o grande pá, dia próprio que permita determinar infalivelmente relativa doutrinas e obras ( 1 Coríntios 3:131 Coríntios 3:13 ), e relativos a pessoas ( Mateus 25: 32,33 ), quando os santos e pecadores serão separados para sempre. [4] O céu é o celeiro no qual Jesus Cristo em breve reunir todo o seu trigo, e não um grão de deve ser perdido: ele vai reuni-los como os frutos maduros foram reunidos em foice da Morte é feito uso de reuni-los. ao seu povo. No céu, os santos se reúnem, e não mais dispersos que eles são seguros, e não mais expostos separados dos vizinhos corruptos sem e afetos corruptos dentro, e não há joio no meio deles. Eles não são apenas reunidos em celeiro ( Mateus 13:30 ), mas para o celeiro, onde eles estão completamente purificados. [5.] O inferno é o fogo inextinguível, que vai queimar a palha, o que certamente será a porção e punição e destruição eterna, de hipócritas e incrédulos. De modo que aqui estão a vida ea morte, o bem eo mal, colocada diante de nós de acordo como agora estão no campo, que será seguida no chão.Matthew 25:32 , 33Matthew 13:30   (notas Mattew Henrys, comentario de Mateus).


Subsidio CPAD juniores obediencia de Isaque n.3

                      
       OBEDIENCIA DE ISAQUE SUBSIDIO JUNIORES

Deus diz a Abraão: “Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas… oferece-o ali em holocausto” (Gênesis 22.2). Observe a ênfase. Não foi um pedido ou uma gentileza. Foi uma ordem direta e objetiva, sem espaço para argumentações ou queixas. E Abraão obedece sem titubear: imediatamente se levanta, ainda de madrugada, toma dois servos e seu filho Isaque, corta a lenha e parte para a terra de Moriá (Gn 22.3).
Somente no terceiro dia de viagem ele vê de longe o lugar indicado por Deus para o sacrifício. A Bíblia não relata o que houve nesses três dias. Fico com a possibilidade do silêncio. Não que eles não tenham conversado durante o percurso, mas creio que Abraão preferiu se calar a respeito de sua dura missão. Talvez para poupar o filho. Talvez para não falar o que não devia sobre o que ainda tentava compreender.
Aos servos é dada uma incumbência: “Ficai-vos aqui com o jumento, e eu e o moço iremos até ali; e havendo adorado, tornaremos a vós” (Gn 22.5). Abraão estava certo de que retornaria com seu filho. Ele havia recebido uma promessa e pela fé considerava que “Deus era poderoso para até dentre os mortos [seu filho] ressuscitar” (Hebreus 11.18).
Isaque, crescido o bastante para carregar a lenha (Gn 22.6), estranha o fato de não levarem animal algum ao lugar do sacrifício: “…onde está o cordeiro para o holocausto?” (Gn 22.7). Abraão responde de pronto: “Deus proverá” (Gn 22.8). Tendo preparado tudo, Abraão amarra o seu filho e o deita sobre o altar em cima da lenha (Gn 22.9).
O jovem Isaque era forte o bastante para levar a lenha, atento para perceber a ausência do animal para o sacrifício e bem inteligente para reconhecer que ele mesmo era o sacrifício àquela altura dos acontecimentos… Por que então permitiu ser amarrado e colocado no altar? Por que não fugiu? Por que não clamou aos dois servos por socorro? Por que não lutou por sua vida?
Abraão deu o melhor que tinha. Isaque deu a si mesmo, porque confiava em seu pai e no Pai da Eternidade. Fé e obediência são dois lados de uma mesma moeda: Confiar na Palavra de Deus e seguir o que Ele determinar, ainda que esta Palavra seja: “Anda sobre as águas” ou “Continue em frente, o mar se abrirá”. A obediência é provada também no silêncio entre a ordem dada e o cumprimento das promessas. Deus proveu o cordeiro (Gn 22.13). Ele sempre proverá o que precisamos quando confiamos Nele (Gn 22.14).
Passados estes acontecimentos, a Bíblia relata que Abraão recebe boas notícias: Naor, seu irmão, teve oito filhos e alguns netos (Gn 22.20-23). Uma destas crianças é Rebeca, que depois vem a ser esposa de Isaque. Os planos de Deus para nós são planos de paz e não de mal, para nos dar esperança e um futuro (Jeremias 29.11).
Você pode estar atravessando circunstâncias adversas por causa do chamado de Deus. Você pode estar sendo provado agora mesmo.
A provação é um tempo de enfrentarmos medos, de nos calarmos e abrirmos mão do que gostamos. Às vezes nos vemos amarrados, colocados como sacrifício no ministério, na vida profissional, na vida interior; aparentemente injustiçados e um tanto perdidos. Tenha em mente que a fé implica em obediência, e a obediência é um ato de fé. Deus proverá tudo o que você precisa. Confie Nele. Espere Nele. Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8.28).(notas gospel +)



Subsidio CPAD pre-adolescentes Jesus vai ao templo n.3



    JESUS VAI AO TEMPLO EVANGELHO DE JOÃO 2.12-22

                  SUBSIDIO PRE-ADOLESCENTES


                                   Artigo Escritor mauricio Berwald

 Depois disso desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias. 13 E páscoa dos judeus estava próxima, e Jesus subiu a Jerusalém, 14 E achou no templo os que vendiam bois, ovelhas e pombas, e os cambistas sentados: 15 E quando ele tinha feito um azorrague de cordéis , ele expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois e espalhou o dinheiro dos cambistas e derrubou as mesas 16 e disse aos que vendiam pombas: Tirai daqui estas coisas não façais da casa de meu Pai uma casa de mercadoria. 17 E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará. 18 Então os judeus, e disseram-lhe: Que sinal fazes tu para nós, vendo que tu fazes estas coisas? 19 Respondeu Jesus, e disse-lhes: Destruí este templo, e em três dias eu o levantarei. 20 Disseram então os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? 21 Mas ele falava do templo do seu corpo. 22 Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram que ele tinha dito isso a eles e creram na Escritura, e na palavra que Jesus havia dito.

Aqui temos,
I. A breve visita Cristo fez a Cafarnaum, João 2:12 . Era uma cidade grande e populosa, cerca de um dia de viagem a partir de Cana é chamado de sua própria cidade ( Mateus 9: 1 ), porque ele deixou seus quartel-general da Galiléia, e que pouco descanso que ele tinha estava lá. Era um lugar de concurso, e , portanto, Cristo escolheu-lo, que a fama de sua doutrina e milagres pode daí espalhar a mais. Observar,

1. A empresa que ele assistiu ali: sua mãe, seus irmãos, e seus discípulos. Onde quer que Cristo passou: (1) Ele não ir sozinho, mas levaria os que com ele que se tinha colocado sob a sua orientação, para que pudesse instruí-los, e eles possam atestar seus milagres. (2.) Ele não podia ir sozinha, mas eles iriam segui-lo, porque eles gostaram da doçura, quer da sua doutrina ou do seu vinho, John 06:26 . Sua mãe, apesar de ter recentemente dado a entender que nas obras de seu ministério, ele deve pagar não mais respeito para ela do que a qualquer outra pessoa, mas seguiu-o até não interceder junto a ele, mas para aprender dele. Seus irmãos também e relações, que estavam no casamento de haverem sido moldados pelo milagre lá, e seus discípulos, que o acompanhavam onde quer que fosse. Deve parecer, as pessoas eram mais afetada com os milagres de Cristo no primeiro do que eram depois, quando feitos los parecer menos estranho.

2. Sua permanência lá, que foi neste momento não muitos dias, projetando agora só para começar o conhecimento que ele seria posteriormente melhorar lá. Cristo ainda estava sobre a retirada, não iria limitar a sua utilidade para um lugar, porque muitos precisava dele. E ele iria ensinar seus seguidores a olhar para si mesmos, mas como peregrinos neste mundo, e de seus ministros a seguir as suas oportunidades, e ir para onde seu trabalho levou-os. Agora não encontrar a Cristo nas sinagogas, mas ele instruiu em particular os seus amigos, e assim começou o seu trabalho por graus. É bom para os jovens ministros se acostumam ao discurso piedoso e edificante em particular, para que se com a melhor preparação e maior temor, abordam seu trabalho público. Ele não ficou muito tempo em Cafarnaum, porque a páscoa estava à mão, e ele deve comparecer em Jerusalém para cada coisa é bela em sua temporada. A menos bom deve dar lugar ao maior, e todas as habitações de Jacob deve dar lugar para as portas de Sião.

II. A páscoa ele manteve em Jerusalém é a primeira depois de seu batismo, e o evangelista toma conhecimento de todas as Páscoas ele mantinha doravante, que eram quatro ao todo, o quarto que pelo que ele sofreu (três anos após este), e metade de um ano foi já passou desde o seu batismo. Cristo, sendo feita ao abrigo da lei, observada a Páscoa em Jerusalém veja Êxodo 23:17 . Assim, ele nos ensinou pelo seu exemplo a estrita observância das instituições divinas, e um atendimento diligente em assembléias religiosas. Ele subiu a Jerusalém, quando a páscoa estava à mão, que ele poderia estar lá com o primeiro. É chamado de páscoa dos judeus, porque era peculiar a eles (Cristo é a nossa Páscoa) agora pouco Deus não mais possuí-lo para dele. Cristo celebrou a Páscoa em Jerusalém anualmente, desde que ele tinha doze anos, em obediência à lei, mas agora que ele entrou em seu ministério público, podemos esperar algo mais dele do que antes e duas coisas que estamos aqui disse que ele fez lá : -

1. Ele purgado do templo, João 2: 14-17 . Observe aqui,

(1.) O primeiro lugar vamos encontrá-lo em em Jerusalém era o templo, e, deve parecer, ele não fez nenhuma aparição pública até que chegou lá por sua presença e pregação havia essa glória desta última casa que era exceder a glória do primeiro, Ageu 2: 9 . Foi predito ( Malaquias 3: 1 ): eu envio o meu mensageiro, João Batista, ele nunca pregou no templo, mas o Senhor, a quem vós buscais, ele deverá repente virá ao seu templo, de repente, após o aparecimento de João Batista para que este era o momento, e o templo o lugar, quando e onde, o Messias era de se esperar.

(2.) O primeiro trabalho vamos encontrá-lo no no templo era a purga dele por tanto foi predito lá ( Malaquias 3: 2 , 3 ): . Ele se assentará como um refinador e purificará os filhos de Levi Agora chegou o tempo de reforma. Cristo veio para ser o grande reformador e, de acordo com o método dos reis reforma de Judá, ele primeiro purgado o que estava errado (e que costumava ser páscoa ao trabalho também, como no tempo de Ezequias, 2 Crônicas 30:14 , 15 , e Josias de, 2 Reis 23: 4 ., & C) e, em seguida, ensinou-os a fazer bem. Primeiro purgar o fermento velho, e depois manter a festa. Concepção de Cristo em vir ao mundo era reformar o mundo e ele espera que todos os que vêm a ele deve reformar seus corações e vidas, Genesis 35: 2 . E isso ele nos ensinou, purgando o templo. Veja aqui,

[1] Quais foram as corrupções que estavam a ser purgado. Ele encontrou um mercado em um dos pátios do templo, que foi chamado o átrio dos gentios, dentro da montanha daquela casa. Lá, Primeiro, Venderam bois, ovelhas e pombas, para o sacrifício, vamos supor, não para uso comum, mas para a conveniência daqueles que vieram para fora do país, e não poderia trazer seus sacrifícios em espécie junto com eles ver Deuteronômio 14: 24-26 . Este mercado , talvez tivesse sido mantido à beira da piscina de Betesda ( João 5: 2 ), mas foi admitido no templo pelos principais sacerdotes, por torpe ganância para, sem dúvida, as rendas para lá de pé, e taxas para pesquisar os animais vendidos lá, e que comprove que eles estavam sem defeito, seria uma receita considerável para eles. Grandes corrupções na igreja devem sua origem ao amor ao dinheiro, 1 Timóteo 6: 5 , 10 Em segundo lugar, eles mudaram dinheiro, para a conveniência dos que estavam a pagar um meio-shekel em espécie a cada ano, por meio de votação, para o serviço do tabernáculo ( Êxodo 30:12 ), e sem dúvida eles têm por ele.

[2] O curso de nosso Senhor levou para purgar essas corrupções. Ele tinha visto estes no templo anteriormente, quando ele estava em uma estação privada, mas nunca foi prestes a expulsá-los até agora, quando ele tinha tomado sobre ele o caráter público de um profeta. Ele não se queixou aos principais sacerdotes, pois sabia que countenanced essas corrupções. Mas ele mesmo,

Primeiro, expulsou o ovelhas e bois, e aqueles que os vendeu, fora do templo. Ele nunca usou a força para conduzir qualquer para o templo, mas apenas para conduzir aqueles que profanado. Ele não aproveitar as ovelhas e bois para si mesmo, não distrain e confiscar-lhes, no entanto, encontrou-os danos invasores faissant-real no terreno de seu pai, ele apenas os levou para fora, e seus proprietários com eles. Ele fez um flagelo das pequenas cordas, o que provavelmente eles levaram suas ovelhas e bois, com e jogado-los no chão, de onde Cristo reuniu-los. Pecadores preparar os flagelos com que se vai ser expulsos do templo do Senhor. Ele não fez um flagelo para punir os infractores (seus castigos são de outra natureza), mas somente para expulsar o gado apontou mais longe do que na reforma. Veja Romanos 13: 3 , 4 , 2 Coríntios 10: 8 .

Em segundo lugar, Ele espalhou o dinheiro dos cambistas, a kerma - a pequena dinheiro --a . Nummorum Famulus Em derramando o dinheiro, ele mostrou seu desprezo dele, ele jogou-a no chão, a terra, como o era. Em derrubar as mesas, ele mostrou seu descontentamento contra aqueles que fazem da religião uma questão de ganho mundano. Cambistas no templo são o escândalo do mesmo. Note-se, em reforma, é bom fazer um trabalho completo que ele expulsou todos e não só jogou fora o dinheiro, mas, ao derrubar as mesas, jogou fora o comércio também.

Em terceiro lugar, Ele disse aos que vendiam pombas (sacrifícios para os pobres), Tirai daqui estes. As pombas, embora eles levaram menos espaço, e foram um menos incômodo do que os bois e ovelhas, mas não deve ser permitido lá. Os pardais e andorinhas eram bem-vindos, que foram deixados para a providência de Deus ( Salmo 84: 3 ), mas não as pombas, que foram apropriados para o lucro do homem. O templo de Deus não deve ser feito um pombal. Mas ver a prudência de Cristo, no seu zelo. Quando ele expulsou as ovelhas e bois, os proprietários podem segui-los quando ele derramou o dinheiro, eles podem reunir-lo novamente, mas, se ele tinha virado as pombas voando, talvez eles não poderiam ter sido recuperados, portanto, aos que vendiam pombas ele disse: Tirai daqui estes. Nota, a discrição deve sempre guiar e governar o nosso zelo, que não fazem nada impróprio nós mesmos, ou maliciosa para outros.

Em quarto lugar, deu-lhes uma boa razão para o que ele fez: não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio. A razão para a condenação deve acompanhar força para a correção.

a. Aqui está uma razão para que eles não devem profanar o templo, porque era a casa de Deus, e não para ser feita uma casa de venda. Mercadoria é uma coisa boa na troca, mas não no templo. Este foi, ( a. ) Para afastar o que foi dedicado à honra de Deus era sacrilégio foi roubando a Deus. ( B. ) Era para rebaixar o que era solene e terrível, e para torná-lo dizer. ( C. ) Foi a perturbar e distrair os serviços em que os homens deveriam ser mais solene, sério, e intenção. Foi particularmente uma afronta aos filhos dos estrangeiros em seu culto ser forçado a agrupar-se com as ovelhas e bois, e se distrair em sua adoração pelo barulho de um mercado, para este mercado foi mantido no tribunal do gentios. ( D. ) Foi para tornar o negócio de subservientes a religião a um interesse secular para a santidade do lugar deve avançar no mercado, e promover a venda de suas mercadorias. Aqueles façais da casa de Deus uma casa de mercadoria, [ a. ] Cujas mentes estão cheias de preocupações sobre negócios do mundo quando eles estão participando em exercícios religiosos, como aqueles, Amos 8: 5 ; Ezequiel 33:31 . [ B. ] Que realizam ofícios divinos por torpe ganância, e vender os dons do Espírito Santo, Atos 08:18 .

b. Aqui é uma razão pela qual ele estava preocupado em limpá-lo, porque era a casa de seu Pai. E, ( a. ) Portanto, ele tinha autoridade para limpá-lo, pois ele era fiel, como Filho sobre a casa. Hebreus 3 : 5 , 6 . Ao chamar a Deus seu Pai, ele dá a entender que ele era o Messias, de quem se disse, edificará uma casa ao meu nome, e eu serei o seu Pai, 2 Samuel 7:13 , 14 . ( . B ) Por isso ele tinha um zelo para a purga do mesmo: "É a casa de meu Pai, e, portanto, eu não posso suportar vê-lo profanado, e ele desonrado." Nota: Se Deus é nosso Pai no céu, e ser, portanto, o nosso desejo de que seu nome seja santificado, não pode deixar de ser a nossa dor de vê-lo poluído. Purgar o templo de Cristo, portanto, pode justamente ser contado entre os seus trabalhos maravilhosos. Inter omnia signa quae fecit Dominus, hoc mihi videtur Esse mirabilius - De todas as maravilhosas obras de Cristo Isto parece-me o mais maravilhoso. --Hieron. Considerando, [ a. ] Que ele fez isso sem a ajuda de qualquer um de seus amigos , provavelmente, tinha sido, não importa difícil levantaram a multidão, que tinha uma grande veneração para o templo, contra esses profanadores, mas Cristo nunca tolerada qualquer coisa que era tumultuado ou desordenada. Havia um para defender, mas o seu próprio braço fez isso. [ B. ] Que ele fez isso sem a resistência de qualquer de seus inimigos, quer os próprios mercados-pessoas, ou os sumos sacerdotes que lhes deram as suas licenças, e tiveram a templi posse - força templo, sob o seu comando. Mas a corrupção era simples demais para ser pecadores justificados 'próprias consciências são reformistas "melhores amigos ainda isso não era tudo, havia um poder divino colocado neste documento, um poder sobre os espíritos dos homens e neste não-resistência deles que escritura foi cumprida ( Malaquias 3: 2 , 3 ), quem subsistirá, quando ele aparecer?

Em quinto lugar, aqui é a observação de que seus discípulos feita sobre ele ( João 2:17 ): Eles se lembraram que ele foi escrito: O zelo da tua casa me devorará. Eles eram um pouco surpreendido com o primeiro a vê-lo a quem foram dirigidos como o Cordeiro de Deus , de tal calor e aquele a quem eles acreditavam ser o Rei de Israel tomar tão pouco estado sobre ele, como fazer isso si mesmo, mas uma escritura veio para os seus pensamentos, o que lhes ensinou a conciliar esta acção tanto com o mansidão do Cordeiro de Deus e com a majestade do Rei de Israel para David, falando do Messias, toma conhecimento de seu zelo pela casa de Deus, como tão grande que até mesmo comeu-o, o fez esquecer de si mesmo, Salmo 69 : 9 . Observe, 1. Os discípulos aproximaram-se compreender o significado do que Cristo fez, lembrando as escrituras: Lembraram-se agora que ele foi escrito. Nota: A palavra de Deus e as obras de Deus se mutuamente explicar e ilustrar o outro. Escrituras escuras são expostas por sua realização na providência, e providências difíceis são feitas facilmente comparando-as com as escrituras. Veja do que grande utilidade é para os discípulos de Cristo para estar pronto e poderoso nas escrituras, e têm suas memórias bem armazenado com as verdades das escrituras, pela qual serão equipados para toda boa obra, 2. A escritura que lembrava era muito pertinente: O zelo da tua casa me devorará. David estava neste tipo de Cristo que ele era zeloso pela casa de Deus, Salmo 132: 2 , 3 . O que ele fez para ele foi com toda a força veja 1 Crônicas 29: 2 . A última parte do versículo ( Salmo 69: 9 ) é aplicada a Cristo ( Romanos 15: 3 ), como o ex-parte dele aqui. Todas as graças que estavam a ser encontrado entre os santos do Antigo Testamento-foram eminentemente em Cristo, e particularmente este de zelo pela casa de Deus, e neles, como eram padrões para nós, então eles estavam tipos de ele. Observe: (1) Jesus Cristo foi zeloso, para a casa de Deus, a sua igreja: ele amou, e sempre teve ciúmes por sua honra e bem-estar. (2.) O zelo sequer comê-lo o fez humilhar -se, e passar -se, e expor -se. O meu zelo me consumiu, Salmo 119: 139 . O zelo pela casa de Deus nos proíbe de consultar o nosso próprio crédito, facilidade e segurança, quando entram em concorrência com o nosso dever e serviço de Cristo, e às vezes exerce sobre nossas almas em nosso dever tão longe e tão rápido que nosso corpo não pode manter o ritmo com eles, e nos torna surdo como nosso Mestre foi quem sugeriu, poupe a ti mesmo. As queixas aqui corrigidas por poderia parecer, mas pequeno, e tal como deveria ter sido conivente com mas tal foi o zelo de Cristo que ele não podia suportar, mesmo aqueles que vendiam e compravam no templo. Si ibi ebrios inveniret quid faceret Dominus! (Diz St. Austin.) Se ele tivesse encontrado bêbados no templo, quanto mais ele teria sido descontente!

2. Cristo, tendo assim feito a purificação do templo, deu um sinal para aqueles que exigia para provar sua autoridade para fazê-lo. Observe aqui,

(1.) A demanda de um sinal: Então os judeus, que é a multidão do povo, com seus líderes. Sendo judeus, eles devem sim ter-se-lhe, e ajudou-o a reivindicar a honra de seu templo, mas, em vez disso, eles se opuseram contra ela. Nota, Aqueles que se aplicam para valer à obra de reforma deve esperar para se encontrar com a oposição. Quando eles poderiam opor nada contra a coisa em si, questionaram a sua autoridade para fazê-lo: " Que sinal fazes tu para nós, ? Para provar a si mesmo autorizado e encarregado de fazer essas coisas" É verdade que foi um bom trabalho para limpar o templo, mas o que ele tinha que fazer para realizá-lo, que não estava em escritório lá? Eles olharam para ela como um acto de jurisdição, e que ele deve provar-se um profeta, sim, mais do que um profeta. Mas não era a coisa em si assinar o suficiente? Sua capacidade de conduzir tantos de seus cargos, sem oposição, foi uma prova de sua autoridade aquele que estava armado com um poder tão divino certamente estava armado com uma comissão divina. O que afligia estes compradores e vendedores, que fugiram, que eram ? levados de volta Certamente era na presença do Senhor ( Salmo 114: 5 , 7 ), não menos uma presença.

(2.) A resposta de Cristo a essa demanda, João 2:19 . Ele não trabalhar imediatamente um milagre para convencê-los, mas deu-lhes um sinal em alguma coisa para vir, a verdade de que devem constar pelo evento, de acordo com Deuteronômio 18:21 , 22 .

Agora, [1] O sinal de que ele lhes dá é a sua própria morte e ressurreição. Ele refere-se-lhes o que seria, primeiro, Seu último sinal. Se eles não seria convencido com o que viram e ouviram, deixá-los esperar. Em segundo lugar, o grande sinal para provar que ele é o Messias para a respeito dele foi predito que ele deveria ser ferido ( Isaías 53: 5 ), cortado ( Daniel 9:26 ), e ainda que ele não deveria ver a corrupção, o Salmo 16 : 10 Estas coisas foram cumpridas na abençoada Jesus e, portanto, realmente ele era o Filho de Deus, e tinha autoridade no templo, na casa de seu Pai.

[2] Ele foretels sua morte e ressurreição, não em termos simples, como sempre fazia aos seus discípulos, mas em expressões figuradas como depois, quando ele deu a este um sinal, ele chamou o sinal do profeta Jonas, assim aqui, Destruam este templo, e em três dias eu o levantarei. Assim, ele falou em parábolas para aqueles que foram voluntariamente ignorantes, que eles podem não perceber, Mateus 13:13 , 14 . Aqueles que não vai ver não verá. Não, esta figura de linguagem usada aqui revelado um tal tropeço para eles que ele foi produzido em evidência contra ele em seu julgamento para provar que ele blasfemo. Matthew 26:60 , 61 . Se tivessem humildemente lhe perguntou o significado do que ele disse, ele teria dito a eles, e que tinha sido um cheiro de vida para vida para eles, mas eles foram resolvidos, a contestar, e ele provou ser um cheiro de morte para morte. Eles que não seria convencido foram endurecidos, ea maneira de expressar essa previsão ocasionado a realização da própria previsão. Em primeiro lugar, Ele foretels sua morte pela maldade dos judeus, com estas palavras, destruir-lhe este templo , isto é, "Você vai destruí-lo, eu sei que você vai. Eu vou permitir que você a destruí-lo. " Note-se, Cristo, mesmo no início do seu ministério, tinha uma visão clara de todos os seus sofrimentos, no final do mesmo, e ainda continuou alegremente nele. É bom, pelo que fixa, para esperar o pior. Em segundo lugar, Ele foretels sua ressurreição pela sua própria força: Em três dias eu o levantarei. Havia outros que foram levantadas, mas Cristo levantou-se, retomou a sua própria vida.

[3] Ele escolheu para expressar isso através da destruição e re-edificar o templo, Em primeiro lugar, porque ele era agora justificar-se em expurgar o templo, que tinham profanado como se ele tivesse dito: "Você que contaminam um templo destruirá outro e eu vou provar a minha autoridade para expurgar o que você tem contaminado por levantar o que você vai destruir. " A profanação do templo é a destruição dele, e sua reforma a sua ressurreição. Em segundo lugar, porque a morte de Cristo foi de fato a destruição do templo judeu, a causa aquisição do mesmo e sua ressurreição foi o levantamento de um outro templo, a igreja evangélica, Zacarias 06:12 . As ruínas de seu lugar e nação ( João 11:48 ) foram as riquezas do mundo. Veja Amos 09:11 ; Atos 15:16 .

(3.) Sua objeção a esta resposta: " Quarenta e seis anos foi edificado este templo, João 2:20 O trabalho do templo foi sempre um trabalho lento, e tu podes fazer tal trabalho rápido dele?" Agora, aqui, [1] Eles mostram alguns conhecimentos que poderia dizer quanto tempo o templo estava em construção. Dr. Lightfoot calcula que era apenas quarenta e seis anos a partir da fundação do templo de Zorobabel, no segundo ano de Ciro, para a resolução completa do serviço do templo, no ano de 32 de Artaxerxes eo mesmo do início de Herodes para construir esta templo, no 18º ano de seu reinado, a esta mesma hora, quando os judeus disse que esta como apenas quarenta e seis anos: okodomethe - . tem este templo foi construído [2] Eles mostram mais ignorância, First, do significado das palavras de Cristo. Nota, Homens muitas vezes correr em erros grosseiros pelo entendimento de que, literalmente, que a escritura fala figurativamente. Que abundância de mal tem sido feito através da interpretação, Este é o meu corpo, de uma maneira corporal e carnal! Em segundo lugar, de o poder onipotente de Cristo, como se ele não podia fazer mais do que o outro homem. Se eles soubessem que esse era ele quem construiu todas as coisas em seis dias, não teriam feito isso um absurdo de tal forma que ele deveria construir um templo em três dias.

(4.) A reivindicação da resposta de Cristo a partir de sua objeção. A dificuldade é logo resolvido, explicando os termos: Ele falava do templo do seu corpo, João 2:21 . Ainda que Cristo tinha descoberto um grande respeito para o templo, em purgar -lo, mas ele vai ter-nos saber que a santidade dele, que ele era tão ciumento de, era mas típico, e nos leva à consideração de um outro templo do qual essa era apenas uma sombra, sendo Cristo, a substância Hebreus 9: 9 ; Colossenses 2:17 . Alguns pensam que, quando disse: Destruir este templo, ele apontou para seu próprio corpo, ou pôs a mão sobre ele no entanto, é certo que ele falava do templo do seu corpo. Note, O Corpo de Cristo é o verdadeiro templo, dos quais que em Jerusalém era um tipo. [1] Como o templo, que foi construído por orientação divina imediata: " Um corpo me preparado, " 1 Crônicas 28:19 . [2] Tal como o templo, que era uma santa casa é chamado o ente santo. [3] Era, como o templo, a habitação da glória de Deus existe a Palavra eterna habitou, o verdadeiro shechinah. Ele é Emmanuel - Deus conosco. [4.] O ​​templo era o lugar e meio de intercurso entre Deus e Israel, ali Deus se revelou a eles apresentaram ali a si mesmos e os seus serviços a ele. Assim, por Cristo, Deus fala a nós, e nós falar com ele. Adoradores olhou em direção a casa, 1 Reis 08:30 , 35 . Portanto, devemos adorar a Deus com um olho para Cristo.

(5.) A reflexão que os discípulos feitas sobre isso, muito tempo depois, inserido aqui, para ilustrar a história ( João 2:22 ): Quando ele foi ressuscitado dentre os mortos, alguns anos depois, os seus discípulos lembraram que ele tinha dito isso . Nós os encontramos, João 2:17 , lembrando o que tinha sido escrito antes dele, e aqui vamos encontrá-los lembrando o que tinham ouvido falar dele. Nota as memórias dos discípulos de Cristo devem ser como o tesouro da casa boa parte do titular do , decorado com as coisas, tanto novos e velhos, Mateus 13:52 . Agora observe,

[1] Quando eles se lembraram de que dizendo: . Quando ele foi ressuscitado dentre os mortos Parece, não neste momento compreender plenamente o significado de Cristo, pois eram como ainda, mas bebês em conhecimento, mas depositaram o dizendo em seus corações e, posteriormente, tornou-se tanto inteligíveis e úteis. Nota: É bom para ouvir durante o tempo para vir, Isaías 42:23 . Os juniores em anos e profissão deve entesourar essas verdades de que no momento eles não entender muito bem tanto o significado ou o uso, por eles serão reparadas a eles daqui por diante, quando eles vêm para uma maior proficiência. Foi dito dos estudiosos de Pitágoras que seus preceitos parecia congelar neles até que eles foram quarenta anos de idade, e, em seguida, eles começaram a descongelar assim esta palavra de Cristo revivida nas memórias de seus discípulos quando ele foi ressuscitado dos mortos e por o? em primeiro lugar, porque , em seguida, o Espírito foi derramado para trazer as coisas à lembrança que Cristo tinha dito a eles, e para torná-los tanto fácil e pronto para eles, João 14:26 . Naquele mesmo dia em que Cristo ressuscitou de entre os mortos, ele abriu seus entendimentos, Lucas 24:45 . Em segundo lugar, porque, em seguida, esta palavra de Cristo foi cumprida. Quando o templo do seu corpo tinha sido destruída e foi levantada de novo, e que após o terceiro dia, então eles se lembraram esta entre outras palavras que Cristo tinha dito a este significado. Note, Ele contribui muito para a compreensão da escritura para observar o cumprimento da escritura. O evento vai expor a profecia.


[2] O que usar eles fizeram dele: creram na Escritura e na palavra que Jesus tinha dito a sua crença destes foi confirmado e recebeu apoio fresco e vigor. Eram tardos de coração para crer ( Lucas 24:25 ), mas foram certeza. A escritura ea palavra de Cristo estão aqui juntos, não porque eles concordam e exatamente concorda juntos, mas porque eles mutuamente ilustrar e reforçar-se mutuamente. Os discípulos, vendo tanto o que tinham lido no Velho Testamento, e o que tinham ouvido da própria boca de Cristo, foi realizada em sua morte e ressurreição, eles foram os mais confirmada em sua crença de ambos.(notas Comentario Mattew Henrys, evangelho de João).